Polícia

Identificado assaltante morto em confronto com a polícia em Oiapoque

Outro suspeito que foi alvejado, mas que sobreviveu, foi atendido no hospital e depois encaminhado à delegacia. Eles haviam matado um pai de família durante um assalto

Compartilhe:

O delegado César Vieira, do Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) de Oiapoque, identificou como Arilson Pinheiro, de 27 anos, o assaltante morto durante uma troca de tiros na manhã de terça-feira (16) em uma vila de apartamentos localizada no bairro Planalto, no município fronteiriço distante 590 quilômetros da capital, Macapá.

No confronto também foi alvejado Luiz Henrique que recebeu atendimento médico e está sob custódia da Polícia Civil. Um terceiro suspeito que estava no local conseguiu escapar pelos fundos antes da troca de tiros.

De acordo com o delegado que preside o inquérito, o trio havia invadido uma residência, no bairro Nova União, no final da madrugada do mesmo dia, quando o dono do imóvel, Marcelo Pereira Campelo, de 39 anos, foi assassinado ao defender o filho de 8 anos de idade que estava sendo ameaçado pelos assaltantes.

“Os elementos invadiram o imóvel por volta de 5h. Na residência estava o casal e o filho deles, de 8 anos. Segundo a esposa, o marido investiu contra um dos criminosos quando este apontou uma arma contra a criança. Houve luta corporal e um dos comparsas atirou contra o trabalhador que ainda foi socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Depois o trio fugiu levando alguns objetos”, disse o delegado.

Após o crime de latrocínio os criminosos se homiziaram na vila de apartamentos. “Conseguimos algumas informações que nos levaram ao endereço onde o trio estava escondido. Quando perceberam que estavam cercados os criminosos abriram fogo, mas foram alvejados no revide. Eles foram socorridos e encaminhados ao hospital de Oiapoque, mas soubemos que na sequência um deles morreu”, complementou o delegado.

Na manhã desta quarta-feira (17) o delegado recebeu várias pessoas no Ciosp que teriam sido vítimas dos suspeitos. “Esses elementos vinham agindo há algum tempo aqui no município. Eles eram oriundos de outros municípios como Santana e Porto Grande. Vamos fazer um levantamento detalhado para saber se existem outras pessoas envolvidas nesse esquema. Agora, vamos em busca do terceiro criminoso que conseguiu escapar, mas que já foi devidamente identificado”, concluiu o delegado.

De acordo ainda com a polícia, uma mulher identificada como ‘Pâmela’ foi presa suspeita de repassar informações privilegiadas sobre o imóvel invadido. Em depoimento ela teria confessado que foi a responsável pelo aluguel do apartamento onde os criminosos estavam e pela manutenção, além de todo apoio logístico.

Imagens: Humberto Baía – de Oiapoque

 
Compartilhe:

Tópicos: