Preciosidades

Os professores educam a emoção e trabalham nos solos da inteligência para que os jovens não adoeçam em sua mente, não se sentem nos bancos dos réus, não façam guerras.

Compartilhe:

Dou vez às seguintes preciosidades de Augusto Cury presentes no livro assinado por ele ‘Nunca desista de seus sonhos’: “(…) é necessário que os professores sejam valorizados e aliviados. Nunca uma classe tão nobre foi tão desprestigiada profissionalmente. Eles deveriam trabalhar menos e ganhar mais. Os professores da pré-escola à universidade deveriam ter um salário igual ou melhor do que o dos juízes, dos promotores, dos psiquiatras, dos psicólogos clínicos, dos generais, dos chefes de polícia. Por quê? Porque o trabalho deles é tão importante quanto de todos esses profissionais. Os professores educam a emoção e trabalham nos solos da inteligência para que os jovens não adoeçam em sua mente, não se sentem nos bancos dos réus, não façam guerras. Quem é mais importante: aquele que previne as doenças ou aquele que as trata? A medicina preventiva é, certamente, mais importante do que a curativa. Os educadores são os profissionais que mais contribuem para a humanidade. Todavia, estão em um dos últimos lugares na escala profisional”.

 

Corra para mim

Durante uma caminhada num parque local, meus filhos e eu encontramos um casal de cães soltos. Seu dono não parecia perceber que um deles havia começado a intimidar meu filho que tentou enxotar o cão, mas o animal só ficou mais disposto a incomodá-lo.

Meu filho acabou entrando em pânico. Ele correu vários metros, mas o cão o perseguiu. A ‘caçada’ continuou até eu gritar: ‘Corra para mim!’ Ele fez isso e se acalmou, e o cão finalmente decidiu comportar-se mal em outro lugar.

Em nossa vida há momentos em que Deus nos chama e diz: “Corra para mim!” Algo importuno está ao nosso encalço. Quanto mais rápido e longe vamos, mais de perto somos perseguidos. Não conseguimos nos livrar. Estamos demasiadamente receosos para nos voltarmos e confrontar o problema sozinhos. Porém, na verdade, não estamos sozinhos. Deus está presente, pronto para nos ajudar e confortar. Tudo o que temos de fazer é nos afastarmos do que nos apavora e irmos em Sua direção. Sua Palavra diz: “Torre forte é o nome do Senhor, à qual o justo se acolhe e está seguro” (Provérbios 18:10). Deus é o nosso refúgio em tempos de tribulação.— Jennifer Benson Schuldt.

 

Maior do que o caos
Um dos principais temas do segundo livro de Samuel, do Antigo Testamento, poderia ser facilmente: “A vida é um caos!” Ele tem todos os elementos de uma minissérie de sucesso para a TV. Ao procurar estabelecer seu domínio como rei de Israel, Davi enfrentou desafios militares, intriga política, traição por amigos e membros da família. E, certamente, o próprio Davi não era inculpável, como mostrou claramente a sua relação com Bate-Seba (2 Samuel 11–12).

Contudo, perto do fim desse livro, encontramos o cântico de louvor de Davi a Deus por Sua misericórdia, amor e libertação. “Tu, Senhor, és a minha lâmpada; o Senhor derrama luz nas minhas trevas” (22:29).

Em muitas das suas dificuldades, Davi se voltou ao Senhor. “Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus, salto muralhas” (v.30).

Talvez nos identifiquemos com as lutas de Davi porque, como nós, ele estava longe de ser perfeito. Contudo, Davi sabia que Deus estava além do que as partes mais caóticas da sua vida.

Podemos dizer com Davi: “O caminho de Deus é perfeito; a Palavra do Senhor é provada; ele é escudo para todos os que nele se refugiam” (v.31). E isso nos inclui!
Se a vida está confusa, o caminho de Deus é perfeito. — David C. McCasland


 
Compartilhe: