Movimento Hip Hop no Amapá

O Hip Hop é uma cultura artística que iniciou na década de 1970 nas áreas centrais de comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas da cidade de Nova Iorque. Afrika Bambaataa, reconhecido como o criador oficial do movimento, estabeleceu quatro pilares essenciais na cultura hip hop: o rap, o DJing, a breakdance e a escrita do grafite. […]

Compartilhe:

O Hip Hop é uma cultura artística que iniciou na década de 1970 nas áreas centrais de comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas da cidade de Nova Iorque. Afrika Bambaataa, reconhecido como o criador oficial do movimento, estabeleceu quatro pilares essenciais na cultura hip hop: o rap, o DJing, a breakdance e a escrita do grafite. Outros elementos incluem a moda hip hop e as gírias. É uma cultura artística que iniciou-se durante a década de 1970 nas áreas centrais de comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas da cidade de Nova Iorque.

Esse movimento cultural ganhou espaço no Amapá e hoje se configura como o segundo maior encontro de jovens da Região Norte, que através da Federação Amapaense de Dança de Rua Original e outras instituições, se organiza para dar mais força aos apaixonados por esse estilo artístico que encanta e mobiliza multidões.

Vários eventos municipais e estaduais já foram desenvolvidos pelo movimento do Hip Hop no Amapá como o “VI Hip Hop Sem Fronteiras”, com outros grupos de outras regiões, principalmente da Guiana Francesa, que ocorre no período de 08 a10 de julho, no município de Oiapoque. Grupos de Macapá, Santana, Pará, Guiana Francesa e de outros municípios do Estado participam do evento. O projeto cultural é desenvolvimento pela Companhia de Dança de Rua Amapá B.Boys, da Macapá Break, em parceria com o Instituto Jovens Livres e com a Federação Amapaense de Dança de Rua Original(B.Boys E B.Gilrs), com apoio do Governo do Estado, por intermédio da Secult.

Nos últimos dois anos o evento ganhou maior visibilidade, mais colaboradores e mais grupos de Hip Hop de todo o Estado, com mais premiações e incentivosl. O Produtor desse festival, Guinho B.Boy, a expressão(batalha) simboliza o confronto saudável entre as equipes. Não há contato físico, gestos obscenos e nem palavrões. O que contam são criatividade e dinamismo das performances.

Com toda a evolução do movimento no estado, os freqüentadores ainda esbarram na discriminação contra os militantes do movimento Hip Hop, que ainda persiste.

 

  • “Arte da Pleta”

Toda quarta acontece o projeto “Quarta de Arte da Pleta”, no Sankofa, rua Beira Rio (Orla do Santa Inês – Araxá), a partir das 17h.
Bate papo com Rosa Natália (Coordenadoria de saúde da mulher), poesia (Kássia Modesto), música com Leka Denz, Wendel Conceição e outros artistas.

 

  • Amazônia

Na sexta (18) tem o show “Amazônia Lugar Sagrado”, com Roni Moraes e os convidados, Zé Miguel e Nonato Santos.
No Sankofa (Rua Beira Rio – Orla do Santa Inês – Araxá), a partir das 21h. Informações: 98118-9131.

 

  • Carnaval 2020

A convite da Prefeitura de Macapá, o carnavalesco e comentarista de carnaval da TV Globo, Milton Cunha, chega nesta quarta (16), para encontros e palestras com gestores da PMM, escolas de samba, Liga e blocos.
Na quinta (17), às 16h, na sede do Bloco A Banda, ele terá reunião fechada com gestores da prefeitura (Fumcult, Macapatur e Improir), escolas de samba e blocos. O tema é: A Gestão das Escolas de Samba e a Força dos Artistas Populares.
Na sexta (18), às 19h30, a reunião será aberta no Sebrae (av: Enestino Borges – Laguinho), com o tema: A Sociedade e a Indústria da Economia Criativa. Entrada Franca.

 

  • Literatura

Ministério da Cidadania vai investir R$ 2 milhões no apoio à realização de 11 feiras e ações literárias no País.
Para participar da seleção pública, os projetos devem ter produção e organização da sociedade civil, sem fins lucrativos. (www.cultura.gov.br).

 

  • Capacitando

O Sesc AP vai promover de 21 a 25 de outubro, a capacitação audiovisual “Animação Audiovisual: Meu Primeiro Curta-Metragem”.
O curso será ministrado pelo professor, Ricardo Pereira de Sousa, no Sesc Araxá, das 14h às 18h. A inscrição é 1kg de alimento não perecível. (www.sescamapa.com.br).

 

  • Pintura

O prédio do Tribunal de Justiça – AP está com a exposição coletiva, “Cores da Amazônia” de artes visuais, promovida pela galeria Arteamazon, até o próximo dia 25 (sexta).

 

  • Quarta Pop

Nesta quarta (16), a partir das 21h, estreia o projeto “Quarta Pop Rock”, no Norte das Águas (Complexo Marlindo Serrano – Araxá), com a Banda Tia Biló.


 
Compartilhe: