Sobre as estações

Digo isso para que observes também a renovação e a forma com que a natureza no ensina a continuidade, principalmente na flora; as árvores não têm o egoísmo dos humanos, a rosas pertencem às roseiras e dão sempre lugar a outras.

Compartilhe:

As estações vem e vão; nelas a vida se renova, e eu aqui neste janeiro mentalizo o Deus de todos nós, o Deus de Abraão, que foi o Deus que encontrei nesta vida e neste livro que já estava aqui. Sem medo ou obsessão, vou acreditando que o espírito continua.

Digo isso para que observes também a renovação e a forma com que a natureza no ensina a continuidade, principalmente na flora; as árvores não têm o egoísmo dos humanos, a rosas pertencem às roseiras e dão sempre lugar a outras. Então não te preocupes com a morte, pois ela virá no tempo certo, na hora certa.

Vigia a vida, vê se não estás implodindo de raiva e preocupações demasiadas, porque uma das portas de entrada do câncer é o não saber respirar a paz que, independente de dívidas, decepções e trabalho, está à tua disposição dentro e fora da mente. Ninguém é perfeito, seja tolerante.

Nesses últimos dias acompanhei de perto o processo de partida de uma amiga que estava com câncer e percebi que essa doença dá as pessoas que dela sofrem o tempo de refletir sobre o modo como viveram. E veja que quem morre num acidente repentino, nem sabe que morreu. Então corremos o risco de morrer em vida quando não tiramos um tempo pra rir de nós mesmos, não comtemplamos as estações, nem as rosas e nem a beleza ao redor de tudo.

A poesia quer ensinar a ver beleza nas coisas bizarras, como o câncer, por exemplo. É nessa hora que temos que refletir sobre o que vamos deixar de bom. Às vezes nem percebemos aquela ajuda que demos ao vizinho, aquela força àaum parente, aquela carona a um velhinho. Pois é, esse estado de consciência é um remédio na hora da partida, um remédio para as dores da alma que precisa viver também o amor.

Não vou enrolar vocês, estou triste pela partida de minha amiga que brigava com todos por querer ser importante na vida de alguém. Então fique em paz, minha amiga, pois você foi importante em nossas vidas; só notamos agora, e lá na volta de um desses janeiros vamos rir juntos.

Dedicatória a Raimunda Célia Miranda da Silva

Bom domingo a todos


 
Compartilhe: