Cidades

Aulas da rede municipal de ensino são abertas oficialmente em três escolas

Aulas da rede municipal de ensino são abertas oficialmente em três escolas

Compartilhe:

As aulas na rede municipal de ensino de Macapá são iniciadas nesta segunda-feira, 20. O primeiro dia será acompanhado pelo prefeito Clécio Luís, secretário de educação, Moisés Rivaldo, e outras autoridades. Três escolas foram escolhidas pela Secretaria de Educação para serem polos oficiais do início das aulas de 2017. O motivo é especial, com exceção da Escola Meu Pé de Laranja Lima, Rondônia e Goiás completam neste ano meio século de existência.

Meu Pé de Laranja Lima
Inaugurada no dia 12 de outubro de 1972, recebeu o nome Jardim de Infância “Meu Pé de Laranja Lima” em homenagem a obra do autor José Mauro de Vasconcelos. Na época, a escola atendia crianças na faixa etária de 5 a 6 anos. Sua primeira diretora foi a professora Maria Olinda Frazão de Aguiar, que atuou nos anos 1972 e 1973. Atualmente, funciona em dois turnos, com 22 turmas. Este ano, aproximadamente 650 alunos estudarão na unidade escolar.

Rondônia
Começou a funcionar em 1966 com turmas de alfabetização, 1º e 2ª ano do antigo primário, tendo como diretor o professor Leonil Pena Amanajás. Ocupa uma área de 511,5 metros quadrados, construída na gestão do prefeito Alfredo Oliveira. Foi inaugurada no dia 1º de maio de 1966, recebendo o nome de Grupo Escolar Rondônia, referência ao então Território Federal, hoje estado de Rondônia.

Atualmente, conta com uma clientela de 530 alunos, distribuídos em turmas de segundo ano, três do terceiro ano, três do quarto ano e três do quinto ano do ensino fundamental de nove anos. São 34 professores, distribuídos nas salas de aula e de ambientes, 19 funcionários de apoio, 2 supervisoras, um secretário administrativo, um secretário escolar e a diretora.

Escola Goiás
Criada pelo Decreto nº 184/79-SEMC/PMM, de 1º de março de 1967, com objetivo de atender a demanda dos moradores da comunidade do Coração, em sua maioria, afrodescendentes e parentes de ribeirinhos do rio Matapi, que sobrevivem da cultura de subsistência, da produção e venda dos derivados da mandioca e de serviços rurais prestados em propriedades particulares, teve como primeira diretora a professora Aida Gama Duarte e primeira secretária escolar a servidora Ivanilda Dantas Abrantes.

A escola possui um excelente resultado em seus rendimentos, fruto de projetos que priorizam a motivação e o envolvimento da comunidade escolar com as ações da escola e a permanência do aluno com sucesso, fatores que deram destaque para os anos de 2015 e 2016, com aprovação de 98% e evasão 0%.

 
Compartilhe:

Tópicos: