Paz na casa

A Justiça do Amapá abriu nessa terça-feira, 1, no hall da Central de Conciliação, no Fórum de Macapá, a 3ª edição da campanha “Justiça e Paz em Casa”, com participação de magistrados, servidores, colaboradores e jurisdicionados.Idealizada e coordenada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a campanha tem a intenção de viabilizar, durante toda a semana, um […]

Compartilhe:

A Justiça do Amapá abriu nessa terça-feira, 1, no hall da Central de Conciliação, no Fórum de Macapá, a 3ª edição da campanha “Justiça e Paz em Casa”, com participação de magistrados, servidores, colaboradores e jurisdicionados.
Idealizada e coordenada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a campanha tem a intenção de viabilizar, durante toda a semana, um combate sistemático à violência doméstica com priorização dos processos crimes em que a mulher figurar como vítima.
No Amapá, as ações acontecem nos juizados da Violência Doméstica e em todas as varas criminais, e visam priorizar os julgamentos em que a mulher foi vítima de violência doméstica, sendo realizadas as audiências concentradas durante toda a semana.
Segundo o juiz titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Comarca de Macapá, Augusto César Gomes Leite, serão realizadas, por dia, cerca de 12 audiências, visando dar celeridade aos julgamentos envolvendo casos de violência contra a mulher, principalmente em casa.
“Essa campanha tem especial relevância, pois mostra a forma como enfrentamos quando acontece a violência contra a mulher. Há dois anos percebemos que houve um aumento da demanda em torno de 50%. Isso demonstra que as instituições estão funcionando, atuando de forma efetiva e as mulheres estão cada vez mais informadas dos direitos que possuem e acreditam no trabalho do Poder Judiciário do Amapá”, frisa o juiz Augusto.


 
Compartilhe: