Nota 10

Liesap começa a trabalhar para viabilizar o desfile de escolas de samba em setembro

A proposta de adiar o desfile das escolas de samba foi apresentada pelo presidente da Liga, advogado Vicente Cruz, que tem o apoio dos sete presidentes presentes na reunião.

Compartilhe:

Após a reunião desta quarta-feira, 16, entre presidentes de agremiações carnavalescas do Amapá, Liga das Escolas de Samba do Amapá (Liesap), e deputado federal Roberto Góes, a missão das partes é agilizar os procedimentos para apresentar ao Governo do Estado, o estudo de viabilidade financeira para a realização do carnaval amapaense em setembro, no período do Equinócio. A proposta de adiar o desfile das escolas de samba foi apresentada pelo presidente da Liga, advogado Vicente Cruz, que tem o apoio dos sete presidentes presentes na reunião.

Este primeiro encontro foi de caráter informal, de iniciativa do deputado Roberto e Vicente Cruz, e contou com a presença dos presidentes de Boêmios do Laguinho, Jocildo Lemos, Piratas Estilizados, Roberyo Leite, Império da zona Norte, Lizete Jardim, da Cidade de Macapá, Disney Silva, Império do Povo, Rogel Santiago, Emissários da Cegonha, representado por Marcos Cardoso, e Maracatu da Favela, com o vice-presidente Luiz Mota. O presidente da Império Solidariedade justificou que em função de compromisso no trabalho não poderia comparecer, mas está de acordo com os encaminhamentos definidos.

Vicente Cruz lançou a proposta em dezembro, diante da crise econômica em todos os setores, do empresarial aos Poderes, o que inviabilizou as programações de carnaval em diversas cidades do Brasil, e para promover um desfile de escolas de samba dentro da nossa realidade financeira e cultural. “No Amapá o carnaval aconteceu, como em todo o Brasil, mas com a difícil situação econômica do país e Amapá, foi inviável o desfile em fevereiro, por isso lançamos a ideia ousada, de fazer um desfile de escolas de samba amazônico, um carnaval regional fora de época, sem a disputa com Rio de Janeiro e outros estados que fazem grandes desfiles e recebem um número expressivo de turistas”.

O presidente da Liga explica que o deputado Roberto Góes se prontificou a ser um agente de diálogo entre as escolas, Liesap, Governos do Estado e Federal, para tentar garantir aporte financeiro, de acordo as possibilidades. O projeto de viabilidade será feito e apresentado para o parlamentar, que irá ajudar na intervenção. Aracilene Monteiro, vice-presidente da Liesap, acredita que este é o momento para dar continuidade ao projeto, que tem possibilidades reais de dar certo. “Estamos em maio, e os presidentes foram receptivos com os encaminhamentos tirados na reunião. Temos apenas que nos unir e trabalhar”.

“Temos consciência que toda ideia ousada causa choque e polêmica, e com esta proposta de fazer os desfiles em setembro não seria diferente, mas estávamos preparados e esperamos o momento certo para voltar a dialogar com os presidentes sobre o assunto. Eles estão compreendendo, e acredito que hoje saibam que em fevereiro seria inviável, apesar de todos os nossos esforços. As escolas continuam a trabalhar em eventos e organização de carnaval, e com certeza, se todos caminharem juntos, iremos fazer um desfile que irá chamar atenção do Brasil para o Amapá”, disse Vicente Cruz.

Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação – Liesap

 
Compartilhe:

Tópicos: