Sonhos

Como também a grande maioria dos atuais políticos brasileiros não matará os sonhos do nosso povo de um dia virmos a ser uma Nação próspera, ordeira e feliz, independente deles.

Compartilhe:

O sonho é inerente ao ser humano. Há quem diga que os animais chamados irracionais também sonham. O ser humano é racional, quer dizer, possui a razão, mas também é animal. Por isso, tem os seus momentos de irracionalidade. Já o bicho, o animal pra valer, age pelo instinto, o homem também tem o seu instinto. O instinto de fidelidade do cachorro é impressionante. Não diria o mesmo do instinto do homem. O gato é de uma gratidão maravilhosa. A quem lhe dá comida, ele sempre acompanha com carinho de dar inveja a qualquer ser humano. Mas o sonho é um fenômeno do homem e da mulher. Tem o sonho físico, que afeta a mente com imagens, pensamentos e fantasias. Especialistas dizem que o sonho tem a ver com o dia a dia das pessoas, mas também podem ser premonições. São famosos os sonhos interpretados por José do Egito e o profeta Daniel. E há o sonho da aspiração, da realização pessoal ou coletiva. Ah, esse tipo de sonho mexe com todos. Todos sonham conseguir alguma coisa. Abraham Lincoln, depois de muitos reveses, conseguiu ser Presidente dos Estados Unidos; Ghandi sonhou ser livre sem violência, e a Índia dele conseguiu se livrar da Inglaterra sem dar sequer um tiro; Martin Luther King Jr. sonhou dias melhores para o homem negro da América do Norte, conseguiu. Esses três grandes homens foram assassinados. Sim, mas não mataram os sonhos deles. Como também a grande maioria dos atuais políticos brasileiros não matará os sonhos do nosso povo de um dia virmos a ser uma Nação próspera, ordeira e feliz, independente deles.

 

Corrupção

Nesta época de delações ou colaborações, hipocritamente chamadas de premiadas, não vou falar de corrupção. Aliás, não vou condená-la. Não vou condená-la porque ela é presente na humanidade desde os primórdios. As primícias do gênero humano foram a corrupção, a desobediência, o pecado. Lá no Éden, para ser iguais a Deus, ou pensando ser iguais, querendo se igualar ao Criador, Adão e Eva comeram o fruto do conhecimento do bem e do mal. Em seguida, por inveja, querendo uma posição melhor na vida, Caim matou o irmão Abel. Adiante, a corrupção tomou conta tanto do mundo que o próprio Deus resolveu dizimá-lo com o dilúvio. O homem, querendo mais e mais, chegou ao desplante de atingir a morada do Divino, construindo uma torre para ir ao Céu. Aí, provocou a Babel. Abraão mentiu para os egípcios; Jacó enganou e roubou o irmão Esaú. Os filhos de Jacó, por inveja e corrupção, venderam o irmão José como escravo. O maior rei do povo de Deus, Davi, foi autor intelectual de um homicídio para ficar com a mulher de um próximo. A maior atividade dos profetas foi criticar a corrupção prevalente nos reinos de Judá e Israel. Todos esses casos e fatos foram no âmbito da História Sagrada. Na História da Humanidade, sempre a corrupção foi e é recorrente. Todos somos corruptos. Eu sou corrupto. Mas a perfeição de Deus nos leva à maior das esperanças, prometida por Jesus Cristo: ‘Aquele que perseverar no bem, até ao fim, terá o Reino dos Céus’.

 

A vida da perspectiva de Deus
A sua visão da vida influenciará em como investirá o seu tempo, dinheiro, usará seus talentos e valorizará seus relacionamentos. Se você pensa que a vida é uma festa, seu principal valor é divertir-se. Se a vê como uma corrida, provavelmente estará apressado a maior parte do tempo. Se para você a vida é uma batalha ou jogo, vencer lhe será muito importante.

Você pode ter recebido sua visão da vida de seus pais, amigos ou de qualquer meio falível. Porém, os discípulos de Cristo são desafiados a contestar o pensamento convencional e substituí-lo pelas definições bíblicas da vida (Romanos 12,2). À medida que amadurecemos na fé e no conhecimento da Palavra, percebemos que somos apenas peregrinos nesta Terra (1 Pedro 2,11) e não nos apegamos às coisas deste mundo.

Desde o dia em que recebemos Jesus como Salvador, podemos enxergar a vida do ponto de vista de Deus, pois Ele “nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus” (Efésios 2:6). Se tenho um olhar bíblico da vida, vejo a manifestação da Glória do Senhor em toda a parte. O perigo é descermos dessas regiões depois de um tempo de caminhada com Cristo e vermos a vida cristã da perspectiva da razão humana. Você está assentado nas regiões celestiais ou tem procurado viver seu cristianismo na força da carne? Volte para as regiões celestiais e veja tudo como Deus vê. Seu modo de definir a vida determina seu futuro. — Luis Roberto Silvado


 
Compartilhe: