Então, o que é música afinal?

Melodia é a voz principal do som, é aquilo que pode ser cantado.

Compartilhe:

Essa pergunta tem sido alvo de discussão há décadas. Alguns autores defendem que música é a combinação de sons e silêncios de uma maneira organizada. Vamos explicar com um exemplo: Um ruído de rádio emite sons, mas não de uma forma organizada, por isso não é classificado como música. Essa definição parece simples e completa, mas definir música não é algo tão óbvio assim. Podemos classificar um alarme de carro como música? Ele emite sons e silêncios de uma maneira organizada, mas garanto que a maioria das pessoas não chamaria esse som de música. Então, o que é música afinal? De uma maneira mais didática e abrangente, a música é composta por melodia, harmonia e ritmo.

Melodia é a voz principal do som, é aquilo que pode ser cantado. Harmonia é uma sobreposição de notas que servem de base para a melodia. Por exemplo, uma pessoa tocando violão e cantando está fazendo harmoni a com os acordes no violão e melodia com a voz. Cada acorde é uma sobreposição de várias notas, por isso que os acordes fazem parte da harmonia.

Vale destacar que a melodia não necessariamente é composta por uma única voz; é possível também que ela tenha duas ou mais vozes, apesar de ser menos frequente essa situação. Para diferenciar melodia de harmonia nesse caso, podemos fazer uma comparação com um navio no oceano. O navio representa a harmonia e as pessoas dentro do navio representam a melodia. Tanto o navio quanto as pessoas estão se mexendo, e as pessoas se mexem dentro do navio enquanto ele navega pelo oceano. Repare que o navio serve de base, suporte, para as pessoas. Elas têm liberdade para se movimentar apenas dentro do navio. Se uma pessoa pular para fora do navio, será desastroso. Com melodia e harmonia, &eacut e; a mesma coisa.

Ritmo é a marcação do tempo de uma música. Assim como o relógio marca as horas, o ritmo nos diz como acompanhar a música. Cada um desses três assuntos precisa ser tratado à parte. Um conhecimento aprofundado permite uma manipulação ilimitada de todos os recursos que a música fornece, e é isso o que faz os “sons e silêncios” ficarem tão interessantes para nosso ouvido. Afinal, mais importante do que saber o que é musica, é saber como trabalhar em cima dela. (www.descomplicandoamusica.com).

 

  • Samba

Domingo (12) tem o projeto Samba da Matriz na casa de shows Dona Antônia (av: Gal. Gurjão – Centro), a partir das 17h, com a cantora Ingrid Sato como atração.
Faz parte da programação em homenagens ao dia das mães. Informações: 99126-6869.

 

  • Musicando

Sábado (11) tem show dos cantadores Osmar Júnior e Zé Miguel, no município de Ferreira Gomes, no Recanto Família Bianchi, a partir das 22h.
Informações: 99117- 7900 e 99170-7900.

 

  • Tambor

Na segunda (13) os tambores irão soar nos campos do Curiaú (Maloca da Tia Chiquinha), a partir das 12h, com o projeto Tambor da Liberdade.
O evento terá apresentação de vários artistas: Brenda Melo, Amadeu Cavalcante, Mayara Braga, Oneide Bastos, Paulinho Bastos, Enrico Di Miceli e o Bloco Kulembé.
Além de exposição cultural, capoeira, hip-hop, batuque, marabaixo e outras atrações.

 

  • Blogando

Visite o blog ocantodaamazonia.bolgspot.com e confira as agendas e notícias dos artistas tucujus.

 

  • Instrumental

Nesta quinta (9) é dia de ouvir música instrumental de qualidade, no Norte das Águas (Complexo Marlindo Serrano) no Araxá, a partir das 21h.
É o projeto Quinta do Jazz com o quarteto Amazon Music e convidados, com assinatura do competente músico e produtor, Finéias Nelluty. Recomendo.

 

  • Marabaixo

Domingo (12) tem programação do Ciclo do Marabaixo na Favela, em homenagem às mães, a partir das 17h, no Barracão Dica Congó.
Na av: Mendonça Júnior, entre as ruas Jovino Dinoá e Leopoldo Machado, com o grupo Raízes da Favela.

 

  • Foguetinhos

Jornalista Cláudio Rogério assina em sua página, no facebook, os “Foguetinhos da Quadra Junina”, com as melhores informações da cultura junina amapaense e de todo o Brasil. Recomendo.


 
Compartilhe: