Um pensamento sociopata

Primeiro eu mandaria eliminar qualquer pessoa que ameaçasse minha liderança.

Compartilhe:

– Se eu tivesse meu próprio país, como alguns ditadores que eu admiro os tem.
Primeiro eu mandaria eliminar qualquer pessoa que ameaçasse minha liderança.
Eu tiraria do cardápio das escolas alimentos necessários ao crescimento físico e mental dos meus futuros escravos.
Nada de propaganda de idéias ou produtos de luxo, na mídia só a minha imagem.
Nomearia meus fieis sócios para cargos judiciais e financeiros.
Deixaria para fazer míseras melhoras urbanas quando eu precisasse que o povo se reunisse na praça pra ver minha solidão.
Mandaria fechar qualquer radio ou jornal que falasse mal do meu modo de governar.
Contrataria duas bichas para ficar repetindo no meu ouvido que sou poderoso e maravilhoso, e que rissem de minhas piadas sem graça.
Acabaria com os doentes nos hospitais, como? deixando-os morrer.
Diria sim aos pedintes e depois eu riria deles pelas costas, dizendo: que gente idiota.
Impediria que qualquer arte ou esporte fosse praticado, somente meus bobos da côrte pulariam o dia inteiro até que eu vomitasse de enjôo.
Teria um batalhão de gente ruim cumprindo minhas ordens, robóticos e risonhos seriam eles.
Mais chegaria ao final do dia diante do espelho eu diria: que fracasso cara, que fracasso, vou me lembrar de mim mesmo encolhido num canto quando os aviões bombardearem meu palácio cor de rosa. Onde está meu pipo?

Bom domingo!


 
Compartilhe: