Coringa

No magistério, ele é professor de história desde 2006. Agord é cronista esportivo dos melhores da história da radiofonia amapaense. Também tem incursões no jornalismo impresso, já tendo atuado, inclusive, aqui no Diário do Amapá. No rádio, Agord Matos Pinto é coringa – noticiarista, apresentador, redator e narrador esportivo.

Compartilhe:

Muita gente não sabe. Eu também não sabia até anteontem à noite. O quê muita gente não sabe e eu não sabia é que um advogado amapaense, em atuação no Tribunal Superior Eleitoral, fez jurisprudência em processo relativo à impugnação de candidatos, que serviu para a liberação da candidatura de Eurico Miranda a deputado federal. Esse advogado é Agord de Matos Pinto, meu colega de profissão jornalística, porém, diferentemente de mim, também advogado e professor. Agord é workholic. Não para de trabalhar. Ocupa todo o tempo e o espaço que Deus lhe deu, fazendo algo, sempre positivo, útil, do bem. Em sua atuação como advogado no TSE, onde fez a ‘jurisprudência euriquiana’, atuou em diversas causas, tendo desempenho muito satisfatório, pois saiu vitorioso em todos os processos em que atuou. Ele ainda marca presença no STJ e STF, além das justiças Federal e Estadual. A produção científica do advogado, jornalista e professor, é extensa. Agord Pinto, entre os muitos tratados por ele discorridos, tem publicação sobre ‘O Estado Social e o Direito do Cidadão’, ‘O sublime princípio da liberdade’ e ‘O controle do poder e a ordem econômica’. No magistério, ele é professor de história desde 2006. Agord é cronista esportivo dos melhores da história da radiofonia amapaense. Também tem incursões no jornalismo impresso, já tendo atuado, inclusive, aqui no Diário do Amapá. No rádio, Agord Matos Pinto é coringa – noticiarista, apresentador, redator e narrador esportivo. Quer dizer, gente assim merece registro, e muito mais: respeito.

 

Felicidade
Ao chegar no jornal, abri meu e-mail e deparei com duas preciosidades. A primeira, das Edições Paulinas, que diz: ‘A automotivação é um processo diário. Sua força beira a magia’. A outra, do ‘Pão Diário’, com o título ‘Como ser feliz’. Fala sobre a felicidade, alinhando dez dicas para se viver mais contente. Vou partilhar estas dicas: 1ª – Doe algo; 2ª – Faça uma gentileza; 3ª – Agradeça sempre; 4ª – Trabalhe com disposição e vigor; 5ª – Visite os idosos e aprenda com as experiências deles; 6ª – Olhe com atenção para o rosto de um bebê e maravilhe-se; 7ª – Ria com frequência — é o lubrificante da vida; 8ª – Ore para conhecer o caminho de Deus; 9ª – Planeje como se você fosse viver para sempre — você viverá; 10ª – Viva como se hoje fosse seu último dia de vida na Terra. Essas são excelentes ideias para se ter uma vida feliz. Reforce cada uma dessas dicas com louvor, e sua felicidade será completa. ‘Aleluia! Louva, ó minha alma, ao Senhor. Louvarei ao Senhor durante a minha vida…’ (Salmo 146:1,2).

 

Repetição positiva
Um jornalista tinha o hábito peculiar de não usar canetas azuis. Então, quando seu colega lhe perguntou se ele precisava de algo da loja, ele pediu algumas canetas. “Mas não azuis”, disse. “Não quero canetas azuis. Não gosto de azul. Esta cor é pesada demais. Por favor, compre 12 canetas esferográficas para mim — tudo, menos azul!” No dia seguinte, seu colega lhe entregou as canetas — e todas eram azuis. E explicou: “Você não parava de dizer ‘azul, azul’. Essa foi a palavra que deixou a impressão mais profunda!” O uso da repetição pelo jornalista teve um efeito, mas não o esperado.

Moisés, o legislador de Israel, também usou repetições em suas solicitações ao seu povo. Mais de 30 vezes, exortou seu povo a permanecer fiel à Lei do Deus deles. Contudo, o resultado era o oposto do que ele pedia. Disse-lhes que a obediência os levaria à vida e prosperidade, mas a desobediência os levaria à destruição (Deuteronômio 30:15-18).
Quando amamos a Deus, queremos andar em Seus caminhos — não por temermos as consequências, mas porque é nossa alegria agradar Àquele a quem amamos. Essa é uma boa palavra para recordar. O amor a Deus fará você viver para o Senhor. — Poh Fang Chia


 
Compartilhe: