Política

Audiência pública discute papel da Guarda Municipal na segurança pública

Pilotado pelo vereador Yuri Pelaes, evento também debate condições de trabalho e aspectos legais de criação da coorporação

Compartilhe:

Acontece na manhã desta sexta-feira (19), na Câmara Municipal de Macapá (CMM), audiência pública que debate o novo papel das guardas municipais e o cumprimento da Lei 13.022/2014, que insere a GCM no contexto da segurança pública nacional. O vereador Yuri Pelaes (PMDB), que propôs a realização do evento, explicou na manhã desta sexta-feira, 19, no programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90.9), que justificou a necessidade de discutir com a sociedade o cumprimento da Lei no âmbito municipal e discutir questões de interesse da categoria.

“Temos que ampliar a aprofundar discussões sobre vários assuntos, entre os quais a progressão salarial, condições de trabalho, armamento e equipamentos para a Guarda Municipal, analisando os aspectos legais de criação e ativação e atuação das guardas municipais, propiciando debate entre as autoridades das instituições convidadas”.

Participam do debate representantes do Ministério Público Federal (MPF), Justiça Federal, Polícia Federal (PF), 34º BIS, Ministério Público Estadual, Tribunal de Justiça do Amapá, Procuradoria Geral de Justiça do Amapá e Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

 

Defesa de Temer

Yuri Pelaes também comentou sobre o agravamento da crise político com denúncias contra o presidente Michel Temer feitas pelo delator Joesley Batista, dono do grupo JBS, o maior conglomerado de produtor de carnes processadas do planeta. Ele desacreditou a delação do empresário, ressaltando que envolve até mesmo o senador Davi Alcolumbre (DEM), e disse acreditar na inocência do Presidente da República.

“Como o Presidente da República é o PMDB, e sou membro do partido, juntamente com a prefeita Beth Pelaes e minha mãe, Fátima Pelaes, que faz parte do primeiro escalão do governo federal, nós estivemos com ele (Michel Temer) para sentir o ‘andar’ da Republica; o presidente mostrou muita confiança, muita segurança de não estar envolvido nessa questão da JBS, que consta inclusive que eles também passaram recursos aqui pro senador Davi Alcolmbre; se tiver necessidade de tomar providencia assim o faremos, desde que o seja pelo lado certo, que é o lado da população”.

 
Compartilhe:

Tópicos: