Cidades

Projeto Liberdade e Cidadania: novos reeducandos participam de capacitação

O Liberdade e Cidadania propõe a remição de um mês da pena a cada três trabalhados e o auxílio financeiro pago mensalmente pelo Município à família do reeducando, no valor de 75% do salário mínimo.

Compartilhe:
A Prefeitura de Macapá deu início nesta semana à capacitação de 15 novos reeducandos do regime semiaberto do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) participantes do projeto de ressocialização Liberdade e Cidadania, executado pelo Município. A atividade está sendo desenvolvida na Praça da Conceição, com a supervisão do coordenador do projeto pela Secretaria Municipal de Manutenção Urbanística, Ronaldo Lino.
Os novos reeducandos recebem orientações práticas sobre técnicas de roçagem, capina, varrição e podagem de árvores, serviços que deverão ser executados por eles durante a vigência do projeto. “Neste primeiro momento, eles aprendem o passo a passo sobre as atividades que deverão executar, desde a importância de cada equipamento até a maneira de como deverão utilizá-lo, principalmente nas atividades de roçagem e poda de árvore, que requer um cuidado bem maior na utilização das máquinas”, esclarece Ronaldo.
Com a chegada dessa nova equipe, sobe para 25 o efetivo de ressocializandos que hoje atuam na Secretaria Municipal de Manutenção Urbanística (Semur). O órgão possuía 10 em seu quadro de funcionários, que atuam nos serviços de poda de árvores. A previsão é que até o fim de junho de 2017 pelo menos mais 15 apenados do regime semiaberto sejam disponibilizados para a Semur, que, juntamente com essa nova equipe, darão apoio ao serviço de manutenção urbanística da cidade.

Projeto Liberdade e Cidadania
Visa a capacitação dos apenados do regime semiaberto do Iapen, cujo objetivo é preparar os reeducandos para o mercado de trabalho, buscando resgatar sua autoestima e o fortalecimento dos laços familiares. Hoje, é executado pela Prefeitura de Macapá, em parceria com o Tribunal de Justiça do Amapá e a diretoria do complexo penitenciário da cidade.
 
Compartilhe:

Tópicos: