Polícia

Mulher agredida por policial durante ocorrência fala sobre caso

Ela admite ter agredido as filhas – o que gerou a ocorrência –, mas nega que tenha ameaçado a família do policial militar

Compartilhe:

A dona de casa Michele Ferreira Correia, de 31 anos, que aparece em um vídeo sendo agredida por um policial militar com um tapa no rosto em uma área de ponte no fim da 9ª Avenida do bairro Congós, zona sul de Macapá, disse no início da noite desta segunda-feira, 13, em entrevista ao programa Café com Notícia (Diário 90,9FM), que em momento algum ameaçou a família do policial, como declarado por ele ao justificar a agressão.

O caso ocorreu na tarde desse domingo, 12. A polícia havia recebido uma denúncia de maus tratos das três filhas de Michele, sendo elas com idades de 4, 5 e 8 anos.

“Eu confesso que havia repreendido minhas filhas, mas não as espanco diariamente, como dito pelos meus vizinhos. Eu estava muito nervosa. O que ocorre é que esses vizinhos que fizeram a denúncia não gostam de mim. Sobre o fato do policial, eu em momento algum ameacei a família dele, jamais faria isso. O que eu disse foi que ‘Deus estava vendo aquilo’. Foi quando ele me agrediu com o tapa no rosto”, disse Michele.

Após ser presa, Michele foi apresentada no Conselho Tutelar Zona Sul. As crianças ficaram sob custódia do estado e estão em um abrigo por decisão da Justiça. Michele passou a noite presa na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) e nessa segunda-feira foi encaminhada para uma audiência de custódia onde foi arbitrada fiança de R$ 5 mil, mas como ela não tem fonte de renda deverá pagar a fiança por meio de prestação de serviço comunitário, sendo obrigada a assinar todos os meses no Fórum de Macapá.

Ainda não se sabe o destino das três meninas. O caso deverá ser avaliado e depois a própria Justiça, com base em um estudo técnico, deverá dar o parecer final sobre o caso.

“Estou com medo de perder minhas filhas. Não sei o que vai acontecer”, declarou a dona de casa. Michele também disse que não vai representar contra o policial. “Não quero prejudicar ninguém. Não vou representar contra esse policial”, concluiu.

A reportagem do Diário entrou em contato com a Divisão de Comunicação da PM e aguarda posicionamento oficial sobre as medidas tomadas sobre o fato.

Reportagem: Rodrigo Silva
Fotos: Joelson Palheta

 
Compartilhe:

Tópicos: