No rádio

Ilustres convidados de ontem no nosso programa Conexão Brasília. Da esquerda para a direita, o empresário Nelson Sanches, a especialista educacional Ângela Guimarães, a colega Lilian Azevedo, gerente Douglas Santos (Urbanizadora Manari) e o colunista. Se você perdeu o programa a íntegra está disponível no Face CleberBarbosaTV.

Compartilhe:

Ilustres convidados de ontem no nosso programa Conexão Brasília. Da esquerda para a direita, o empresário Nelson Sanches, a especialista educacional Ângela Guimarães, a colega Lilian Azevedo, gerente Douglas Santos (Urbanizadora Manari) e o colunista. Se você perdeu o programa a íntegra está disponível no Face CleberBarbosaTV.

Sucessão
Em recente evento no Parlamento Estadual, o governador Waldez deu a entender que poderia ‘pendurar as chuteiras’ depois deste mandato. Mas calma, tem a ver com o Setentrião. Claro, ele estaria mais propenso a retomar o projeto de virar senador da República.

Ciclo
Esse é o curso natural de ex governadores experimentados, como o próprio Góes vinha desenhando, ao ser reeleito, porém o projeto foi interrompido diante da mal explicada operação Mãos Limpas, de 2010.

Palavras
Bem, mas para que não pairem dúvidas sobre essa construção argumentativa da coluna, vamos ao que ele disse no referido evento na ALAP, textuais, viu? “Estou no quarto mandato de governador, a fila anda, né?”.

Nome
Mas diante dessa possibilidade, a pergunta é quem seria seu sucessor? Candidatos em potencial já temos, óbvio, como Clécio e o próprio Jaime. Mas entre os quadros do PDT ou da base de Waldez, quem?

Rivais
Se Waldez se afastar no quarto ano, para disputar o Senado, Jaime assume a titularidade e pode disputar a própria reeleição. Já o prefeito de Macapá deixa o cargo ano que vem. Ficaria dois anos na “seca”.

Trajetória
Nascido praticamente dentro de uma usina hidrelétrica – a de Tucuruí – ele agora pode se transformar em membro do Conselho de Administração da Eletronorte, sua empresa há quase 16 anos, onde entrou como eletrotécnico. Trata-se de Elenilton Marques, que mora em Macapá. Ele faz campanha na web.

Carreira
Ele é operador de carreira do quadro da Eletrobrás/Eletronorte, admitido no ano 2004 através de concurso público. Começõu sua carreira profissional dentro da hoje extinta e saudosa Usina Termoelétrica de Santana (UTSA), desativada após a interligação do Amapá ao sistema nacional, através do Linhão de Tucuruí.

Família
Elenilton é filho do retirante nordestino Luis Carlos Filho, que foi atrás de emprego na usina de Tucuruí. Lá conheceu a esposa, Auta Maria Marques da Silva, paraense do Marajó. Ele virou funcionário da empresa também. A história completa está em www.cleberbarbosa.net.


 
Compartilhe: