Nega Laura: “O Marabaixo faz parte da minha vida”

Estamos falando de “Laura do Marabaixo”, uma descendente da família “Julião”, neta de Tia Biló e bisneta do mestre do Marabaixo, Julião Ramos, sendo sua avó a única filha viva do mestre.

Compartilhe:

Uma cabocla pérola negra, amapaense da gema que defende a bandeira da cultura do Marabaixo como a sua própria família, afinal, ela veio desse meio. Nasceu, cresceu e se educou ouvindo os “velsos bandaiados” (ladrões), as chamadas músicas e canções desse segmento, que é a maior e mais autêntica manifestação folclórica do povo tucuju, o Marabaixo. Se esfregando aos foliões e tropeçando em caixas espalhadas por toda a casa onde se tocava e se dançava esse ritmo trazido da mãe África pelos negros escravos para a construção da Fortaleza de Macapá.

Estamos falando de “Laura do Marabaixo”, uma descendente da família “Julião”, neta de Tia Biló e bisneta do mestre do Marabaixo, Julião Ramos, sendo sua avó a única filha viva do mestre. Laura era uma das tantas artistas anônimas, repleta de talento, que precisava estar sempre presente nesse segmento que também é seu. Hoje a sociedade conhece mais uma estrela do Marabaixo do Amapá.

“Nega Laura”, como também é conhecida, é uma artista completa, pois, além de dançar, tocar e compor as músicas, ela é cantadeira dos “ladrões” de Marabaixo. Seu cantar é forte, firme que ecoa pelos ares e ouvidos dos foliões, com os homens marcando e arrastando os pés e as mulheres girando e rodando as saias pelo salão. Quando Laura entoa o seu canto com as perguntas dos versos, todos respondem num só momento, bem alto, pra marcar mais um momento especial da noite de cantorias do Marabaixo.

Além dessas virtudes, Laura é integrante do Grupo de Dança Baraká, tocadora de tambor de Batuque, é palestrante desse segmento, ensina as crianças a dançar e tocar a caixa de Marabaixo, é fundadora e coordenadora do bloco Ancestrais (que realiza eventos voltados à cultura amapaense), militante do carnaval e de outros movimentos.

“Tenho orgulho de ser negra e de poder contribuir com o desenvolvimento cultural do meu estado, pois, o Marabaixo está no meu sangue, na minha alma, no meu coração e na minha vida”, disse Laura.

 

  • Barca

Na quinta (11), na semana do Círio de Nazaré, tem show do projeto Barca do Iraguany, no bar Sankofa, na orla do bairro Santa Inês, às 9 da noite.
Artistas de vários segmentos já confirmaram presença. Vamos prestigiar.

 

  • Oficina

O projeto de cultura popular Banzeiro do Brilho-de-Fogo, vai realizar oficina ensinando a tocar caixa de Marabaixo, às 16h, fazendo parte da programação da Barca do Iraguany.
No bar Sankofa, na orla do bairro Santa Inês. O convite é aberto.

 

  • Toada

A Companhia de Dança Galibi Marworno está realizando ensaios na sede do Império de Samba Solidariedade, de segunda à sexta, às 20h. Na av: Marcílio Dias, entre as ruas Leopoldo Machado e Hamilton Silva – Jesus de Nazaré.

 

  • Círio

É uma maravilha ouvir os artistas amapaenses cantando músicas em homenagem à Nossa Senhora de Nazaré, feitas exclusivamente para o a programação do Círio.
Seria ótimo se a cada ano um disco fosse gravado com essa temática. Dica.

 

  • Debate

Nesta quinta, 4, vai acontecer o último debate, dessa eleição, entre os candidatos ao governo do estado, na Diário FM 90, às 17h. Tomara que eles apresentem boas propostas para os segmentos artísticos culturais do Amapá.

 

  • Teatro

De 9 a 11 de outubro o Sesc Amapá vai realizar mais uma edição do Circuito Palco Giratório. Na agenda haverá o espetáculo teatral “Fauna” e a oficina: “O Ator, o Texto, a Palavra”, do Grupo “Quatroloscinco”, do grupo Teatro do Comum, de Belo Horizonte (MG).
No Sesc Araxá – Beirol, a partir das 20h. Informações (www.sescamapa.com.br).

 

  • Jazz

A 10ª edição do projeto musical “Amapá Jazz Festival” está agendado para acontecer nos dias 19 e 20 de outubro, no Norte das Águas (Araxá), a partir das 19h.
Dia 19 – Carvô Jazz, Elias Coutinho e Amazon Music, e Ricardo Pereira. Dia 20 – Ariel Moura, homenagem ao mestre Espíndola, Ney Conceição e Big Band, mestre Solano da Guitarada.

 

  • Agenda MPA

Mês de outubro começando muito bem para o Projeto Música Popular Amapaense (MPA), sexta (5), com o show de Enrico Di Miceli e Brenda Melo, no palco do Norte das Águas.
No Complexo Marlindo Serrano (Araxá), a partir das 9 da noite. A abertura fica por conta da cantora da nova geração, Nara Lima. Informações: 99913-1818 e 98119-2970. Imperdível.


 
Compartilhe: