Política

Ericláudio discute novo método de processo carcerário

Modelo valorizaria humanamente os condenados, dando condições de recuperá-los para a sociedade

Compartilhe:

O secretário estadual de segurança pública, Ericláudio Alencar, revelou no começo da noite desta segunda-feira, 21, que está dialogando com o Poder Judiciário e o Ministério Público vendo a viabilidade de adotar no Amapá um processo carcerário que valorizaria humanamente os condenados, dando reais condições de recuperar os detentos para a sociedade.

Ericláudio pontuou que 90% dos recursos destinados para o Iapen são gastos com alimentação dos detentos, e que os 10% restantes absolutamente não dão para cobrir nenhum dos investimentos previstos para melhorar o sistema carcerário do estado.

O secretário também pontuou que a recuperação dos detentos que passam pelo Iapen não atinge 10%. “Pode colocar: noventa por cento deles reincidem”, disse Ericláudio Alencar, condenando o atual método carcerário brasileiro.

O processo carcerário que estaria sendo idealizado teria a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) como um norte. A entidade possuiria uma metodologia de valorização humana, oferecendo aos condenados reais condições de se recuperarem .

 
Compartilhe:

Tópicos: