Samaúma: a rainha da floresta

Essa árvore consegue retirar a água das profundezas do solo amazônico e trazer não apenas para abastecer a si mesma, mas também pra repartir com outras espécies. De crescimento relativamente rápido, pode alcançar os 40 metros de altura.

Compartilhe:

Samaúma ou Sumaúma (Ceiba pentranda) é uma árvore encontrada na Amazônia. É considerada sagrada para ao antigos povos “maia” e os que habitam as florestas. A palavra samaúma é usada para descrever a fibra obtida dos seus frutos. A planta é conhecida também por algodoeiro. Cresce entre 60–70m de altura e o seu tronco é muito volumoso, até 3 m de diâmetro com contrafortes. Alguns exemplares chegam a atingir os 90m de altura, sendo, por isso, uma das maiores árvores da flora mundial.

Essa árvore consegue retirar a água das profundezas do solo amazônico e trazer não apenas para abastecer a si mesma, mas também pra repartir com outras espécies. De crescimento relativamente rápido, pode alcançar os 40 metros de altura.

Em determinadas épocas “estrondam” irrigando toda a área em torno dela e o reino vegetal que a circunda.

A samaumeira é tipicamente amazônica, conhecida como a “árvore da vida” ou “escada do céu”. Os indígenas consideram-na “a mãe” de todas as árvores. Suas raízes são chamadas de sapobemba. Estas raízes são usadas na comunicação pela floresta, que é feita através de batidas em tais estruturas. Possui uma copa frondosa, aberta e horizontal.

Além disso, a árvore apresenta propriedades medicinais e é considerada pelos povos da floresta, uma árvore com poderes mágicos, protegendo inclusive as demais árvores e os habitantes da floresta.

A fibra é muito leve, altamente inflamável e resistente à água. O processo de separação da fibra é manual. É usada como uma alternativa ao algodão para encher almofadas, colchões (antigamente) e para isolamentos. Na atualidade, a sumaúma foi substituída por materiais sintéticos. As sementes produzem um óleo usado para fabricar sabão e também são usadas como o fertilizante. (www.caliandradocerrado.com.br).

 

  • Iniciativa

Um grupo do Laguinho, amantes de Boêmios do Laguinho, se reuniu e foi conversar com a diretoria da escola para tentar encontrar uma maneira de contribuir com a agremiação. A ideia é planejar e realizar ações viáveis de atividades artísticas culturais. Boa sacada.

 

  • Luau

Será na sexta, 31, o início da segunda temporada do projeto Luau da Samaúma, a partir das 5 da tarde, em frente ao prédio do Ministério Público – AP, no Araxá.
Uma vasta programação artística cultural está definida. Prestigie.

 

  • Paradas

A maioria das escolas de samba está sem atividades no calendário de eventos. Nada bom para as comunidades.
É preciso manter viva a chama do carnaval e do samba. Reflita.

 

  • Sou do Norte

Título do disco (CD) do jovem cantor e compositor amapaense, Leandro Sheike, que acaba de ser gravado pela gravadora Zarolho Record.
São 6 faixas com as músicas: Sou do Norte, Macapá (minha raiz),Oiapoque, É Fácil Dizer, Eterno Sonhador e Coisas a Dizer, todas de sua composição e com linguagem Amazônia na temática.

 

  • Festividade

Comunidade de Campina Grande (Macapá) vai realizar uma programação da festividade em louvor a Nossa Senhora das Dores. Dia 15 de setembro, a partir das 5 da manhã no Espaço Cultural Filho e Del.

 

  • Barca

Sexta (31) tem o Arraial da Música Brasileira com a Barca do Iraguany, na casa Sankofa (Orla de Macapá), às 21h.
Artistas confirmados: Laura do Marabaixo, Annie de Carnavalo, Peterson, Gerinaldo Pinheiro, Neilton Pezão, Eloá Cyrus, Michel Richard, Andréa Lopes e Tico Baixista. Informações: 991012881.

 

  • Solidariedade

Show beneficente “Luz de Mayara” com mais de 40 artistas confirmados de vários segmentos, em prol da saúde da cantora Mayara Braga.
Dia 5 de setembro, a partir das 7 da noite no Norte das Águas, no Complexo Marlindo Serrano – Araxá. Mais informações: 98109-0563 e 99164-3611. Contribua.


 
Compartilhe: