Joinville é a capital nacional da dança

comentários

Agora é oficial e a cidade catarinense de Joinville é a Capital Nacional da Dança. O título, sancionado pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo ministro da Cultura, Marcelo Calero, só confirma a vocação da região que promove, há mais de 30 anos, o Festival de Dança considerado pelo Guiness Book como o maior no mundo em número de participantes – em torno de 4,5 mil bailarinos. A cidade ainda abriga a única Escola do Balé Bolshoi fora da Rússia.

A entrega simbólica do título ocorreu na noite de abertura do 34ª Festival de Dança de Joinville, na quarta-feira (20), e o título foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta (21). Há mais de 30 anos, Joinville promove o evento e, em paralelo, acontecem também a Mostra de Dança Contemporânea, o Festival Meia Ponta – voltado para crianças –, a Feira da Sapatilha, o Encontro das Ruas, a Rua da Dança, além do Palcos Abertos e da Passarela da Dança. O festival segue até sábado (30), com diversas companhias nacionais de dança.

Para o presidente do Instituto Festival de Dança de Joinville, Ely Diniz da Silva Pinto, o título concedido oficialmente à cidade já tem o reconhecimento dos participantes. “A diferença é que agora é oficial, é lei. Culturalmente é inquestionável, pois sediamos um festival considerado o maior do mundo em número de participantes e abrigamos a única escola do Balé Boshoi fora da Rússia”, salientou. O ministro da Cultura, Marcelo Calero, reforçou que a dança conferiu um outro status à cidade: “O título de capital da dança concedido a Joinville reflete a riqueza da produção artística brasileira e a importância econômica da atividade cultural”.

A edição deste ano do Festival reúne mais de 400 grupos de escolas de dança do país. Segundo ele, a maioria dos estados está representada. “Joinville é um “brasileirão da dança”, diz, ao acrescentar que a média de público nos espetáculos é de 4,2 mil pessoas, entre turistas e a comunidade local, apenas no palco principal. Mas mais 230 mil pessoas circulam pelos palcos espalhados pela cidade. A realização do evento só é possível porque o Festival está na lista dos beneficiados com incentivo fiscal da Lei Rouanet. “O mecanismo é de extrema importância para a produção cultural no país e por isso é muito importante entender que o que se faz em cultura não seria possível sem essa fonte de financiamento. (www.cultura.gov.br).

 

“Canta Brasil”
Todo sábado é dia de ouvir o “Canta Brasil”, na Diário FM 90,9, com um repertório refinado da boa Música Popular Brasileira.
Das 6 às 8 da noite. Sintonize.

Patrimônio
Dia 9 de junho será o lançamento do Portal Barcos do Brasil, que disponibilizará mais de 800 obras digitalmente, sendo a maioria delas obras raras sobre o patrimônio naval.
O projeto foi financiado pelo Iphan, através de convênio com a Associação dos Amigos do Museu do Mar. (http://portal.iphan.gov.br).

Agenda
Dia 2 de junho (sexta) tem show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 21h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341. Imperdível.

Showzaço
Autor de “Mira Ira” (1985) e outros sucessos, o cantor compositor, Lula Barbosa, estará em Macapá dia 17 de junho, no bar “O Barril”.
Participações especiais de Pedrinho Calado e Zé Miguel. Av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 3 99141-8420.

Namorados
Dia 10 de junho tem show em homenagem aos namorados, com o consagrado cantor nacional, Nico Rezende.
No bar “O Barril”. Av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130.

Artesanato
A Prefeitura de Macapá está com inscrições abertas para o curso de artesanato do projeto Arte Mulher.
Podem ser feitas no prédio da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast), na Av: Cândido Mendes, nº 48, Centro, das 8h às 17h. Estão sendo ofertadas 40 vagas.

“Sambinha do Mar”
Título da nova música de Deize Pinheiro em parceria com Pedro Stks. Um sambinha pra marcar a identidade brasileira.

Cinema
Agência Nacional do Cinema lançou o edital “Cinema da Cidade”, convocando governos estaduais a manifestarem interesse na construção e implantação de complexos cinematográficos em municípios sem salas de cinema.
A ação prevê aportes de R$ 8,3 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual e contrapartida mínima de R$ 2 milhões dos estados. O período de inscrição vai até 07 de julho. (www.cultura.gov.br).


Vai começar o Projeto Arte na Praça

comentários

Música com a cantora Márcia Fonseca, Banda Mini Box Lunar, Banda da Guarda Municipal e declamações com o movimento Poesia na Boca da Noite são as atrações que darão início ao projeto Arte na Praça, que iniciará domingo, 28, na Praça Floriano Peixoto. A iniciativa é da Prefeitura de Macapá, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), que visa estimular a ocupação da praça com programação gratuita de cultura, arte e lazer.

A intenção é fazer o evento uma vez por mês, garantindo à população opção de entretenimento, socialização e qualidade de vida. Para as próximas edições, a proposta é promover parcerias com outros órgãos da gestão municipal, privados e agentes culturais.

Segundo o diretor-presidente da Fumcult, Sérgio Lemos, o objetivo é, a partir do próximo ano, lançar edital para ocupação das praças. “Qualquer pessoa poderá propor uma ação, que contará com apoio do Município para ser feita. O que queremos é fomentar cada vez mais nossas artes locais e movimentar nossos espaços urbanos com ocupação cultural, seguindo os trâmites necessários para isso”.

A programação do projeto Arte na Praça terá início às 17h. “Convido as famílias, jovens, população em geral, que venham prestigiar as atrações. A praça é lugar de convívio, de encontrar amigos, de conhecer novos amigos”, convida Sérgio Lemos. (Rita Torrinha).

 

Importante
Prefeitura de Macapá lançou a plataforma virtual, onde os agentes culturais locais poderão alimentar pessoalmente, de qualquer ponto de internet, com informações sobre sua carreira e atuação no setor cultural.
É o Sistema Municipal de Informações e Indicadores Culturais, que se configura como importante ferramenta para a democratização das informações da cultura local. Acesse http://fumcult.macapa.ap.gov.br).

Cinema
Agência Nacional do Cinema lançou o edital “Cinema da Cidade”, convocando governos estaduais a manifestarem interesse na construção e implantação de complexos cinematográficos em municípios sem salas de cinema.
A ação prevê aportes de R$ 8,3 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual e contrapartida mínima de R$ 2 milhões dos estados. O período de inscrição vai até 07 de julho. (www.cultura.gov.br).

“A Rosa”
Título do filme amapaense que estará na 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, que inicia dia 2 de junho, no Teatro das Bacabeiras, às 14h.

Destaque
Produtores do audiovisual, Ana Vidigal e Thomé Azevedo, merecem nosso respeito e reconhecimento pelo belo trabalho que realizam no segmento do cinema tucuju. Parabéns.

Contação
Nesta sexta, 26, tem contação de histórias no CEU das Artes (Infraero II), das 16h às 19h.
Lu de Oliveira contará a história do “O Colecionador de Águas”. Entrada livre.

Agenda
Dia 2 de junho (sexta) tem show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 21h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341. Imperdível.

Showzaço
Autor de “Mira Ira” (1985) e outros sucessos, o cantor compositor, Lula Barbosa, estará em Macapá dia 17 de junho, no bar “O Barril”.
Participações especiais de Pedrinho Calado e Zé Miguel. Av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 3 99141-8420.


Sistema online de informações e indicadores culturais

comentários

A Prefeitura de Macapá disponibiliza uma plataforma virtual, na qual os agentes culturais locais poderão alimentar pessoalmente, de qualquer ponto de internet, com informações sobre sua carreira e atuação no setor cultural. Intitulada Sistema Municipal de Informações e Indicadores Culturais (Smiic), ela está no ar desde segunda-feira, 22, no endereço http://fumcult.macapa.ap.gov.br/ e se configura como importante ferramenta para a democratização das informações da cultura local.

Criada pela prefeitura, a plataforma foi pensada a partir da lei que instituiu o Sistema Municipal de Cultura (SMC) de Macapá, aprovada pela câmara e sancionada pelo prefeito Clécio Luís, em 7 de junho de 2016. O SMC define em seus princípios, objetivos, estrutura, organização, gestão e interrelações entre os seus componentes a valorização de todas as manifestações artísticas e culturais que expressam a diversidade étnica e social, e a estruturação de equipamentos que descentralizam e democratizam a atuação, como também a garantia de publicidade à documentação e acervos artísticos, culturais e históricos de interesse do município. E, ainda, trata da elaboração de estudos das cadeias produtivas da cultura para implementar política s específicas de fomento e incentivo.

“Esta, provavelmente, é a primeira plataforma voltada 100% para a cadeia produtiva de Macapá. A partir de agora, qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, poderá pesquisar na internet e encontrar, num só lugar, o que temos a oferecer no setor cultural em termos de produtos, quem são os artistas em atividade. Terá acesso a fotos, clippings, vídeos e outros materiais. É um suporte importante, desenvolvendo com afinco, para ajudar os agentes culturais na divulgação de seus trabalhos dentro e fora da cidade. Por isso, convido a todos os artistas de Macapá a cadastrarem seus trabalhos”, explica o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Sérgio Lemos. (Rita Torrinha).

 

Exonerado
Roberto Freire não é mais Ministro da Cultura. João Batista de Andrade, secretário executivo do MinC, assume interinamente a pasta.
João Batista é escritor, roteirista e cineasta, com doutorado em Comunicações pela Universidade de São Paulo. Está no MinC, desde o ano passado.

Repasse
Prefeitura de Macapá, através do Instituto da Igualdade Racial (Improir), efetuou pagamento de 30 mil, para o Ciclo do Marabaixo 2017, pelo Edital 001/2017.
O recurso foi entregue à Associação Quilombola Remanescentes da Campina Grande, responsável em repassar o recurso aos cinco (5) grupos realizadores do evento. São 6 mil para cada um.

Intercâmbio
Cantora Brenda Melo está em Caiena (Guiana Francesa) no Projeto Ponte Cultural.
Intercâmbio entre os dois países (Brasil e França) fortalecendo a cultura artística do Amapá e Guiana Francesa. O articulista do evento, no estado, é o cantor compositor e produtor, Finéias Nelluty.

Seminário
Debater políticas culturais está no centro da agenda desta semana da Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro.
Até sexta, 26, o VIII Seminário Internacional de Políticas Culturais, reúne especialistas, estudiosos na área de políticas culturais, com o objetivo de divulgar trabalhos e promover debates nas ações políticas e reflexões históricas, teóricas e práticas. (www.cultura.gov.br).

Plataforma virtual
Já está no ar, desde a segunda, 22 (http://fumcult.macapa.ap.gov.br), uma plataforma virtual, na qual os agentes culturais locais poderão alimentar pessoalmente, de qualquer ponto de internet, com informações sobre sua carreira e atuação no setor cultural.
Intitulada Sistema Municipal de Informações e Indicadores Culturais (Smiic), e se configura como importante ferramenta para a democratização das informações da cultura local. Parabéns.

Destaque
Artista plástico amapaense, Ralfe Braga, está sempre em destaque em Brasília, onde reside há quase 40 anos.
Recebe muitos convites para expor suas peças, contratos e outros serviços. As obras do artista estão destaques pelo Brasil.. Parabéns.

Agenda
Dia 2 de junho (sexta) tem show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 21h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341. Imperdível.

Showzaço
Autor de “Mira Ira” (1985) e outros sucessos, o cantor compositor, Lula Barbosa, estará em Macapá dia 17 de junho, no bar “O Barril”. Participações especiais de Pedrinho Calado e Zé Miguel. Av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 3 99141-8420.


Casa de Rui Barbosa debate políticas culturais

comentários

Debater políticas culturais está no centro da agenda desta semana da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), no Rio de Janeiro. Vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), a instituição promove, de 23 a 26 de maio, o VIII Seminário Internacional de Políticas Culturais. O encontro, que reunirá especialistas, estudiosos e interessados nas questões relativas à área de políticas culturais, tem como objetivo divulgar trabalhos e promover debates no campo das ações políticas e das reflexões históricas, teóricas e práticas.

Segundo a chefe do setor de pesquisas de políticas culturais da FCRB, Lia Calabre, um dos diferenciais do seminário é o fato de as discussões serem focadas exclusivamente no tema das políticas culturais. “Diferentemente de outros seminários sobre estudos em cultura, nos quais a política cultural é apenas um recorte, este Seminário é específico sobre o tema. Atualmente, o encontro é a principal referência no Brasil na divulgação de estudos e pesquisas de políticas culturais. Reunimos especialistas e estudantes brasileiros e de outros países, como Colômbia, Chile, Argentina e Uruguai”, destaca.

Na programação das mesas de debate, os convidados também poderão debater dois outros eixos: gestão pública e formação em políticas culturais. Os trabalhos que serão apresentados no seminário foram escritos por estudantes de pós-graduação e gestores culturais selecionados com seis meses de antecedência em uma chamada pública da FCRB. Escolhidos pela pertinência com o tema, profundidade das discussões e pela contribuição ao setor, os textos completos serão publicados nos anais do VIII Seminário.

A iniciativa permite a participação do público em geral como ouvinte, mediante inscrição prévia até ontem (22). “Desde a sua origem, a ideia sempre foi abrir para o público, não só especialistas. Todos os anos, recebemos funcionários da Biblioteca Nacional, da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e da Fundação Nacional de Artes (Funarte), entre outras instituições. Fazemos rodadas de perguntas, então o ouvinte pode ser um possível falante. Costumamos ter, em média, de 400 a 500 ouvintes. A experiência é muito boa”, ressalta Lia Calabre. (www.cultura.gov.br).

 

Agenda
Dia 2 de junho (sexta) tem show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 21h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341. Imperdível.

Namorados
Dia 10 de junho, no bar “O Barril”, tem show do consagrado cantor e compositor brasileiro, Nico Rezende (para namorados).
Participação de Val Milhomem e Joãozinho Gomes. Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 e 99110-0249.

Forró
Domingo, 28, tem o pré-festival de quadrilhas juninas, na sede do Trem Desportivo Clube (av: Feliciano Coelho – Trem), a partir das 21h.
A realização é da Federação das Entidades Juninas e Folclóricas do Amapá (Fejufap).

“Coronelismo”
É assim que o vice presidente da Confederação Nacional de Quadrilhas Juninas, Hamilton Tatu, está chamando aos dirigentes de entidades que estão querendo proibir os grupos de participarem de outros eventos.
“O tempo do coronelismo acabou”, disse Tatu.

Impasse
Presidente do Conselho de Cultura, João Porfírio (Popó), informou que o Consec vai apurar uma possível irregularidade na eleição da cadeira de “Cultura Popular e Afro Descendente”, no sábado (20). Urna manual teria sido “emprenhada com mais de 60 votos.
O candidato eleito, Urielson Duarte, protocolou na segunda, 22, na justiça comum ‘ação de tutela de urgência cautelar com pedido de liminar’ contra o Conselho Estadual de Cultura (Consec), requerendo a validação de todos os votos da urna cujo relatório apontou mais de 60 votos ‘fantasmas’. (www.diariodmamapa.com.br).

Luto
O Amapá perde um dos ícones da educação e cultura, com inúmeros projetos realizados no estado.
O intelectual professor, Antônio Munhoz Lopes, faleceu segunda, 22, em Macapá.
Prefeito de Macapá, Clécio Luiz, decretou luto de 3 dias no município.

Conselheira
A professora, produtora e bailarina premiada, Cleide Façanha, foi eleita Conselheira do Cultura pelo segmento da Dança. Parabéns.


Ancine lança Edital para o Brasil de Todas as Telas

comentários

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) lançou quatro chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas, as quais investirão, no total, R$ 192,3 milhões no setor audiovisual brasileiro.
Nesta sexta-feira (19), foram abertas as inscrições para a quinta edição do edital Prodav 03-2017 – Núcleos Criativos, no valor de R$ 14 milhões. Serão selecionadas 14 novas propostas de núcleos criativos, projetos que reúnem profissionais de criação e roteiristas com o objetivo de desenvolver roteiros de filmes, séries, programas e formatos para televisão. As inscrições vão até 3 de julho.

Outras três chamadas abrem inscrições na segunda-feira (22). Até o dia 14 de julho, será possível se inscrever na linha de desempenho comercial do Sistema de Suporte Automático do Programa Brasil de Todas as Telas, a Chamada Pública Prodav 06-2017. Por meio de um sistema estruturado em três módulos (produção, distribuição e programação), serão disponibilizados R$ 100 milhões, em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual para empresas produtoras brasileiras independentes, distribuidoras brasileiras atuantes no mercado de salas exibição e programadoras de televisão atuantes no serviço de acesso condicionado ou de radiodifusão.

No âmbito do Projeto Cinema da Cidade, do Programa Cinema Perto de Você, a Ancine convoca os governos estaduais a uma ação conjunta para a construção de salas de cinema em municípios sem esse serviço. Serão investidos R$ 8,3 milhões do FSA e os governos estaduais interessados devem comprometer-se com uma contrapartida mínima de R$ 2 milhões.

Seguindo com a proposta de nacionalização do audiovisual, foi anunciada a abertura das inscrições para a Chamada Pública Ancine FSA 01-2017 – Arranjos Financeiros Estaduais e Regionais. Com o edital, o Programa se propõe a financiar, de forma complementar, com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, projetos audiovisuais independentes selecionados em editais promovidos por órgãos e entidades da administração pública estadual, do Distrito Federal e das capitais das Regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul e dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Para esta linha estão previstos investimentos na ordem de R$ 70 milhões. (www.cultura.gov.br).

 

Eleitos
Eleição do Conselho de Cultura do Amapá (Consec) aconteceu no sábado, 20, e a cadeira da “Cultura Popular e Afro Descendente” está subjudice.
Foi o que disse o presidente do Conselho, João Porfírio (Popó), ontem, 22, no programa Luiz Melo Entrevista (Diário FM 90,9).
“Há indícios de uma possível fraude na eleição da cadeira da Cultura Popular e Afra Descendente”, disse Popó.

Música
O cantor, compositor e produtor, Cléverson Baía, foi eleito Conselheiro de Cultura, pela cadeira da Música, pelos artistas do segmento. Parabéns.

Dança
A professora, produtora e bailarina premiada, Cleide Façanha, foi eleita Conselheira do Cultura pelo segmento da Dança. Parabéns.

Artesanato
O artista artesão e ex diretor presidente da Fundação de Cultura de Macapá, Jansen Rafael, foi eleito pelo segmento do Artesanato, Conselheiro de Cultura. Parabéns.

Agenda
Dia 10 de junho, no bar “O Barril”, tem show do consagrado cantor e compositor brasileiro, Nico Rezende (para namorados).
Participação de Val Milhomem e Joãozinho Gomes. Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 e 99110-0249.

Anarriê
A Federação das Entidades Juninas e Folclóricas do Amapá (Fejufap), vai realizar seu pré-festival de quadrilhas juninas, dia 28 de maio (domingo), na sede do Trem (av: Feliciano Coêlho – Trem).

Cinema
A Agência Nacional do Cinema (Ancine) lançou quatro chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas.
Um total de R$ 192,3 milhões para o setor audiovisual brasileiro. (www.cultura.gov.br).

Imperdível
É dia 2 de junho (sexta) o show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 21h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341. Imperdível.


Leila Pinheiro: uma artista que canta o Brasil

comentários

Ela é uma cantora que canta o Brasil. Nasceu em Belém (PA) e começou seus estudos de piano em 1970, no Instituto de Iniciação Musical, em sua cidade natal, prosseguindo-os, a partir de 1974, com o músico paraense Guilherme Coutinho. Estreou como cantora em 1970, no show Sinal de partida, no Teatro da Paz, de Belém.

Em 1981 mudou-se para o Rio de Janeiro RJ e gravou de forma independente seu primeiro disco, “Leila Pinheiro”, lançado em 1983. Dois anos depois, defendeu a canção “Verde” (Eduardo Gudin e José Carlos Costa Neto) no Festival dos Festivais da TV Globo, garantindo o terceiro lugar e o prêmio de cantora revelação.

Em 1986 foi contratada pela Polygram e gravou o disco “Olho Nú”, com participação do guitarrista norte-americano Pat Metheny. Representou o Brasil no Festival Mundial Yamaha, no Japão, sendo premiada como melhor intérprete. Em 1987 recebeu da Associação Brasileira de Produtores de Disco o Troféu Villa-Lobos, como revelação feminina do ano. Lançou seu terceiro disco em 1988, “Alma”, pela Polygram.

Em 1989 foi convidada por Roberto Menescal para ser a intérprete de um disco em comemoração aos 30 anos da bossa nova, para o mercado japonês. Com produção e arranjos do próprio Menescal, o disco, “Bênção, Bossa Nova”, tornou-se grande sucesso tanto no Japão como no Brasil.

Em 1991 participou do I Rio Show Festival, com Roberto Menescal e banda. Lançou o disco “Outras Caras”, também com produção de Menescal. Gravou em 1993 0 CD Coisas do Brasil, produzido e arranjado por César Camargo Mariano, e excursionou pela Europa. Em 1994 transferiu-se para a EMI, pela qual gravou Isso é bossa nova. Em 1996 gravou e produziu “Catavento e Girassol”, trabalho dedicado à obra de Guinga e Aldir Blanc. Em 1997 participou do show em homenagem a Vinicius de Moraes, no Metropolitan (RJ) e fez turnê pelos E.U.A, com Ivan Lins.

Depois de 30 anos de carreira, Leila Pinheiro gravou o CD “Raiz”, em homenagem ao seu estado do Pará.

 

Banco da Amizade
Vai acontecer o “Arraiá do Mestre Psiu”, dia 30 de junho em frente ao colégio Azevedo Costa (Laguinho).
Cinco quadrilhas juninas do bairro irão participar: Simpatia da Juventude, Coração Vermelho e Branco, Estrela do Norte, Renovação Junina e Revelação.

Guiana
Cantora Brenda Melo está na Guiana Francesa pelo Projeto Ponte Cultural. É uma troca de experiência entre os dois países (Brasil e França).

Showzaço
Esse vai ser “massa”. Dia 10 de junho, no bar “O Barril”, tem show do consagrado cantor e compositor brasileiro, Nico Rezende (para namorados).
Com participação de Val Milhomem e Joãozinho Gomes. Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 e 99110-0249.

Dança
Mais uma agenda para esta sexta, 19. Mostra Cultura Viva a Dança, no CEU das Artes (Infraero II – Zona Norte), a partir das 18h.
A entrada é franca e a realização é da Prefeitura de Macapá.

Forrobodó
A Federação das Entidades Juninas e Folclóricas do Amapá (Fejufap) vai realizar seu pré-festival de quadrilhas juninas, dia 28 de maio na sede do Trem (av: Feliciano Coêlho – Trem).

Música
Cantor e compositor, Cléverson Baía, é candidato à cadeira da Música no Conselho Estadual de Cultura.
A eleição é neste sábado, 20, no colégio Gabriel de Almeida Café (antigo CCA).

Agenda
É dia 2 de junho (sexta) o show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 21h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341. Imperdível.

“Canta Brasil”
Hoje é dia de ouvir a boa música popular brasileira, na Diário FM 90,9 das 6 às 8 da noite.
Programa “Canta Brasil” vai apresentar um repertório refinadíssimo do cancioneiro brasileiro. Sintonize.


CEU das Artes: Mostra Cultural Viva a Dança

comentários

Oito grupos de dança irão se apresentar na sexta-feira, 19, a partir das 18h, no Teatro do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes). É a Mostra Cultural Viva a Dança, que celebra a arte corporal em suas mais diversas formas. O grupo vem se consolidando, mudando o cenário da dança local, levando arte para os mais distintos espaços e, apoiando-se mutuamente, descobriram outra arte: a de fazer cultura coletiva. A iniciativa conta com o apoio da Prefeitura de Macapá, por intermédio da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult).

“Cada grupo mostrará performance diferente, um show diferente. Esses mais de 30 grupos que compõem o Unidança entendem que a força vem do trabalho em união, integrado, coletivo. A dança estava na invisibilidade do estado. Cada grupo fazia o seu e nenhum movimento existia. Hoje, todos se protegem, todos criam e dão palpite, todos sugerem. E posso dizer: temos muitos projetos pela frente”, conta Cleide Façanha, uma das integrantes do Unidança.

Os grupos que participarão da programação no CEU das Artes são: Grand Jeté Cia. de Dança, Cia. de Dança Arlete Carvalho, Ballerine Cia. de Dança, Cia. de Dança Anete Peixoto, Cia. de Dança Sorriso Fitness, Graham Cia. de Dança, Samanda Nobre e Studio de dança Celebrare. A entrada é gratuita. (Texto: Rita Torrinha).

 

Agenda
Sexta, 19, tem show da Banda Negro de Nós, no Sesc Centro, às 20h. Esquina da rua Tiradentes com a rua Mendonça Júnior. “Isso é Negro de Nós”.

Show
É dia 2 de junho (sexta) o show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 21h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341. Imperdível.

Cuca Legal
Nome de uma quadrilha junina que atuou 10 anos na quadra junina amapaense e que há 14 anos não está mais em atividade.
Durante esse tempo de atuação, o grupo defendeu as temáticas brasileiras em suas apresentações.

Marabaixo
Sábado, 20, tem programação do Ciclo do Marabaixo, no Laguinho e na Favela, com apresentação de grupos. Vamos prestigiar.

“Amapalizada”
Título do show que a cantora Brenda Melo vai realizar dia 16 de junho, no bar “O Barril”. Festa Amapalizada.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98119-2790 e 98113-6730.

Música
Sexta, 19, tem o show “Nos Bailes da Vida”, com Paulinho Bastos e Sabrina Zahara.
No bar “O Barril”, esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 99178-6714.

Namorados
Esse vai ser “massa”. Dia 10 de junho, no bar “O Barril”, tem show do consagrado cantor e compositor, Nico Rezende (para namorados).
Com participação de Val Milhomem e Joãozinho Gomes. Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 e 99110-0249.


Mestre Vieira: o criador da “Guitarrada”

comentários

A Guitarrada é um gênero musical paraense instrumental surgido da fusão do choro com carimbó, cúmbia e jovem guarda, entre outros. É também chamado de lambada instrumental. O seu criador é o Mestre Vieira. Neste estilo a guitarra elétrica é solista. Os principais representantes da atualidade são os grupos: Mestres da Guitarrada, Cravo Carbono e La pupuña.

Joaquim de Lima Vieira, o Mestre Vieira, nasceu em 29/10 de 1934, é um músico brasileiro, tem 20 discos solo gravados. A música “Lambada Jamaicana” (lançada em 82, vinil “Melô da Cabra”) é seu maior sucesso. Desde 2003 integra também o grupo Mestres da Guitarrada, tendo 2 cds lançados: Mestres da Guitarrada (2004, selo Funtelpa) e Música Magneta (2008, Selo Candeeiro Records). Em 2008 recebeu do Ministério da Cultura a medalha de Ordem ao Mérito Cultural pelo seu relevante serviço prestado à cultura brasileira.

É um gênero musical único no mundo. Criado por Mestre Vieira, natural de Barcarena, o ritmo musical surgiu em Belém (PA), a guitarra faz sempre o solo em ritmos como cúmbia, carimbó e merengue. A guitarrada tem como marco o lançamento do disco “Lambadas das Quebradas” (1978). A inovação do disco foi apresentar temas instrumentais para guitarra, sempre valorizando os ritmos amazônicos e caribenhos. Mestre Vieira, tem seu trabalho fortemente influenciado pelo choro e revelou-se virtuose ainda criança. Depois de ter tocado bandolim, banjo, cavaquinho, violão e instrumentos de sopro, ele só teve contato com a guitarra elétrica na década de 70.

Mestre Curica, também está ligado à tradição musical paraense. Ao lado de Verequete e Pinduca, é um dos importantes artistas que tocam carimbó. Ele foi o principal arranjador dos discos de Verequete e participou do primeiro registro de carimbó em disco, no ano de 1971. Curica também fabrica seus instrumentos e é considerado um dos responsáveis pela popular utilização do banjo nos arranjos de carimbó.

Aldo Sena, conta que se apaixonou pela guitarrada quando ouviu o disco “Lambadas das Quebradas”, de Mestre Vieira. No mesmo ano, Aldo Sena já estava apresentando ao público o seu trabalho autoral, feito com a banda “O Popular de Igarapé Mirim”.

 

Agenda
É dia 2 de junho (sexta) o show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 21h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341. Imperdível.

Lançamento
Cantor e compositor, Lula Barbosa, autor de “Mira Ira”, música de 1985 (Festival dos Festival – Globo), está planejando um show em Macapá, em junho ou julho deste ano.
O artista informou que vem lançar seu novo disco (CD) “Feitiçaria”. Projeto com uma linguagem bem amazônica de ser.

Turnê
Cantora amapaense, Deize Pinheiro, já está em São Paulo por onde vai iniciar sua turnê pelo Brasil.
Depois canta o Rio de Janeiro e em outras cidades do país. Boa sorte.

Ouvidoria
Ministério da Cultura lançou, na terça (15), o Projeto Ouvidoria Itinerante, com o objetivo de ouvir a população para otimizar a gestão.
A partir dessa ação, a sociedade civil será convidada a oferecer um feedback sobre as prestações de serviços públicos relacionados a políticas culturais. (www.cultura.gov.br).

Namorados
Esse vai ser “massa”. Dia 10 de junho, no bar “O Barril”, tem show do consagrado cantor e compositor, Nico Rezende (para namorados).
Com participação de Val Milhomem e Joãozinho Gomes. Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 e 99110-0249.

Show
Sexta, 19, tem o show “Nos Bailes da Vida”, com Paulinho Bastos e Sabrina Zahara.
No bar “O Barril”, esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 99178-6714.

5.5
Vem aí o Projeto musical “5 Ponto 5”, do cantor Amadeu Cavalcante, na segunda quinzena de setembro.
O artista vai gravar uma coletânea com as canções que embalaram seus mais de 35 anos de carreira.

“Amapalizada”
Título do show que a cantora Brenda Melo vai realizar dia 16 de junho, no bar “O Barril”. Festa Amapalizada.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98119-2790 e 98113-6730.


Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular

comentários

O Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP) tem atuação nacional e sua missão consiste na pesquisa, documentação, difusão e execução de políticas públicas de preservação e valorização dos mais diversos processos e expressões da cultura popular. Sua estrutura abriga: o Museu de Folclore Edison Carneiro, a Biblioteca Amadeu Amaral e os setores de Pesquisa e de Difusão Cultural, além da área administrativa.

Criado em 1958 e vinculado ao Iphan desde 2003, o Centro atua em diferentes perspectivas com o objetivo de atender as demandas sociais que se colocam no campo da cultura popular.

Entre suas principais ações destacam-se os projetos de fomento da cultura popular, desenvolvidos pelo Programa de Promoção do Artesanato de Tradição Cultural (Promoart) e Sala do Artista Popular (SAP); programas de estímulo à pesquisa, como o Concurso Sílvio Romero de monografias, o Etnodoc (edital de filmes etnográficos), o Dedo de Prosa (fórum de debates) e o Projeto Memórias dos Estudos de Folclore.

Na área de difusão e formação de público, destacam-se o programa de exposições, o programa educativo, o Curso Livre de Folclore e Cultura Popular e os programas de edições e intercâmbio. E na área de documentação, o tratamento, atualização e disponibilização dos acervos museológico (14 mil objetos – MFEC), bibliográfico e sonoro-visual (300 mil documentos – BAA), parte deles disponibilizada em suas coleções digitais. (http://portal.iphan.gov.br).

 

Agenda
Dia 2 de junho tem show de Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”. Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 99149-6446 e 99113- 9341.

Nacional
Esse vai ser “massa”. Dia 10 de junho, no bar “O Barril”, tem show do consagrado cantor e compositor, Nico Rezende (para namorados).
Com participação de Val Milhomem e Joãozinho Gomes. Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 98137-3130 e 99110-0249.

Níver
Sábado, 20, tem festa no bairro moreno da cidade. É o aniversário de 72 anos de cultura e história, do Laguinho.
Na sede de Boêmios do Laguinho, a partir das 19h. Vamos prestigiar o berço da cultura popular.

Edital
Prefeitura de Macapá lançou Edital para o Projeto Macapá Verão 2017. As informações estão no portal da PMM (www.macapa.ap.gov.br).
O evento vai acontecer de 2 a 30 de julho, com aporte financeiro do Tesouro Municipal, no valor de R$ 329.250,00, para contratação cultural.

“Jazz Brazzil”
Domingo, 21, tem o Projeto Jazz Brazzil, na Praça Floriano Peixoto, a partir das 16h.
A realização é do “Éguamanojazz”.

Coletânea
Cantor e compositor amazônico, Mauro Guilherme, está preparando o lançamento de uma coletânea musical com 3 discos. No aguardo.

Show
Sexta, 19, tem o show “Nos Bailes da Vida”, com Paulinho Bastos e Sabrina Zahara.
No bar “O Barril”, esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, às 22h. Informações: 99178-6714.

“Depois”
Título da nova música de Paulinho Bastos, que estará no primeiro disco (CD) do artista, “Batuqueiro”.


Então, o que é música afinal

comentários

Essa pergunta tem sido alvo de discussão há décadas. Alguns autores defendem que música é a combinação de sons e silêncios de uma maneira organizada. Vamos explicar com um exemplo: Um ruído de rádio emite sons, mas não de uma forma organizada, por isso não é classificado como música. Essa definição parece simples e completa, mas definir música não é algo tão óbvio assim. Podemos classificar um alarme de carro como música? Ele emite sons e silêncios de uma maneira organizada, mas garanto que a maioria das pessoas não chamaria esse som de música.
Então, o que é música afinal? De uma maneira mais didática e abrangente, a música é composta por melodia, harmonia e ritmo.

Melodia é a voz principal do som, é aquilo que pode ser cantado. Harmonia é uma sobreposição de notas que servem de base para a melodia. Por exemplo, uma pessoa tocando violão e cantando está fazendo harmonia com os acordes no violão e melodia com a voz. Cada acorde é uma sobreposição de várias notas, por isso que os acordes fazem parte da harmonia.

Vale destacar que a melodia não necessariamente é composta por uma única voz; é possível também que ela tenha duas ou mais vozes, apesar de ser menos frequente essa situação. Para diferenciar melodia de harmonia nesse caso, podemos fazer uma comparação com um navio no oceano. O navio representa a harmonia e as pessoas dentro do navio representam a melodia. Tanto o navio quanto as pessoas estão se mexendo, e as pessoas se mexem dentro do navio enquanto ele navega pelo oceano. Repare que o navio serve de base, suporte, para as pessoas. Elas têm liberdade para se movimentar apenas dentro do navio. Se uma pessoa pular para fora do navio, será desastroso. Com melodia e harmonia, é a mesma coisa.

Ritmo é a marcação do tempo de uma música. Assim como o relógio marca as horas, o ritmo nos diz como acompanhar a música. Cada um desses três assuntos precisa ser tratado à parte. Um conhecimento aprofundado permite uma manipulação ilimitada de todos os recursos que a música fornece, e é isso o que faz os “sons e silêncios” ficarem tão interessantes para nosso ouvido. Afinal, mais importante do que saber o que é musica, é saber como trabalhar em cima dela. (www.descomplicandoamusica.com).

 

Final
Neste sábado, 13, é a grande final da 17ª edição do Pré-Festival de Quadrilhas Juninas, na sede do Trem (esquina da av: Feliciano Coêlho com a rua Gal. Rondom – Centro), a partir das 21h.
14 quadrilhas juninas estão na disputa.

Edital
Prefeitura de Macapá lançou Edital para o Projeto Macapá Verão 2017. As informações estão no portal da PMM (www.macapa.ap.gov.br).
O evento vai acontecer de 2 a 30 de julho, com aporte financeiro do Tesouro Municipal, no valor de R$ 329.250,00, para contratação cultural.

Reunião
Novo secretário de Cultura do Amapá, Dilson Borges, está organizando uma reunião com representantes de todos os segmentos artísticos culturais do estado.
O objetivo é ouvi-los para discutir a construção de um projeto coletivo.

Agenda
Dia 2 de junho tem show dos cantadores Nilson Chaves e Enrico Di Miceli, no bar “O Barril”, às 22h.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva. Informações: 99149-6446 e 99113-9341.

“Canta Brasil”
Todo sábado é dia de ouvir a boa Música Popular Brasileira (MPB) no programa “Canta Brasil”, na Diário FM 90,9.
Das 18h às 20h. Sintonize.

Literatura
Professora de música Lúcia Uchôa, vai lançar o livro “Estudando Piano Com Lúcia Uchôa”.
Dia 8 de junho, às 19h, no Centro Profissional de Música Walkíria Lima, na av: Feliciano Coelho, entre as ruas Hildemar Maia e Santos Dumont.

Macapá Verão
Prefeitura de Macapá lançou Edital do Projeto Macapá Verão 2017, para contratação de artistas no evento. As informações estão no portal da PMM (www.macapa.ap.gov.br).
O evento vai acontecer de 2 a 30 de julho, com aporte financeiro do Tesouro Municipal, no valor de R$ 329.250,00.

Ranking
O Salgueiro assumiu a liderança do Ranking do carnaval carioca, totalizando 60 pontos – 03 pontos a mais que a Unidos da Tijuca, que passou para a 2ª colocação, com 57 pontos. (www.liesa.com.br).