Terceiro lugar será conhecido hoje

Os ingleses que perderam a semifinal para os croatas deixaram o campo de jogo afirmando que, embora derrotados, saiam satisfeitos da disputa, por ter indo longe demais e a luta pela terceira colocação era uma grande conquista.

Compartilhe:

Neste sábado, a partir das 11 horas, de Brasília, a 21ª Copa do Mundo de Futebol começa a dar o seu adeus para os desportistas, com a partida entre Inglaterra e Bélgica, decidindo o terceiro lugar, com flagrante favoritismo dos belgas que, por pouco, não chegaram à grande decisão, prevista para amanhã. Os ingleses que perderam a semifinal para os croatas deixaram o campo de jogo afirmando que, embora derrotados, saiam satisfeitos da disputa, por ter indo longe demais e a luta pela terceira colocação era uma grande conquista.

Neymar
O interesse do Real Madrid por Neymar revigorou depois que perdeu Cristiano Ronaldo que já firmou compromisso com o Juventus, da Itália. O clube espanhol enviou emissário ao Brasil para conversar com o jogador tentando consolidar uma decisão favorável por parte do jogador. A saída de Neymar do PSG é considerada muito difícil por vários motivos. O primeiro, é o preço para a transferência. O clube francês pagou mais de R$ 800 milhões para um contrato até 2022 e não estabeleceu multa rescisória. Em pleno vigor, no contrato não há argumento para o Real apoiar o pedido de mudança, a não ser o interesse do PSG negociar o jogador. Neymar está de férias no Brasil e o representante do Real terá condição de conversar com o pai do jogador, seu principal empresário.

CBF x Conmebol
Existe no ar séria crise entre a CBF e a Conmebol, devido ao voto do presidente Antonio Carlos Nunes no Marrocos para sediar a Copa do Mundo de 2026, contra os votos declarados de todos os país da América do Sul pela promoção proposta pelo Estados Unidos, México e Canadá, para promover o evento. Segundo o presidente da entidade sul-americana, Alejandro Dominguez, o voto brasileiro foi considerado uma traição, porque já havia entendimentos de que o melhor para o futebol seria a promoção pelos três países. Carlos Nunes é presidente tampão ao mandato de Marco Del Nero que foi afastado pelo Fifa, sob suspeita de corrupção. Nunes fica na presidência da entidade até 2019, quando assume o novo presidente eleito Rogério Caboclo. A entidade vive em clima de suspeição, porque Del Nero foi afastado e o antigo presidente, José Maria está preso nos Estados Unidos, por corrupção.


 
Compartilhe: