Meus tempos de criança

Saudade da Amélia, com parceria de Mário Lago, outro gigante da literatura musical brasileira.

Compartilhe:

“Eu era feliz e não sabia’’ este é o final de uma composição de autoria do carioca Ataulfo Alves, artista que enalteceu a musica popular brasileira de 5 de maio de 1909 até abril de 69,quando deixou grande luto no país inteiro. Ataulfo Alves, além do genial Meus tempos de criança viveu na boca do povo quando compôs Ai que

Saudade da Amélia, com parceria de Mário Lago, outro gigante da literatura musical brasileira.

Aqui mesmo no DIARIO DO AMÁPÁ comentei música e letra de ssa composição interpretando como autor o termo felicidade que para muitos são instantes como prêmio ao privilégio ser bom e vitorioso. Mas o alerta do compositor entende-se como sinal para quem vive em constante alegria, sem, , sem perceber, contudo, que é feliz e não tira proveito sábio desses momentos

Segundo os críticos das obras do Ataulf destaca como ele como conseguiu reunir dos tempos de crianças tantas memórias e saudades ainda menino que faz da obra em si uma obra prima, com sentença sobre a felicidade momentos que não pensa em crises, mas que vem sem endereço para poucos

Na análise da obra de Ataulfo vem a ideia de ligar ao passado que ficou no eterno ontem. As pessoas em seus estágios mais alegres da vida se divertem sem pensar no amanhã, que de acordo com o principio bíblico o importante é viver o agora, poque o passado já se foi e o amanhã é futuro impossível de ser prever

Mas a música no entanto, celebra um principio elementar de que às vezes os bens duram para sempre.Quando a letra diz que eu era feliz e não sabia remete ao fato de que naqueles momentos é hora de se pensar um pouco noutra situação

Que exige fé e paz, símbolo da crença em Deus.

Ataulfo Alves foi sucesso para a população musical do Rio Janeiro para o público carioca com extensão para todo o país, através do já citado Ai que Saudade da Amélia, Laranja na Beira da Estrada, Pois É, além do antológico Meus Tempo de Crianjça.

Para mostrar os leitores a poética e esaudosista composição, transcrevo a letra completa, pedindo perdão pela ousadia de sugeri que os amáveis leitores (as) recorram ao GOOGLE

Meus Tempos de Criança
Meus tempos de criança
Eu daria tudo que tivesse
Para voltar aos meus tempos de criança
Eu não sei porque a gente cresce Enão sai da gente essas lembranças
Aos domingos missa na matriz
Ai meu Deus eu era tão feliz
Na cidadezinha onde eu nasci
No meu pequeno Miraí
Que saudade da professorinha
Que me ensinou o beabá
Onde estará Mariazinha
Primeiro amor onde andará
Eu igual a toda meninada
Quantas travessuras eu fazia
Jogo de botões sobre a calçadEu era feliz e não sabia


 
Compartilhe: