Polícia

Bandidos se aproveitam da escuridão e furtam rodas de carro no estacionamento do aeroporto

Sem qualquer vigilância, local também é usado para prática de outros crimes, inclusive tráfico de drogas.

Compartilhe:
A reportagem do programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90,9) esteve na manhã desta terça-feira (10) no Aeroporto Internacional de Macapá e constatou denúncias feitas por ouvintes do programa de que, aproveitando-se da escuridão total e falta de vigilância, bandidos estão furtando rodas de carros no estacionamento. A prática, de acordo com declarações de vários ouvintes entrevistados ao vivo, é recorrente e cada vez mais se agrava, principalmente porque o local também é usado para a prática de outros crimes, como tráfico de drogas.
Um vigilante terceirizado que presta serviços a uma locadora de veículos reclamou da falta de fiscalização no período noturno: “Todos os dias, de manhã cedo, aparecem carros sem as rodas. Na semana passada foram três carros que amanhecerem sem as rodas. A situação está ficando insustentável por falta de fiscalização durante a noite. No período do dia não ocorrem problemas porque há vigilância, inclusive eu trabalho praticamente 12 horas por, mas a noite a coisa se complica”, denunciou.
Também entrevistado ao vivo pela reportagem, outro ouvinte pediu mais fiscalização e iluminação do entorno do aeroporto: “Todo o entorno do aeroporto apresenta problemas de segurança, inclusive na própria obra, que mais uma vez está parada depois de tanta propaganda de que seria concluída; no estacionamento não tem fiscalização nenhuma durante a noite; é preciso que a Infraero tome providências, porque senão aqui acabará se transformando em bunker de bandidos, o que já começa a acontecer porque é fácil constatar o movimento de carros e motos com pessoas comercializando drogas”, protestou.
No decorrer da reportagem a equipe do programa localizou um veículo marca Sandero de placas PYF 9870, cor prata, sem a roda traseira esquerda, ficado constatado, após consulta feita ao sistema do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) que é de propriedade de uma locadora. “A grande maioria dos carros que fica no estacionamento é de locadoras, porque tanto elas se utilizam do local para guardar os carros, como também clientes viajam e deixam os veículos no estacionamento para serem utilizados no retorno. Seria importante a Infraero entrar em contato com essas locadoras para fazer um convênio para a contratação de vigilantes para proteger o local; ganhariam as locadoras, que evitaram prejuízos e a população”, sugeriu outro ouvinte.
 
Compartilhe:

Tópicos: