Cidades

Reaparelhamento da saúde garante novas mesas cirúrgicas para o Hospital Alberto Lima

Quatro dos cinco equipamentos foram instalados e já estão em funcionamento.

Compartilhe:

Centro Cirúrgico do Hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima (Hcal), conta, a partir de agora, com cinco novas mesas operatórias de última geração, com funcionamento todo elétrico, que possibilita ao profissional um melhor manuseio durante a realização das cirurgias.

O aparelho também conta com foco em lede, que permite cirurgias em regiões delicadas e mais detalhadas. A modernidade do equipamento dá suporte à qualificação dos profissionais em quaisquer procedimentos, sejam gerais ou específicos, como cirurgias de laparotomias, vasculares, oftalmológicas, neurológicas, ortopédicas. No caso das neurológicas, também foi feita a aquisição de um crâniótomo, que dá um melhor suporte ao cirurgião.

Em uma das salas será mantida a mesa cirúrgica antiga, pela necessidade de encaixe de um acessório de tração, utilizado para procedimentos ortopédicos específicos. A quinta mesa operatória elétrica será instalada em outra sala do Centro Cirúrgico, que ampliará o número de procedimentos.

Os equipamentos fazem parte do projeto de reaparelhamento da rede hospitalar, que conta com mais de 70 utensílios, dentre retinoscópio, colposcópio, mesa de exame, ultrassom, autoclaves, torres de vídeolaparoscopia, que irão auxiliar as cirurgias nas áreas de neurologia, ortopedia e urologia, e outros itens que ampliam e melhoram a assistência especializada.

O material faz parte de um investimento do Governo do Amapá, por meio de articulação para a destinação de emendas parlamentares especificas para a aquisição de equipamentos que reforçam o atendimento de urgência e emergência, de diagnóstico de imagem e suporte na terapia intensiva.

Para a secretária adjunto de assistência à saúde da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Hely Góes, os utensílios representam um grande ganho para a saúde amapaense. “Com aparelhos novos e modernos na assistência, os profissionais podem fazer operações mais delicadas e precisas, garantindo uma boa prestação do serviço aos nossos usuários. De todos os equipamentos, cerca de 60% já foram entregues pelos fornecedores para o fortalecimento da rede”, ressaltou.

 
Compartilhe:

Tópicos: