Política Nacional

Temer diz que Brasil está em ‘clima de estabilidade política e social’

A declaração foi dada durante um pronunciamento organizado pela Presidência para que Temer pudesse anunciar os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgação sempre feita no site do Ministério do Trabalho.

Compartilhe:

O presidente Michel Temer afirmou que o Brasil vive um clima de “estabilidade política e social”.

A declaração foi dada durante um pronunciamento organizado pela Presidência para que Temer pudesse anunciar os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgação sempre feita no site do Ministério do Trabalho. Segundo os dados, no mês passado, as contratações superaram as demissões em 35.612 mil vagas.

Logo após anunciar os dados, Temer mencionou as reformas enviadas ao Congresso Nacional, entre as quais a da Previdência Social (em análise na Câmara).

“São medidas que reforçam a ideia da estabilidade das instituições. Já estamos em clima de estabilidade política e social”, afirmou o presidente.

A fala de Temer, contudo, ocorre na mesma semana em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) 83 pedidos de abertura de inquérito para investigar políticos citados nas delações de ex-executivos da empreiteira Odebrecht no âmbito da Lava Jato.

Entre os políticos que estão na chamada “lista do Janot”, há ministros de Temer, como Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e Bruno Araújo (Cidades), os dois do PSDB, e aliados do presidente no Congresso Nacional, entre os quais os senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE), Romero Jucá (PMDB-RR) e Renan Calheiros (PMDB-AL). Todos eles negam ter cometido algum tipo de irregularidade e afirmam que só receberam doações legais.

A avaliação do presidente também foi dada um dia após protestos serem registrados em todos os estados do país contra as reformas da Previdência Social e trabalhista propostas por Temer.

O pronunciamento de Temer
Durante o pronunciamento desta quinta no Planalto, Temer se dirigiu aos jornalistas e disse que a economia “volta a crescer” e os sinais disso estão a cada dia “mais claros”.
Em seguida, o presidente afirmou que a inflação caiu “substancialmente” no ano passado, assim como os juros. “São fatos que estou mencionando para revelar que devem guiar os passos da economia brasileira”, acrescentou.

 
Compartilhe:

Tópicos: