Erros de amor

comentários

Meus erros foram erros de amor, portanto, não toques minhas feridas que já são por elas mesmas doloridas demais, e em noites de chuva são tão companheiras quanto o abraço que tu me deves por eu ter errado tanto nesta vida ao teu lado; meus erros foram somente os teus.

Só fui atrás das contrapartidas de uma solidão insana que nunca saiu de dentro de mim, por costume, por vício, por insistência do meu coração feito por poetas de terras longínquas de reis poderosos e maus, um coração de sonhador, por assim dizer.

Essa coisa da paixão não tem conceitos, não tem fórmulas, não se aprende em univesidades, apenas se sente, entre mágoas e delírios, entre a vida e a certeza do fim; analisar o amor a partir da psicologia é muito engraçado, não topo encontros de casais, meu encontro é com você à luz de velas e vinho tinto, sem falar da vida, só rindo dela, falando besteiras, quem entenderia nossas dores e desencontros, senão nós mesmos?

O segredo da vida é você fingir que não tem medo, é você manter seu corpo vivo e sua alma voando, ou seja, tudo pelo desejo de viver e compreender a liberdade, mil vivas a você que entendeu a verdadeira fonte do amor.

É muito estranho ver alguém que pensa que o amor é besteira se deitar no asfalto de braços abertos e querer morrer de repente; ainda existem aqueles que tratam o amor como uma instituição, ou um negócio fechado, há quem pense ser dono da pessoa física, pobres de espírito não sabem que só os sentimentos nos garantem a verdade, os sentimentos têm matéria, como os ventos têm as velas, e você, minha companheira, é um porto, ou planeta, se preferir, é mais que um barco. Gosto de dormir ao seu lado, perto de você e seus sonhos; não posso dormir com seus pesadelos ou beijar sua língua pesada, não posso ser seu desespero, sou sua espera, minha pátria é a sua casa, minha vida é uma porta que você deixa aberta o tempo todo, quero ser como essa porta na velhice, sentindo as passagens do ir e vir da vida.

Bom domingo,


Gerações para um admirável mundo novo

comentários

As gerações têm seus conceitos estipulados por época.
Partimos da geração romântica, que vem da era do Iluminismo; depois vêm os “baby boomers”, após a Primeira Guerra; logo vieram as gerações X e Y, e no Brasil ainda tem a geração “nem nem”, nem trabalham nem estudam.

Mas estudar não significa ir todo dia à escola, tem que absorver e executar, e trabalhar é muitas vezes mais que um expediente, é criatividade e dedicação, ideias.

Alguns jovens se especializam tanto que passam quase a metade da vida nisso, e acabam por se tornar profissionais superespecializados sem experiência ou descoberta. A diferença entre as gerações não é uma guerra e sim um intercâmbio cultural que interessa muito à indústria, há interesses comercias nisso, e isso nos leva a vários assuntos que vão da moda à tecnologia. O que essa geração atual vai vender para a próxima?

A luz verde està acesa para essa geração Z que vem estabelecer uma nova sociedade, um novo parâmetro industrial, quem sabe um mundo mais vintage, mais acústico.

Um mundo mais palpável seria ideal, menos carros, mais espaços, novos meios de transporte e combustíveis, a preservação do oxigênio e da água com tecnologias que não degradam o meio ambiente, um novo sistema político, uma nova arquitetura.

Então os pais não podem errar. Temos que mostrar a diferença entre o que fazer com a informação da internet e a informação dos livros de papel. Esses ensinamentos estão a cada dia mais difíceis de passar para a juventude, pois com o computador piorou a receptividade que eles têm à experiência dos pais. Lembro de mim mesmo aos 17 anos.

É claro que eu “saco” do assunto, pois na música os instrumentos virtuais são uma piada – não têm a digitação necessária para alguém se transformar num virtuose em um instrumento real. O que vão produzir de bom para o mundo os gênios do videogame (gamer’s )? Guerras? Ou mais jogos?

Então não se pode copiar trabalhos escolares na internet e sim pequisá-los; a mente é mais eficiente quando inventa.

Quem criou o carro, o computador, o avião, a lâmpada e a maioria das coisas que a juventude de hoje curte foram as gerações de muitas décadas atrás. Nós só aperfeiçoamos e usufruímos. Precisamos mesmo é inventar um mundo melhor, a partir de um traço das mãos humanas.
Bom domingo.