Polícia

Pistoleiro dispara contra ex presidiários na madrugada; um morreu

O corpo de Pingo foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML)

Compartilhe:

O ex presidiário Leomar Batista da Costa, de 29 anos, o ‘Pingo’, foi morto com quatro tiros, no início da madrugada dessa terça-feira, 10, na rua Hamilton Silva, entre as avenidas Tamoios e Timbiras, no bairro Beirol, por um atirador ainda desconhecido pela polícia.
Passavam dez minutos da meia noite quando Leomar e um companheiro dele, identificado como Imar Pinheiro Primaveira, de 33 anos, seguiam em uma bicicleta pela beira do canal do Beirol. O local é considerado de risco pela polícia, tendo em vista a falta de iluminação no perímetro.

Segundo Imar, que também foi alvejado no braço e abdômen, os suspeitos apareceram em um carro de cor prata. “Ele [Imar] relatou que o veículo parou no lado deles, e que um dos suspeitos abriu fogo. para escapar do assassinato, Imar se jogou dentro do lago”, contou o aspirante Isackson, do 1º Batalhão de Polícia Militar (1º BPM).
Leomar já não teve a mesma chance. O homem foi alvejado com dois tiros nas costas e outros dois na região do abdômen. Ele morreu na hora. Os criminosos fugiram sem serem identificados. De acordo com a polícia, Pingo tinha passagens pelo Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) pelos crimes de assalto (Art. 157) e furto (Art. 33). Imar também tem passagens pela prisão por furto.
O corpo de Pingo foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico Científica (Politec) para ser necropsiado. Leomar foi encaminhado ao Hospital de Emergências de Macapá (HEM) onde passou por cirurgia e está internado. Ninguém foi preso.

 
Compartilhe:

Tópicos: