Lei Pelé pode mudar

A vigilância com a precariedade das escolas, as quais em todo o país apenas 27% têm instalações próprias para o desenvolvimento normal da juventude. O slogan da mudança da nova visão do Senado é dar ao esporte o lugar que merece e não continuar nas mesmices desde 1998.

Compartilhe:

Está na pauta do novo Senado, 2019, a reformulação das regras do esporte brasileiro, começando pela revisão da Lei 9615/98, chamada de lei Pelé, que deu variada conotação às atividades esportivas nacionais, visando, naturalmente, a modernizá-lo e colocas entre as mais adiantadas do mundo. A concepção em voga no Senado, é que, durante muitos anos, o antigo Ministério dos Esportes não cuidou de fortalecer o esporte como essencial para desenvolver, principalmente, a juventude, momento em que se formaliza os principio da saúde. É também intenção na nova mexida na lei é dar nova conotação ao relacionamento entre os jogadores e os clubes profissionais, hoje colocados em segundo plano para atender aos empresários, que articulam as transferências de milhões de reais, como prioridade para os articuladores da mudança, deixando os clubes, formadores dos talentos, sem receber, em troca, o devido valor nas negociações, tudo em proveito dos empresários. A vigilância com a precariedade das escolas, as quais em todo o país apenas 27% têm instalações próprias para o desenvolvimento normal da juventude. O slogan da mudança da nova visão do Senado é dar ao esporte o lugar que merece e não continuar nas mesmices desde 1998.

Cristiano Ronaldo
A ida de Cristiano Ronaldo pode ter sido proveitosa para o jogador no aspecto financeiro. No lado técnico, o andamento parece não ser o mesmo. O Juventus não aparecido nas suas conquistas como antigamente. A última foi a desclassificação, para a semifinal da Copa da Itália, em que o time, mesmo com Ronaldo em campo, levou a sova de 3 a 0, do Atalanta. Todo mundo se lembra das façanhas do CR7, no Real Madrid, que era só alegria.

Ganso
O treinador Fernando Diniz, eufórico com a goleada do Fluminense, sobre o, Madureira de 4 a 0, pela Taça Guanabara, está também confiante em ainda contar o jogador Ganso no time tricolor. A novela Ganso se arrasta por muito tempo. Ele, sob contrato, pertence ao Sevilla, da Espanha. Depois foi emprestado ao Amiens, da França, onde não acertou o passo e o clube está querendo descartá-lo. O Fluminense entrou na jogada para trazê-lo por empréstimo, mas o assunto está se arrastando.

Futebol Feminino
Enquanto no Brasil o futebol feminino é visto com desprezo, na Itália é valorizado. Final da Copa da Rainha, entre Atlético de Bilbao e Atlético de Madrid, dia 30, levou às arquibancadas 48 mil 121 torcedores. Vale lembrar que o recorde mundial da categoria pertence ao jogo no calendário mexicano, entre Monterrey e Tigres, com 51 mil 211 pagantes.


 
Compartilhe: