Hoje, tem Estação Lunar em Fazendinha

comentários

Acontece nesta quinta-feira, 21, a segunda edição do projeto Estação Lunar, que faz parte da programação do Macapá Verão 2016. A praia de Fazendinha receberá mais uma vez um seleto grupo de artistas que renderá homenagens à tradicional Banda Placa.

O show de verão inicia às 19h com a contação de histórias de Elmeraldina dos Santos, filha da tia Chiquinha do Bolão, do quilombo do Curiáu. Cley Lunna abre o repertório musical às 20h, em seguida tem Marabaixo com o grupo da Favela, Dica Congó, depois mais música com Nonato Santos, Lolito do Bandolim, Ariel, Emília Monteiro e, para fechar a noite, o especial da Banda Placa.

A homenagem da noite será para a Banda Placa, grupo musical genuinamente amapaense, criado em 09 de março de 1983 com o nome Placa Luminosa, teve como fundadores os irmãos Carlitão e Álvaro Gomes, passando por várias formações com Joaquim França, Joãozinho Batera, Osmar Júnior, Pintinho, Raimundão, entre outros. De fato, uma geração de bons e talentosos músicos, ainda sem tanta expressão no meio musical, mas convictos na valorização e perpetuação da música amapaense.

Ao longo desses 30 anos, a banda vem idealizando e concretizando projetos culturais, sociais e educacionais que são tidos, por críticos da área, como importantes fomentadores do legado da produção cultural amapaense e da história de sua gente. Inúmeros foram os projetos realizados com recursos da própria entidade dentro e fora da cidade de Macapá, dentre os quais: A Vida e Obra de Paulo Diniz; Rock Luz; Carnaval do Povo; Música na Escola; Mazagão Velho dois séculos de Cultura; Ponto de Encontro; Placa Esporte Clube; Alé; Frutos e Sementes; Tambores; Nossos Ídolos e Aiô Folia.

O Estação Lunar é uma realização da Prefeitura de Macapá, que teve sua estreia no ano passado e que, por conta de seu sucesso, já compõe o calendário cultural da programação do Macapá Verão. Este ano o formato do evento está rendendo homenagens a artistas e grupos que são referência no universo musical amapaense. (Rita Torrinha).

Agenda
Nesta quinta, 21, tem a mostra cultural “Noite dos Artistas”, no Teatro das Bacabeiras, às 19h.
Música, dança, teatro, circo, poesia, performance e outras artes.

Estação Lunar
Nesta quinta, 21, tem a segunda edição do projeto “Estação Lunar” no balneário de Fazendinha, às 19h, como parte da programação do Macapá Verão 2016.
Artistas: Contação de História; Cley Lunna (voz e violão); Marabaixo Dica Congó; Nonato Santos; Lolito do Bandolim; Ariel; Emília Monteiro e Banda Placa.
 O convidado homenageado da noite será a Banda Placa, que tem mais de trinta anos de produção cultural no Amapá.

Repertório
O repertório musical da novela Velho Chico (Globo) é pra se deliciar com as belas canções escolhidas a dedo pra compor a trilha sonora.
Minha nota é 10, a valorização das temáticas dos lugares casou perfeitamente com as músicas. Parabéns.

MPB
Cantora Deize Pinheiro vai soltar a voz cantando o melhor da Música Popular Brasileira (MPB), num repertório pra lá de especial.
Na sexta, 22, na casa de shows  Chocolate com Tapioca. Esquina da Rua Santos Dumont com a Av: Almirante Barroso – Santa Rita. 20h.

Show
Dia 29 de setembro tem show com Fafá de Belém e o Padre Fábio de Melo, no Ceta Ecotel, em Macapá.

Oficina
De 27 a 29 de julho tem oficina Dança Criativa, no Espaço CAOS Arte e Cultura, às 14h.
Na Av: Procópio Rola – 1572, entre as Ruas Manuel Eudóxio e Professor Tostes – Santa Rita. Informações: 98122-1285.

Feira Preta
Nome da feira empreendedora de arte e culinária, que acontece às sextas (tarde e noite) e sábados (manhã) na Praça Veiga Cabral.
A iniciativa é de um grupo de mulheres negras empreendedoras.

Caricaturas
Exposição J. Márcio e Amigos Caricaturas, acontecendo na Praça Veiga Cabral, Galeria Trokkal– Centro, até 30 de julho.
A partir das 10h.


Saiba o que é cultura de massa

comentários

A expressão “Cultura de Massa”, posteriormente trocada por “indústria cultural”, é aquela criada com um objetivo específico, atingir a massa popular, maioria no interior de uma população, transcendendo, assim, toda e qualquer distinção de natureza social, étnica, etária, sexual ou psíquica. Todo esse conteúdo é disseminado por meio dos veículos de comunicaçã o de massa.

Antes do advento da cultura de massa, havia diversas configurações culturais – a popular, em contraposição à erudita; a nacional, que entretecia a identidade de uma população; a cultura no sentido geral, definida como um conglomerado histórico de valores estéticos e morais; e outras tantas culturas que produziam diversificadas identidades populares.

Mas, com o nascimento do século XX e, com ele, dos novos meios de comunicação, estas modalidades culturais ficaram completamente submergidas sob o domínio da cultura de massa. Veículos como o cinema, o rádio e a televisão, ganharam notório destaque e se dedicaram, em grande parte, a homogeneizar os padrões da cultura.

Como esta cultura é, na verdade, produto de uma atividade econômica estruturada em larga escala, de estatura internacional, hoje global, ela está vinculada, inevitavelmente, ao poderoso capitalismo industrial e financeiro. A serviço deste sistema, ela oprime incessantemente as demais culturas, valorizando tão somente os gostos culturais da massa.

Esta cultura é hipnotizante, entorpecente, indutiva. Ela é introjetada no ser humano de tal forma, que se torna quase inevitável o seu consumo, principalmente se a massa não tem o seu olhar e a sua sensibilidade educados de forma apropriada, e o acesso indispensável à multiplicidade cultural e pedagógica. (Ana Lúcia Santana).

Djavan
Dia 5 de agosto, no Espaço Red (Santana), a partir das 10 da noite, o cantor e compositor Cley Lunna vai fazer show em homenagem ao consagrado Djavan.
Com a participação especial de Max Viana, filho do artista, que também é músico da banda.

Dança
De 27 a 29 de julho tem oficina Dança Criativa, no Espaço CAOS Arte e Cultura, às 14h. Informações: 98122-1285.

Feira Preta
Nome da feira empreendedora de arte e culinária, que acontece às sextas (tarde e noite) e sábados (manhã) na Praça Veiga Cabral.
A iniciativa é de um grupo de mulheres negras empreendedoras.

Investimento
A Agência Nacional do Cinema (Ancine) investe mais R$ 70 milhões no projeto Brasil de Todas as Telas.
Os recursos serão para as produções de conteúdo para televisão e na complementação de recursos para obras de longa-metragem. (WWW.cultura.gov.br).

Chorões
Não se pode falar nada daqueles que deixam de fazer algo melhor pela nossa cultura tucuju, que logo vão às lágrimas.
Então parem de prometer aquilo que sabem que não vão cumprir. Ora, bolas.

Agenda
Dia 29 de setembro tem show com Fafá de Belém e o Padre Fábio de Melo, no Ceta Ecotel, em Macapá.

Filme
A música “Asfalto Amarelo” (instrumental) do maestro Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro e Zeca Baleiro, virou trilha sonora do filme Pequeno Segredo.
Será lançado no final do ano em São Paulo (capital) e Paris (França). É a valorização da música da Amazônia.

Estação Lunar
Na quinta, 21, tem a segunda edição do projeto “Estação Lunar” no balneário de Fazendinha, às 19h, como parte da programação do Macapá Verão 2016.
Artistas: Contação de História; Cley Lunna (voz e violão); Marabaixo Dica Congó; Nonato Santos; Lolito do Bandolim; Ariel; Emília Monteiro e Banda Placa.
O convidado homenageado da noite será a Banda Placa, que tem mais de trinta anos de produção cultural no Amapá.


O que é música instrumental

comentários

A expressão música instrumental distingue toda música produzida exclusivamente por instrumentos musicais. Porém, ao contrário do que parece, a música instrumental não é necessariamente desprovida da voz e do canto. Em alguns casos, como “Taiane”, do brasileiro Hermeto Pascoal, ou “The Great Gig in the Sky”, da banda inglesa de rock progressivo Pink Floyd, a voz é usada como instrumento musical.

Até o início do século XVI, os instrumentos musicais eram usados apenas para acompanhar os cantos ou marcar ocompasso das músicas. A partir disso, as composições instrumentais foram ficando cada vez mais frequentes até que, durante o período barroco, a música instrumental passou a ter importância igual à vocal. Foi durante o período clássico (da música), porém, compreendido entre os anos de 1750 e 1810, que a música instrumental passou a ter importância maior do que a vocal, devido ao aperfeiçoamento dos instrumentos e ao surgimento das orquestras.

Como não podia deixar de ser, a música popular brasileira moldou-se a partir de todas estas fontes, bem como das influências vindas da música africana, trazida por negros de vários lugares, e também da música indígena de diversas regiões. Historiadores da música afirmam que a modinha (da Europa) e o lundu (da África) são as grandes influências da música popular brasileira e, juntamente com o schottish, a valsa, o tango e a polca, são grandes influências também para o choro, que é essencialmente instrumental, e considerado primeiro gênero popular urbano do Brasil. Os principais instrumentos utilizados no choro são o violão de 7 cordas, violão, bandolim, flauta, cavaquinho e pandeiro, embora diversos outros instrumentos tenham sido utilizados.

Estação Lunar
Na quinta, 21, tem a segunda edição do projeto ‘Estação Lunar’ no balneário de Fazendinha, às 19h, como parte da programação do Macapá Verão 2016.
Artistas: Contação de História; Cley Lunna (voz e violão); Marabaixo Dica Congó; Nonato Santos; Lolito do Bandolim; Ariel; Emília Monteiro e Banda Placa.
O convidado homenageado da noite será a Banda Placa, que tem mais de trinta anos de produção cultural no Amapá.

Aniversário
Galeria de Artes Samaúma, no Complexo Marlindo Serrano – Araxá, vai completar três anos de existência, na quarta, 20.
Artistas de todos os segmentos da cultura tucuju estão convidados para comemorar e festejar a data.

Mundial
Conjunto Moderno da Pampulha é Patrimônio Mundial da Humanidade, pela Unesco. A indicação da Pampulha foi ratificada pelos 21 países integrantes do Comitê, por consenso.
Encomenda do então prefeito de Belo Horizonte Juscelino Kubitschek ao arquiteto Oscar Niemeyer, o conjunto modernista reuniu outros dois gênios das artes brasileiras: Roberto Burle Marx, que assina o paisagismo, e Candido Portinari, autor do painel externo de azulejos da Igreja de São Francisco de Assis, que é um dos principais cartões postais de Minas Gerais. (www.cultura.gov.br).

Música
Abertas as inscrições de seleção de projetos para apresentações musicais em grandes eventos.
Os interessados devem inscrever seus projetos até o dia 24 de julho pelo site www.festivaisdobrasil.com.br.

Agenda
Dia 29 de setembro tem show com Fafá de Belém e o Padre Fábio de Melo, em Macapá. Aguardem.

 Filme
A música ‘Asfalto Amarelo’ (instrumental), do maestro Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro e Zeca Baleiro, virou trilha sonora do filme Pequeno Segredo.
Será lançado no fim do ano em São Paulo (capital) e Paris (França). É a valorização da música da Amazônia.

Destaque
Professor de música e guitarrista amapaense Fábio Costa (Fabinho) é um daqueles músicos que dá gosto de ouvir o que ele toca, pois a qualidade técnica é impressionante.
Merece o destaque e o registro da coluna.

Senzalas
A cada show vem a reafirmação da valorização e resgate da música feita em casa com requinte de qualidade profissional indiscutível.
Joãozinho Gomes, Val Milhomem e Amadeu Cavalcante são a letra, melodia e a música que se transformam em história verdadeira para o povo tucuju.


Jhimmy Feiches lança novo clipe

comentários

Neste sábado, 16, acontecerá o show de lançamento do segundo clipe de Jhimmy Feiches, o clipe será da música “Put and Take”. Terá a participação dos convidados especiais Mike Mafa, Tani Leal e Dj Lobotomy.

Jimmy Feiches, 22 anos, macapaense, ator, cantor, dançarino, compositor, escritor e estudante de Letras/Inglês na Universidade Federal do Amapá – UNIFAP e professor de inglês. Integrante da Cia. Supernova – Teatro Experimental.

Atua há mais de oito anos na área teatral amapaense, e já fez parte de diversos espetáculos teatrais, projetos musicais e de dança, tais como: Aluno/Dançarino no projeto de dança de salão da Escola Estadual Professor Gabriel Almeida Café (2009/2010), Solista do coral da escola de música Acorde (2011), Cantor de eventos e festivais de música POP, (2010 a 2014), atuou nos espetáculos “Uma Cruz para Jesus” (2005 a 2012), “Natividade” (2009/2010/2011), “A Morte de Mazagão e a Maldição Sacerdotal” (2009), “Novo Amapá” (2012/2013/2014), ”Alegrai-vos, um batuque para o Salvador (2012) Um batuque para Macapá” (2012 a 2016), Leitura Dramática “Vaca Magra e Carne Seca” (2013). Em 2012, participou da remontagem do espetáculo “Água, onde tudo se refaz” pela Cia. Supernova. Seu trabalho atual é aposta num trabalho solo e se inspira no grande ídolo do pop internacional, Michael Jackson.

A produçao do clipe é de Marina Beckman – Arte-Educadora, produtora cultural, atriz, iluminadora. Co-Fundadora da Cia.Supernova-Teatro Experimental e produtora de Jhimme Feiches.
O evento vai acontecer, às 18h, no Espaço Caos – Arte e Cultura (Av. Procópio Rola. 1572. Entre Procópio Rola e Manoel Eudóxio). Informações: 98103-3178.

Agenda
Dia 29 de setembro tem show com Fafá de Belém e o Padre Fábio de Melo, em Macapá. Aguardem.

Filme
A música “Asfalto Amarelo” (instrumental) do maestro Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro e Zeca Baleiro, virou trilha sonora do filme Pequeno Segredo.
Será lançado no final do ano em São Paulo (capital) e Paris (França). É a valorização da música da Amazônia.

Estação Lunar
Na quinta, 14, foi a abertura do projeto Estação Lunar, em Fazendinha, como parte da programação cultural do Macapá Verão 2016.
O homenageado da noite, pela Amcap, foi o professor e músico Nonato Leal. O evento virou marca registrada da valorização e divulgação da música amapaense autoral, com linguagem amazônica.
Na quinta, 21, tem mais. Às 19h.

Destaque
Cantor e compositor Rambolde Campos, já com 32 anos de Amapá, registra 8 discos gravados e quase 150 canções espalhadas pelo Brasil.
Nordestino de Natal (RN), mas amapaense de coração, se prepara mais produzir seu novo CD.
Merece o destaque e o registro da coluna.

Inscrições
Abertas as inscrições de seleção de projetos para apresentações musicais em grandes eventos.
Os interessados devem inscrever seus projetos até o dia 24 de julho pelo site www.festivaisdobrasil.com.br.

Cinema
Festival de Cinema de Santos (SP) abre inscrições para realizadores de todo país, até 5 de agosto, pelo site www.curtasantos.com.br.
agendado para acontecer de 26 de setembro a 2 de outubro. Exibirá 10 curtas-metragens selecionados em âmbito nacional (Mostra “Olhar Brasilis”), além de mostra regional.

 “Amapá”
Nome do novo CD (disco) do cantor e compositor Mauro Guilherme, que já está finalizado. Todo amazônico em sua linguagem.
Logo teremos o lançamento. Aguardando.


Ações de Salvaguarda do Carimbó

comentários

Estão abertas, desde 04 de julho a 04 de agosto de 2016, as inscrições para o edital Chamamento Público para a seleção de Entidade da Sociedade Civil para firmar Termo de Colaboração para a realização de ações de Salvaguarda do Carimbó: Encontro Estadual do Carimbó e Manutenção do Comitê Gestor de Salvaguarda do Carimbó.

A ideia é fortalecer e garantir a autonomia dos carimbozeiros para a gestão do patrimônio, no sentido de empoderá-los para a ampliação da participação no campo das políticas públicas.

Os procedimentos e requisitos necessários para a participação no processo seletivo deverão ser consultados na íntegra do edital, disponível no sítio eletrônico do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). (www.iphan.gov.br)

Festival
Recebo a informação que os deputados estaduais aprovaram resolução criando o Festival da Canção da Assembleia Legislativa.
Jornalista Renivaldo Costa foi convidado para organizar o comitê gestor do evento. A ideia é que ainda este ano aconteça a primeira edição do festival.

Concerto
Nesta sexta, 15 e sábado, 16, tem Concerto da Orquestra Essência no Fgestival Instrumental de Música do Amapá.
No Teatro das Bacabeiras, às 9 da noite.

Pinduca
Aos 80 anos de idade o cantor, compositor e produtor Pinduca (Rei do Carimbó), grava seu novo CD, batizado de “No embalo do Pindica”.
Com uma carreira de sucesso que soma 36 álbuns, o artista paraense revive, nesse projeto, os clássicos da história que modernizou o Carimbó nos anos de 1970.
A produção musical e arranjos têm a assinatura do maestro Manoel Cordeiro e o patrocínio do selo Natura Musical.

Caricatura
“Exposição J. Marcio e Amigos de Caricaturas”, de 16 a 30 de julho, na Galeria Trokkal, na Praça Veiga Cabral. Durante o dia.

Inscrições
Abertas as inscrições de seleção de projetos para apresentações musicais em grandes eventos.
Os interessados devem inscrever seus projetos até o dia 24 de julho pelo site www.festivaisdobrasil.com.br.

Cinema
Festival de Cinema de Santos (SP) abre inscrições para realizadores de todo país, até 5 de agosto, pelo site www.curtasantos.com.br.
Agendado para acontecer de 26 de setembro a 2 de outubro. Exibirá 10 curtas-metragens selecionados em âmbito nacional (Mostra “Olhar Brasilis”), além de mostra regional.

“Oura”
Título do novo CD (disco) do cantor e compositor paraense, Allan Carvalho, que desenvolve belos projetos de valorização à cultura regional amazônica.
Recebi de presente. Obrigado, mano velho.

“Amapá”
Nome do novo CD (disco) do cantor e compositor Mauro Guilherme, que já está finalizado. Todo amazônico em sua linguagem.
Logo teremos o lançamento. Aguardando.


Tacacá: iguaria típica da Amazônia

comentários

O tacacá é uma iguaria da região amazônica, em particular do Pará, Acre, Amazonas, Rondônia e Amapá. É preparado com um caldo fino de cor amarelada chamado tucupi, sobre o qual se coloca goma, camarão e jambu. Serve-se muito quente, temperado com sal e pimenta, em cuias. O tucupi vem da tapioca (da qual se prepara a goma), são resultadosda massa ralada da mandioca que, depois de prensada, resulta num líquido leitoso-amarelado. Após deixá-lo em repouso, a tapioca fica depositada no fundo do recipiente e o tucupi, na sua parte superior.

Sua origem é dos indígenas paraenses e, segundo Câmara Cascudo, deriva de um tipo de sopa indígena denominadamani poi. Câmara Cascudo diz que “Esse mani poí fez nascer os atuais tacacá, com caldo de peixe ou carne, alho, pimenta, sal, às vezes camarões secos.”

O tacacá não é considerado uma refeição. É uma espécie de bebida ou sopa, servida em cuias e vendida pelas “tacacazeiras”, geralmente ao entardecer, na esquina das principais ruas das cidades nortistas. Na hora de servir são misturados, na cuia, tucupi, goma de tapioca cozida, jambu e camarão seco. Pimenta-de-cheiro a gosto.

O jambu é uma planta rasteira, companheira inseparável do tucupi na preparação dos pratos típicos da região norte, sobretudo do tacacá e do pato. Suas folhas, quando mastigadas, produzem leve tremor nos lábios e, talvez por isso, muitos o apontem como afrodisíaco. Antes de ser acrescentado nos diversos pratos em que é usado, o jambu deve ser ligeiramente aferventado em água com pouco sal.

O tacacá não pode faltar nos fins de tarde da população da Amazônia, e é tão significante, que os compositores da região incluem nos versos de suas canções, esse precioso alimento que já é cultural na vida do povo da região amazônica do Brasil.

 “Estação Lunar”
Na quinta, 14, inicia o projeto Estação Lunar, no balneário de Fazendinha, como parte da programação cultural do Macapá verão 2016. Às 19h. Serão três eventos até o final de julho.
Atrações: Contação de História – O Saci Que Não Tinha Uma Perna Só; Show musical com Lula Jerônimo; Raízes do Bolão; Nonato Leal; Naldo Maranhão; Hanna Paulino; Grupo Senzalas e Finéias Nelluty.

 “Alistamento”
Nome da exposição do artista plástico paraense, Éder Oliveira, que estará na Galeria de Artes Antônio Munhoz, do Sesc Araxá, do dia 15/7 a 19/8, às 19h.
Na abertura o artista vai apresentar retratos que tratam o tema do alistamento às Forças Armadas, comum na região amazônica. Faz parte do circuito Sesc Amazônia das Artes 2016.

Qualificar
Associação dos Produtores de Teatro do Rio de Janeiro, apresentou ao ministro da Cultura, Marcelo Calero, (segunda 11), documento com sugestões de mudanças na Lei Rouanet.
A mais antiga ferramenta de incentivo fiscal à produção cultural do Brasil. O encontro foi no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea. (www.cultura.gov.br).

Homenagem
Músico violonista Nonato Leal, será homenageado pelo projeto Estação Lunar, quinta, 14, no balneário de Fazendinha.
Será um artista a cada quinta-feira, até o final de julho, quando o evento encerra. Justa homenagem ao renomado artista.

Carnaval Rio
Definida a ordem de desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro, do grupo de elite.
Dia 26/2 (domingo): 1- Paraíso do Tuiuti; 2- Grande Rio; 3- Imperatriz Leopoldinense; 4- Vila Isabel; 5- Salgueiro; 6- Beija-Flor.
Dia 27/2 (segunda): 1- Ilha do Governador; 2- São Clemente; 3- Padre Miguel; 4- Tijuca; 5- Portela; 6- Mangueira.

Destaque
Músico percursionista amapaense e um dos mais respeitados tocadores de caixa de Marabaixo e tambor de Batuque, Nena Silva.
Já fez shows e gravou com os melhores cantores e bandas, do Amapá, em outros estados brasileiros e no exterior.
Merece o destaque e o registro da coluna.

Débito
Alguns artistas ainda aguardam o pagamento de cachês da Expofeira de 2015.
GEA já anunciou que este ano não ira realizar o evento por falta de recurso.


Cley Lunna preparando a gravação do 1º CD

comentários

Um cantor que defende a sua terra, um compositor que escreve sobre o seu povo e um artista comprometido com a vida da sua gente e da cultura e lugar onde vive, assim é o jovem cantador amapaense, filho de Santana, Cley Lunna dos Santos Lobato, ou simplesmente, Cley Lunna, que nasceu em abril de 80. Assim é o Amapá, cheio de talentos que o mundo oferece para a arte acolher.

Cley Lunna nasceu pro mundo da arte musical, aos 11 anos de idade, por incentivo próprio, depois dos trabalhos pesados na roça e na serraria da família. Veio para a cidade aos 17 anos e só no ano de 2000, teve a oportunidade de pegar num violão e aos poucos foi aprendendo as primeiras notas musicas em revistas que um primo comprava nas bancas de jornal, e todos os dias ia à casa do primo em busca do violão para aprender a tocar.

Ainda no interior, Cley ouviu pela primeira vez Enrique Iglesias, numa fita kaset, e esse foi o seu primeiro contato com a música que se eternizou em sua memória. Iniciou sua carreira artística aos vinte e dois anos, tocando em bares e em 2010, na Amostra de Musica do Sescanta Amapá, alcançou o primeiro lugar com a canção “Clara”, de sua autoria com Jerônimo Barreto, o que lhe deu bagagem para participar do Femosic (Mostra de Música Cidade Canção).

Daí em diante o cantor Cley Lunna nunca mais parou de fazer canção em defesa da sua gente, participando de diversos festivais de músicas aqui no Amapá e em outros estados do país. Com um estilo jovem, moderno e compromissado com a temática do povo da Amazônia, ele está preparando o lançamento de seu 1º CD solo, com músicas inéditas, de sua própria autoria e de outros parceiros do cancioneiro brasileiro. Enquanto isso o povo tucuju aguarda mais um trabalho em sua homenagem.

Lamentável
Menos de um mês reinaugurada a Praça Veiga Cabral, Centro, já teve um dos banquinhos de concreto (área de jogos) quebrado.
É lamentável que ainda tenha pessoas com esse tipo de comportamento.

 “Estação Lunar”
Na quinta, 14, inicia o projeto Estação Lunar, no balneário de Fazendinha, como parte da programação cultural do Macapá verão 2016. Às 19h. Serão três eventos até o final de julho.
Atrações: Contação de História – O Saci Que Não Tinha Uma Perna Só; Show musical com Lula Jerônimo; Raízes do Bolão; Nonato Leal; Naldo Maranhão; Hanna Paulino; Grupo Senzalas e Finéias Nelluty.

Galeria
Bela atitude da prefeitura de Macapá em acrescentar uma galeria de arte na nova Praça Veiga Cabral.
Uma forma de valorizar a memória artística do povo tucuju.

Gravando
Banda amapaense “Macacos Pelados” entra em estúdio pra gravar sua primeira música.
 A direção musical e de Cléverson Baia. É a nova geração do cancioneiro tucuju entrando em cena.

Homenagem
Músico violonista Nonato Leal, será homenageado pelo projeto Estação Lunar, quinta, 14, no balneário de Fazendinha.
Será um artista a cada quinta-feira, até o final de julho, quando o evento encerra. Justa homenagem ao renomado artista.

Tambores
Já está rolando comentários que o GEA não tem recurso para investir no Encontro dos Tambores deste ano (novembro), na semana da consciência negra.
Comunidades e UNA terão que recorrer aos seus próprios cofres para realizar o evento ou outros parceiros.

Agenda
Consagrado cantor e compositor Zeca Baleiro, deverá fazer show em Macapá, em setembro.
Com participação de artistas amapaenses cantando nossas músicas. Aguardem.

Compromisso
Com ou sem aporte financeiro do poder público, comunidades negras e UNA, tem condições que realizar o Encontro dos Tambores, em novembro.
O compromisso com a cultura e com a história amapaense é maior do que qualquer situação.


Preservando os bens culturais imateriais

comentários

A Constituição Federal Brasileira, em seu artigo 216, prevê o reconhecimento dos bens culturais imateriais como patrimônio a ser preservado pelo Estado em parceria com a sociedade. O artigo define, também, que o poder público – com a colaboração da comunidade – promoverá e protegerá o Patrimônio Cultural Brasileiro, por meio de inventários, registros, vigilância, tombamento e desapropriação, e de outras formas de acautelamento.

Para criar instrumentos adequados ao reconhecimento e à preservação de bens culturais imateriais, o governo brasileiro promulgou o Decreto nº 3.551, de 4 de agosto de 2000, que instituiu o Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial e criou o Programa Nacional do Patrimônio Imaterial (PNPI), executado pelo Iphan.

Os patrimônios registrados são os bens culturais imateriais reconhecidos formalmente como Patrimônio Cultural do Brasil. Esses bens caracterizam-se pelas práticas e domínios da vida social apropriados por indivíduos e grupos sociais como importantes elementos de sua identidade. São transmitidos de geração a geração e constantemente recriado pelas comunidades e grupos em função de seu ambiente, sua interação com a natureza e sua história, gerando um sentimento de identidade e continuidade. Contribuem, dessa forma, para promoção do respeito à diversidade cultural e à criatividade humana.

Os bens culturais imateriais passíveis de registro pelo Iphan, são aqueles que detém continuidade histórica, possuem relevância para a memória nacional e fazem parte das referências culturais de grupos formadores da sociedade brasileira. As inscrições desses bens nos Livros de Registro atende ao que determina o Decreto 3.551. (portal.iphan.gov.br).

Macapá Verão
Inicia neste domingo, 10, a programação oficial do Macapá Verão 2016, no balneário de Fazendinha, a partir das 11h.
Atrações artísticas: musical infantil Entrei na Roda, Grupo Axé Só Kebrança (dança), capoeira com a Associação União Capoeira, show com Amado Amâncio, Neivaldo e Banda, Banda Vennecy, Grupo SensaSamba e Adenor Monteiro.

Prevenção
É até hoje a consulta pública sobre definição de procedimentos de prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo, por meio de obras de arte.
O foco da consulta são pessoas físicas ou jurídicas que comercializem antiguidades e/ou obras de arte de qualquer natureza. A iniciativa é do Iphan. (www.cultura.gov.br).

Estranho
Uma lanchonete, em um carrinho, foi liberada para funcionar dentro do Centro de Cultura Negra (UNA). Não combinou muito bem com a arquitetura temática do local.
Mas alguém autorizou e já está funcionando, com acesso pela grade de proteção do local. Soa estranho.

Tambores
Já estão rolando comentários que o GEA não tem recurso para investir no Encontro dos Tambores deste ano (novembro), na Semana da Consciência Negra.
Comunidades e UNA terão que recorrer aos seus próprios cofres para realizar o evento ou outros parceiros.

Portela
Enredo da Escola de Samba Portela (RJ) para o Carnaval de 2017 é uma homenagem a uma das maiores obras musicais do consagrado cantor e compositor portelense Paulinho da Viola.
“Foi um rio que passou em minha vida e meu coração se deixou levar”.

Teatro
Neste domingo, 10, tem espetáculo no Teatro das Bacabeiras, às 7 da noite.
Grupo de Teatro Faces de Santarém (PA) com a peça ‘Exagero Total’.

Descaso
Alguns segmentos artísticos culturais não vêm sendo levado a sério nem respeitados no Amapá.
É um descaso total com a arte produzida deste lado daqui do equador. Lamentável.

Gravando
Banda amapaense ‘Macacos Pelados’ entra em estúdio para gravar sua primeira música.
A direção musical e de Cléverson Baía. É a nova geração do cancioneiro tucuju entrando em cena.


Amazônia: Grandes também são as ameaças

comentários

Maravilhas à parte, o ritmo de destruição segue par a par com a grandiosidade da Amazônia. Desde que os portugueses pisaram aqui, em 1550, até 1970, o desmatamento não passava de 1% de toda a floresta. De lá para cá foram desmatados cerca de 18% da Amazônia brasileira  – uma área equivalente aos territórios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Foi pela década de 1970 que a porteira se abriu. Numa campanha para integrar a região à economia nacional, o governo militar distribuiu incentivos para que milhões de brasileiros ocupassem aquela fronteira “vazia”. Na corrida por terras, a grilagem falou mais alto, e o caos fundiário virou regra difícil de ser quebrada até hoje.

A governança e a fiscalização deram alguns passos. Mas em boa parte da Amazônia, os limites das propriedades e seus respectivos donos ainda são uma incógnita. Isso pode mudar com a consolidação do CAR (Cadastro Ambiental Rural), ferramenta de regularização ambiental prevista no Código Florestal, mas que ainda está em processo de implementação. Os órgãos ambientais correm atrás de recursos para enquadrar os que ignoram a lei, mas o orçamento para a pasta não costuma ser generoso. O resultado, visto do alto, do solo ou das águas, é impactante. (www.greenpeace.org/brasil).

Macapá Verão
Inicia no domingo, 10, a programação oficial do Macapá Verão 2016, no balneário de Fazendinha, a partir das 11h.
Atrações artísticas: Musical Infantil Entrei na Roda, Grupo Axé Só Kebrança (dança), Capoeira com a Associação União Capoeira, show com Amado Amâncio, Neivaldo e Banda, Banda Vennecy, Grupo SensaSamba e Adenor Monteiro.

Prevenção
Segue até domingo, 10, a Consulta Pública sobre definição de procedimentos de prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo, por meio de obras de arte.
O foco da consulta são pessoas físicas ou jurídicas que comercializem antiguidades e/ou obras de arte de qualquer natureza. A iniciativa é do Iphan. (www.cultura.gov.br).

Fechado?
Recebo a informação que o Museu Joaquim Caetano, na esquina da Av: Mário Cruz com a Rua Binga Uchôa – Centro, encontra-se fechado.
Se contar ninguém acredita.

Concerto
Neste sábado, 9, tem Concerto Sesc partituras, às 7 da noite, no auditório da escola Sesc Araxá (Beirol).
Violonista Nonato Leal e Aron Miranda. Entrada gratuita.

Portela
Enredo da escola de samba Portela (RJ) para o carnaval de 2017, é uma homenagear a uma das maiores obras musicais do consagrado cantor e compositor portelense Paulinho da Viola.
“Foi Um Rio Que Passou Em Minha Vida e Meu Coração Se Deixou Levar”.

Teatro
Domingo, 10, tem espetáculo no Teatro das Bacabeiras, às 7 da noite.
Grupo de Teatro Faces de Santarém (PA) com a peça “Exagero Total”.

Descaso
Alguns segmentos artísticos culturais não vêm sendo levado a sério e nem respeitados no Amapá.
É um descaso total com a arte produzida desse lado daqui do equador. Lamentável.

Gravando
Banda amapaense “Macacos Pelados” entra em estúdio pra gravar sua primeira música.
 A direção musical e de Cléverson Baia. É a nova geração do cancioneiro tucuju entrando em cena.


Ações de Salvaguarda do Carimbó

comentários

Estão abertas, desde 04 de julho a 04 de agosto de 2016, as inscrições para o edital Chamamento Público para a seleção de Entidade da Sociedade Civil para firmar Termo de Colaboração para a realização de ações de Salvaguarda do Carimbó: Encontro Estadual do Carimbó e Manutenção do Comitê Gestor de Salvaguarda do Carimbó.

A ideia é fortalecer e garantir a autonomia dos carimbozeiros para a gestão do patrimônio, no sentido de empoderá-los para a ampliação da participação no campo das políticas públicas.

Os procedimentos e requisitos necessários para a participação no processo seletivo deverão ser consultados na íntegra do edital, disponível no sítio eletrônico do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). (www.iphan.gov.br).

Projetos
Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura, em Brasília, analisam individualmente cerca de 300 projetos, que estão pleiteando autorização do Ministério da Cultura.
O objetivo é captar recursos por meio do mecanismo de incentivo fiscal da Lei 8.313/1991 (Lei Rouanet). (www.cultura.gov.br).

Luau
Nesta sexta, 8, tem Luau de Verão na sede do Sinsepeap (Rodovia JK), às 7 da noite.
Vai rolar poesia, música e baile.

Estúdio
Banda amapaense “Macacos Pelados” entra em estúdio pra gravar sua primeira música.
A direção musical e de Cléverson Baia. É a nova geração do cancioneiro tucuju entrando em cena.

Cinema
Festival de Cinema de Santos (SP) abre inscrições para realizadores de todo país, até 5 de agosto, pelo site www.curtasantos.com.br.
Agendado para acontecer de 26 de setembro a 2 de outubro. Exibirá 10 curtas-metragens selecionados em âmbito nacional (Mostra “Olhar Brasilis”), além de mostra regional.

Cobrança
Artistas da música continuam aguardando o pagamento dos cachês da Expofeira 2015 (palco da Rainha).
Só recebeu quem se apresentou na primeira noite. Falta o pagamento da segunda.

Destaque
Produtor musical e técnico de sonorização Jorge Luiz, é um dos profissionais mais preparados para exercer essas funções no Amapá, há décadas.
Merece o destaque e o registro da coluna.

Festimap
De 7 a 16 de julho, Macapá vai sediar o 4º Festival Internacional de Música Instrumental – de todas as músicas.
São mais de 20 cursos dentro da programação, com mais de 25 professores, da França, Guyana Francesa, São Paulo, Rio de Janeiro, Holanda, Cuba, além do Amapá com coral e orquestras.
No colégio Antônio Pontes (antigo GM – Fab), Praça Veiga Cabral e Garden Shoping. Informações: 99189-8067.

São Batuques
Dia 9/7 tem show musical “São Batuque”, com Beto Oscar e Helder Brandão, no Coffee Beer (ao lado do Macapá Hotel), às 9 da noite.
Artistas convidados: Naldo Maranhão, Enrico Di Miceli, Rebecca Braga, Alan Yared e Osmar Júnior. Informações: 98137-3130/9125-9182.