A cultura da música

As composições podem nos suscitar alegria ou tristeza, euforia ou paz de espírito. O espectro emocional é vasto e pode unir diversas pessoas em um contexto social através de um mesmo sentimento.

Compartilhe:

A música é a mais universal das artes. Sua presença se dá não apenas ao longo da história, mas também nas mais variadas formas e culturas. Não há civilização, grande ou pequena, que não possua sua própria expressão musical. A apreciação dessa arte não depende de língua ou nível cultural. É o prazer proporcionado por essa mistura de harmonia, ritmo, melodia e timbre o que realmente importa. Pois a música está diretamente ligada ao encadeamento de emoções.

 

As composições podem nos suscitar alegria ou tristeza, euforia ou paz de espírito. O espectro emocional é vasto e pode unir diversas pessoas em um contexto social através de um mesmo sentimento. Do tropicalismo brasileiro, ao punk londrino. Do samba carioca de Noel e Cartola ao blues americano de B.B. King e Muddy Waters. Alguns desses movimentos ganharam amplitude mundial. Nada mais natural já que a música é capaz de unir diferentes culturas. Afinal, os ritmos contagiam. A corda de violino que reproduz Beethoven fala à alma do ouvinte hoje, como falava ao compositor alemão 200 anos atrás.

 

Para melhor apreciar essa criação humana é importante adquirir cultura musical. Hoje, graças à tecnologia, as pessoas ouvem música com mais frequência. Quase o tempo todo. Mas poucas entendem de verdade essa arte. É importante lembrar que a música não se resume à sua função de entretenimento. É preciso, em primeiro lugar, abrir o nosso leque para além daqueles sons que nos parecem imediatamente agradáveis. Pois respeitar e entender a expressão musical de diferentes culturas e grupos expande a nossa visão de mundo.

 

Isso é importante para estimular uma maior tolerância à diferença. Uma necessidade cada vez maior em nossa sociedade moderna. Outro benefício da cultura musical irá surgir na maior referência para as pessoas que se iniciam no mundo da composição. É a falta de referências que ocasionam um cenário de empobrecimento musical. Quanto mais vasta a sua cultura nesse campo, mais rico e criativo o resultado das suas composições. Mas nada disso é mais importante do que o aspecto lúdico e educacional da música. (https://www.sabra.org.br/).

 

****************************************************

Perdoa a mão que te apedreja
Perdoa quem não te perdoa
Perdoa a pedra que te alveja
Perdoa o preconceito e voa

Eudes Fraga/Joãozinho Gomes

****************************************************

 

Negritude

Prefeitura de Macapá, através do Improir, vai apoiar a programação do Encontro dos Tambores, em novembro, no Centro de Cultura Negra.

Prefeito Furlan e a diretora presidente do Instituto, Maria Carolina, estiveram no coquetel de lançamento do projeto, na terça (28), e reafirmaram o compromisso..

 

Reformulado

Liesap encerrou o processo de reformulação do novo Manual do Julgador do carnaval amapaense.

Profissionais que trabalham com os quesitos em suas escolas, foram convidados pela Liga e contribuíram com propostas para garantir uma melhor avaliação técnica do espetáculo na avenida.

 

Prorrogação

Secult prorrogou até, às 18h, do dia 10 de outubro, as inscrições para o Edital de Credenciamento 001/2021, das atrações artísticas/culturais e profissionais da cultura do Estado. As inscrições deverão ser encaminhadas para o email: credenciamentosecult21@gmail.com.

 

‘Sonho em Desencanto’

Título da nova música do cantador da Amazônia, Nonato Santos, lançada nesta quarta (29), no programa O Canto da Amazônia (Diário FM 90,9).

 

‘Quilombola’

Título do novo disco do cantor e compositor amapaense, Zé Miguel, com lançamento previsto ainda em 2021.

 

Reforma

Secretário da Seinf, Alcir Matos, em entrevista no programa O Canto da Amazônia (Diário FM 90,9), nesta quarta (29), informou que o sambódromo não estará em condições para os desfiles das escolas de samba, em 2022.

A reforma de todo o Complexo Marco Zero, que inclui o sambódromo, está prevista para iniciar em dezembro e precisa, no mínino, de oito meses para conclusão.

 

‘Belém’

Título da nova música do cantor e compositor paraense, Edilson Moreno, já no repertório do próximo disco.


 
Compartilhe: