Villeneuve dispara contra Ferrari

Com medo de um ataque de Lewis Hamilton na largada, a Ferrari combinou com Charles Leclerc que ele deixaria Sebastian Vettel pular de terceiro para primeiro caso ele superasse Lewis Hamilton, e que depois a liderança seria devolvida.

Compartilhe:

A maior polêmica do GP da Rússia, como não poderia deixar de ser, foi comentada por um dos ex-pilotos de Fórmula 1 mais polêmicos: como de costume sem papas na língua, o campeão mundial de 1997 Jacques Villeneuve disse que a Ferrari ter perdido a vitória em Sochi para a Mercedes e Lewis Hamilton foi um “carma” pelo polêmico jogo de equipe na corrida deste domingo.

Com medo de um ataque de Lewis Hamilton na largada, a Ferrari combinou com Charles Leclerc que ele deixaria Sebastian Vettel pular de terceiro para primeiro caso ele superasse Lewis Hamilton, e que depois a liderança seria devolvida. Como o alemão rapidamente subiu para segundo, Leclerc deixou o companheiro passar, mas Vettel não quis ceder logo a posição, e a inversão só foi feita após os pit stops. Logo depois, o carro do alemão quebrou, e Hamilton aproveitou um safety car virtual para ficar na ponta.

– Não gostei de como a Ferrari administrou a estratégia. Eles não precisaram dizer a Vettel imediatamente para devolver o lugar e, em seguida, passaram o resto da corrida pensando em como colocar Leclerc de volta na frente e depois o carma os puniu. Vettel estava mais rápido hoje e merecia ficar à frente, disse.

Vettel eleito “Piloto do Dia”
Pelo visto, os fãs não gostaram nada do fato de a Ferrari ter usado os pit stops para inverter as posições de Sebastian Vettel e Charles Leclerc novamente. Isso porque o alemão foi eleito o “Piloto do Dia” em votação na internet.

Fato é que, com o abandono de Vettel, Leclerc se consolidou como terceiro colocado no campeonato, atrás de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, da Mercedes. Agora, o monegasco soma 215 pontos contra 194 do alemão, quinto na tabela.

Magnussen irritado com punição
Kevin Magnussen voltou a marcar pontos depois de quatro corridas com o nono lugar no GP da Rússia, mas não estava nada feliz ao fim da prova. Isso porque ele teria acabado em oitavo não fosse uma punição de cinco segundos por ter cortado a curva 2 após disputa com Sergio Pérez.

Ele não conseguiu contornar as placas colocadas na área de escape colocadas para delimitar a trajetória que os pilotos deviam fazer no retorno à pista, e os comissários entenderam que o piloto da Haas ganhou tempo. O dinamarquês, que perdeu a posição para Lando Norris (McLaren) ficou revoltado:


 
Compartilhe: