Nota 10

Sheila Sá volta a Macapá e brinda amapaenses com dois shows

Cantora versátil, natural de Santana, a cantora brilha nos palcos do Rio de Janeiro há mais de duas décadas e volta a encantar conterrâneos repertório versátil e o encanto de sua mágica que ecoa o brado amazônico

Compartilhe:
A cantora Sheila Sá volta a brindar os amapaenses com sua voz mágica e sensual com dois mega shows em Macapá. O primeiro, nesta sexta-feira (22), acontece a partir das 21h no Teatro das Bacabeiras; o segundo terá como Palco o bar O Barril, no mesmo horário. Em ambos os shows ela imprime a sua marca de leveza e sensualidade em um repertorio variado formatado ao longo dos seus 22 anos de carreira iniciada em Santana (AP), onde nasceu, com atuações marcantes em Macapá, e lapidadas no Rio de janeiro, onde se profissionalizou e é vocalista da Banda Strategya.
Em entrevista concedida com exclusividade ao programa LuizMeloEntrevista(DiárioFM 90,9) na manhã desta sexta-feira (22), Sheila Sá fez um retrospecto de sua carreira, falou sobre o que chamou de “sentimento indescritível” sempre que vem ao Amapá e sobre os shows, segundo ela, preparados para satisfazer os mais exigentes gostos dos amapaenses. Além, claro, de cantar, ao vivo, três músicas de seu repertório que fazem sucesso no Brasil inteiro.
“Comecei a carreira musical tocando piano na Escola de Música Walkyria Lima, em Macapá; foram oito anos; depois passei a estudar canto e não parei mais; sou apaixonada pela música. Faço sempre questão de dizer que sou de Santana, cidade pela qual nutro um carinho muito especial e tenho raízes e uma legião de amigos, mas tudo começou em Macapá, quando eu tinha entre 7 e 8 anos e uma vizinha me chamou para participar do Coral de uma Igreja. A partir daí não parei mais, e paralelamente à minha carreira profissional eu sou regente de um coral, do Coral Santa Cecília de Rio Bonito, no Rio de Janeiro”.
Sheila Sá contou que além dos corais de igreja, também participou muito de recitais em escolas. Posteriormente, passou a disputar festivais, como os do Sesc/Amapá, que oportunizou sua participação no Projeto Botequim. Depois não teve mais volta: partiu para o Rio de Janeiro, onde graduou-se em Direito sem se descuidar da carreira artística, tendo também formação na Escola de Música Villa Lobos na Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde cursou e concluiu o Curso Técnico de Canto Lírico.
O primeiro CD de Sheila Sá, conforme ela lembrou, foi lançado em 2010, com um repertório de 14 músicas de compostas por Antônio Celso, Dawson Nascimento, Guto Prevot, Andrezinho Shock, Ricardo Leite, Marcelo Kaus e Zé Miguel, de quem gravou o sucesso “Até mais”, que estourou nas paradas musicais do Brasil e de vários outros países na voz de Patrícia Bastos.
 
Compartilhe:

Tópicos: