A Arte da Guerra

Desde 1772 existem edições europeias (quatro traduções russas, uma alemã, cinco em inglês), apesar de serem consideradas insatisfatórias. A primeira edição ocidental tida como uma tradução fidedigna data de 1927.

Compartilhe:

A Arte da Guerra é um tratado militar escrito durante o século IV a.C pelo estrategista conhecido como Sun Tzu. O tratado é composto por treze capítulos, cada qual abordando um aspecto da estratégia de guerra, de modo a compor um panorama de todos os eventos e estratégias que devem ser abordados em um combate racional. Acredita-se que o livro tenha sido usado por diversos estrategistas militares através da história como Napoleão, Zhuge Liang, Cao Cao, Takeda Shingen, Vo Nguyen Giap e Mao Tse Tung.

Desde 1772 existem edições europeias (quatro traduções russas, uma alemã, cinco em inglês), apesar de serem consideradas insatisfatórias. A primeira edição ocidental tida como uma tradução fidedigna data de 1927.

O livro A Arte da Guerra foi traduzido para o português por Caio Fernando Abreu e Miriam Paglia (1995).

Com seu caráter sentencioso, Sun Tzu forja a figura de um general cujas qualidades são o segredo, a dissimulação e a surpresa.

Hoje, A Arte da Guerra parece destinado a secundar outra guerra: a das empresas no mundo dos negócios. Assim, o livro migrou das estantes dos estrategistas para as do economista e do administrador.

Embora as táticas bélicas tenham mudado desde a época de Sun Tzu, esse tratado teria influenciado, segundo a Enciclopédia Britânica, certos estrategistas modernos como Mao Tsé-Tung, em sua luta contra os japoneses e os chineses nacionalistas.

Inclusive encontra-se nos escritos militares de Mao-Tse-Tung citações do livro A Arte da Guerra de Sun Tzu.

O general brasileiro, Alberto Mendes Cardoso, chamou o livro do Sun Tzu de clássico militar. (pt.wikipedia.org).

 

  • Zulusa

Neste sábado (9), em São Paulo, será o show de lançamento do LP Zulusa, da cantora amapaense, Patrícia Bastos, às 18h, no Sesc Pinheiros (Teatro Paulo Autran) – Rua Paes Leme.
Convidados: Zé Renato, Marcelo Pretto, Manoel Cordeiro e Felipe Cordeiro. Direção musical e Arranjos de Dante Ozzetti.

 

  • Fevereiro

Em 2020 o carnaval será em fevereiro, de 21 a 25, com os desfiles das escolas de samba, Rio de Janeiro, nos dias 23 e 24.

 

  • Plenárias

Conselho Estadual de Cultura divulga agenda de plenárias, por segmento, para criar comissões eleitorais para as eleições 2019-2021.
Todas serão no mês de março na sede do Conselho (av: Cora de Carvalho – Santa Rita.
Teatro (13-19h), Artesanato (14-16h), Dança (15-19h), Literatura (16-16h), Música (18-19h), Audiovisual (20-19h), Capoeira (21-19h), Artes Visuais (2-16h), Cultura Popular e Afro-descendente (23-16).

 

  • São João

Com o fim do carnaval, o movimento da quadra junina começa a se organizar para os concursos de quadrilhas juninas.
Os ensaios iniciaram antes da quadra momesca.

 

  • Sub 20

Neste sábado tem rodada dupla do campeonato sub 20 de futebol masculino, no Zerão às 16h.
Trem X Ypiranga, às 16h e Santos X Independente, às 18h. Entrada franca

 

  • Eleição

Presidente de Piratas Estilizados, Diego Cearence, anuncia que é pré-candidato à Liga das Escolas de Samba.
É um bom nome diante dos já conhecidos.

 

  • Marabaixo

O Ciclo do Marabaixo 2019 vai acontecer de 21 de abril a 23 de junho, nos bairros do Laguinho e Favela, com grupos de famílias tradicionais.


 
Compartilhe: