Eu sou do Laguinho

Raiz – Identidade

Compartilhe:

Sou laguinense, então cresci no meio do samba, merengue, marabaixo, batuque, folia , ladainhas e ritmos guianenses. Cedo me inseri na música autoral após conhecer e conviver com grandes instrumentistas.

Após intensa pesquisa ainda nos anos 80, escrevi algumas canções, algumas em parceria e outras que cantei compostas por outros compositores que traziam a influência literária e percussiva da música Black no Amapá. Convivi com os mestres mãos de couro ainda menino e toquei percussão, aprendi com tantos instrumentistas que passaram na minha vida que seria injusto citar.

Músicas como Ainda Laguinho (Heraldo Almeida e Osmar Júnior), Tajá (Fernando Canto e Osmar Júnior) Coração Pescador, Andor, Zimbábue, açucena…cantadas por Amadeu Cavalcante, Festejo (Rambolde Campos Joel Elias) Kizomba e outras …estão registradas no meu trabalho.

Então junto a Raimunda Ramos reativamos a UNA, aí compus a 1°- missa dos quilombos rezada na praça do colégio Azevedo Costa, sou comendado embaixador da nação negra pela Universidade de Samba Boêmios do Laguinho, tenho pesquisado o mistério dos ancestrais cantadores do ladrões de marabaixo, e compus um recente musical baseado na vida cultural do bairro do Laguinho.  Eu sou do Laguinho da casa dos Ramos. (Osmar Jr.)

 

 

CABOCLO E CABOCO: A gente se acostumou a usar as palavras indígenas metendo sempre um “r” no meio para corrompê-la na sua origem. E assim chamamos tracuá (para taraquá, espécie de formiga), traíra (taraíra, peixe de água doce). Os portugueses colocaram um “L” no meio da palavra caboclo, que ficou meio feinha, mesmo assim ela não perdeu o significado original.

 

Vou navegar entre os meus rios
Meu bronze é fruto de um sol amigo
Que nasce em cima
Mora em cima de Macapá
Osmar Júnior e Zé Miguel

  1. Carnaval

Escola de samba Piratas da Batucada vai realizar seu primeiro evento de 2019, a “Levada Zona Sul, no domingo (13), na Orla do bairro Santa Inês.
A concentração está marcada, às 16h, no Araxá (Complexo Marlindo Serrano).

 

  1. “Dançando Com a Sereia”

Música nova de Enrico Di Miceli e Joãozinho Gomes que está no repertório do 1º disco de Enrico, “Todo Música”.
O lançamento do CD está agendado para acontecer depois do carnaval.

 

  1. Secult

Nome de Evandro Milhomem (ex deputado federal) é o mais cotado para assumir a secretaria de cultura do estado (Secult).

 

  1. Níver de Macapá

Fundação de Cultura de Macapá (Fumcult) lançou edital, nesta terça (8), para atividades artísticas e culturais na programação de aniversário de 261 anos da cidade de Macapá, em 4 de fevereiro.
Os interessados devem, obrigatoriamente, estar cadastrados no Sistema Municipal de Informações e Indicadores Culturais e com seus perfis atualizados.
As inscrições são gratuitas e estarão abertas no período de 8 a 18 de janeiro de 2019. (www.fumcult.macapa.ap.gov.br).

 

  1. Destaque

Estilista e coreógrafo, Franco Santana, é um artista com vários trabalhos reconhecidos no carnaval, quadra junina, toada e outros segmentos.
Merece o destaque e registro da coluna. Parabéns.

 

  1. 10 anos

Programa “O Canto da Amazônia vai completar 10 anos no ar, sempre valorizando o artista e sua arte.
De segunda à sexta, 16h, na Diário FM 90,9.

 

  1. Literatura

O escritor amapaense, Marven Június, seu primeiro livro infantil, “O Pequeno Caçador de Girassóis”. Lançamento em breve.


 
Compartilhe: