Adeus

Com este aceno, o médico Papaléo Paes (PSD) deixou o Palácio do Setentrião ontem após ler carta de renúncia ao cargo de vice-governador. Preterido na composição da nova chapa do governador Waldez rumo à reeleição, saiu falando mal dos ex aliados e prometeu se entrincheirar nos palanques adversários.

Compartilhe:

Com este aceno, o médico Papaléo Paes (PSD) deixou o Palácio do Setentrião ontem após ler carta de renúncia ao cargo de vice-governador. Preterido na composição da nova chapa do governador Waldez rumo à reeleição, saiu falando mal dos ex aliados e prometeu se entrincheirar nos palanques adversários.

Turismo
O Conselho Nacional do Turismo aprovou documento a ser entregue aos presidenciáveis com as principais reivindicações do setor. A publicação, que será entregue aos candidatos, apresenta o potencial de geração de empregos e renda do turismo para o Brasil.

Tribunal
Em reunião realizada ontem (06), os comitês orçamentários do 1º e 2º Graus do Tribunal de Justiça do Amapá aprovaram, após diversos estudos, proposta orçamentária para o ano de 2019. Valores não divulgados.

Rito
O plano agora seguirá para a anuência do Pleno Administrativo do TJAP e, após, será encaminhado para a Assembleia Legislativa. Após ser votado e aprovado, seguirá para consolidação do Governo do Estado.

Pedestre
Nesta quarta-feira é comemorado internacionalmente o Dia do Pedestre. Para lembrar a data, a CTMac fará uma ação de educação com foco na travessia correta e segura na faixa de pedestre.

Campanhas
Somente neste ano, foram feitas mais de 50 ações nas instituições de ensino de Macapá, entre municipais, estaduais e particulares. Em cada ação, cerca de 80 alunos foram atendidos.

Resposta
Os diretórios estaduais do PDT e do PROS refutam as declarações feitas porPapaleo Paes. Em nota, esclareceram que a formação da chapa majoritária da coligação, incluindo a candidatura a vice-governador, foram tomadas dentro dos princípios democráticos que norteiam as duas agremiações.

Nota
A manifestação da coligação sustenta ainda que ao atacar tais fundamentos através dos veículos de comunicação, Papaléo agiu “de forma infundada e precipitada” e renunciou ao debate interno do grupo, alijando-se, em consequência, do processo de construção democrática em curso, diz a nota assinada por PDT e PROS.

Vice
Por fim, os partidos sustentam que desde então, as atitudes e declarações tem sido “meros desdobramentos desse equívoco inicial, incluindo as armações sobre uma suposta traição política que teria sofrido”. Também rechaçam os ataques a Jaime Nunes, escolhido como o candidato a vice.


 
Compartilhe: