A influência da cultura na formação do cidadão

Mais do que uma característica essencial de uma sociedade, a cultura pode ser considerada como o elemento principal que difere uma nação de outra. Os costumes, a música, a arte e, principalmente, o modo de pensar e agir, fazem parte da cultura de um povo e devem ser preservados para que nunca se perca a […]

Compartilhe:

Mais do que uma característica essencial de uma sociedade, a cultura pode ser considerada como o elemento principal que difere uma nação de outra. Os costumes, a música, a arte e, principalmente, o modo de pensar e agir, fazem parte da cultura de um povo e devem ser preservados para que nunca se perca a singularidade do coletivo em questão. A palavra cultura deriva do latim, colere, que tem como significado literal “cultivar”. Partindo desse princípio, percebemos que se trata de uma herança acumulada ao longo dos anos, e que deve ser preservada.

Durante muito tempo, o termo cultura foi estudado e acabou sendo dividido em algumas categorias: Cultura segundo a Filosofia: trata-se de um conjunto de manifestações humanas, de interpretação pessoal, e que condizem com a realidade. Cultura segundo a Antropologia: o termo deve ser compreendido como uma soma dos padrões aprendidos, e que foram desenvolvidos pelo ser humano. Cultura Popular: associa-se a algo criado por um determinado grupo de pessoas que possuem participação ativa nessa criação. Música, arte e literatura são exemplos que podem ser utilizados.

Por ser um agente forte de identificação pessoal e social, a cultura de um povo se caracteriza como um modelo comportamental, integrando segmentos sociais e gerações à medida que o indivíduo se realiza como pessoa e expande suas potencialidades. Entretanto, é necessário lembrar que essa percepção individual tem grande influência por parte do grupo. As escolhas selecionadas ou valorizadas pelo grupo tendem a ser selecionadas na percepção pessoal.

Além disso, a cultura possui quatro processos que têm participação ativa na influência do indivíduo:
O Agente Cultural: Seja qual for a forma de expressão artística que ele promove, trata-se de alguém que se sente valorizado pelo que é capaz de fazer e, mesmo na velhice, é muitas vezes procurado para transmitir seus conhecimentos aos mais jovens. O Propagador Cultural: É aquele que não cria, mas que valoriza e ajuda a difundir determinados tipos de arte. Muitas vezes, dedica sua vida a esse propósito. Dentro desse grupo, estão incluídos os indivíduos que compram e comercializam produtos culturais. (www.institutofilantropia.org.br).

 

  • “VivArte”

Dia 20 de junho (quinta) vai acontecer a 4ª Mostra VivArte, com participação de dança, poesia, teatro e música.
No Teatro das Bacabeira, às 19h. Ingresso está no valor de 10,00 e mais 1kg de alimento não perecível.

 

  • “Sou Âmago”

Dia 21 de junho, no Teatro das Bacabeiras, 19h, vai acontecer a 1ª Mostra de Dança do Núcleo Âmago, denominada de “Sou Âmago”.

 

  • Cantando Marabaixo

Sábado (15), na escola Augusto dos Anjos (Rua Eliezer Levy – Laguinho), vai acontecer a 3ª edição do festival Cantando Marabaixo nas Escolas.
Com participação de 10 estabelecimentos de ensino, de seis municípios, a partir das 15h.
Cantor e compositor amapaense, Osmar Júnior, fará um show encerrando o evento.

 

  • Caravana Cultural

Dia 14 (sexta) a Caravana Cultura do programa “O Canto da Amazônia” (Diário FM – 90,9) estará no Centro Cultural Tia Biló (Av: Eliezer Levy – 632).
Em homenagem ao Dia Estadual do Marabaixo, que será comemorado no domingo (16).

 

  • Destaque nacional

A Miss Caipira, Renata Tayana, da quadrilha junina Simpatia da Juventude virou notícia nacional pela FanPage “Juninas do Brasil”, que noticia os destaques da cultura popular brasileira.
Jornalistas da equipe que produz a página informaram que ficaram encantados com a beleza da representante da fera do Amapá, e logo publicaram uma das fotos em destaques da Miss.
“O que nos chamou atenção foi a espontaneidade, beleza, simpatia e riqueza de detalhes da jovem na foto. Um clic perfeito das grandes personalidades da beleza da cultura popular do país”, disse o redator.

 

  • Mudança

Presidente da Liga Macapá de quadrilhas juninas, Cláudio Vaz, informa que possivelmente irá transferir as datas do festival municipal, marcado para acontecer de 21 a 23 de junho.

 

  • Forrozão do Museu

A Associação Amigos do Museu vai realizar o 1º Forrozão do Museu Sacaca, dia 12 de julho.
No Museu Sacaca (Av: Feliciano Coelho – Trem), às 16h. Entrada franca.


 
Compartilhe: