Polícia

Diarista indiciada pela polícia ostentava produtos de furto nas redes sociais

O que chama a atenção nesse caso é que após os crimes ela fazia questão de ostentar o furto nas redes sociais, fazendo pose, inclusive.

Compartilhe:

diarista Francinete Ferreira Wanderley, de 47 anos, foi indiciada por furto qualificado, nessa segunda-feira, 4, pelo delegado Wellington Ferraz, da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Patrimônio (DECCP). Nas primeiras horas da manhã o delegado cumpriu mandado de busca e apreensão na casa da diarista, no bairro Beirol.

“Essa senhora furtava roupas e acessórios das casas onde ela trabalhava como diarista. Se aproveitava da liberdade dada pelos contratantes e acabava levando esses objetos.

O que chama a atenção nesse caso é que após os crimes ela fazia questão de ostentar o furto nas redes sociais, fazendo pose, inclusive. As vítimas começaram a sentir falta das roupas, joias e acessórios e resolveram fazer o registro da ocorrência. Fizemos o levantamento necessário e conseguimos da Justiça uma ordem para busca e apreensão. Ela está sendo indiciada para furto qualificado e vai responder em liberdade, inicialmente. É um caso atípico para nós”, disse o delegado Wellington.


Francinete não quis comentar o caso e declarou que vai se pronunciar apenas diante do juiz, quando solicitada.

 
Compartilhe:

Tópicos: