Kassav: melhor banda de Zouk do mundo

comentários

Kassav, palavra em crioulo antilhano que significa “mandioca” é uma banda de zouk de Martinica e de Guadalupe formada em 1979. Os membros originais da banda eram Jocelyne Béroard, Jacob Desyarieux, Jean-Philippe Marthély,1 Patrick St. Éloi (falecido), Jean-Claude Naïmro, e Georges Décimus (que atualmente não mais faz parte do grupo) juntamente com alguns outros componentes, que permaneceam pouco tempo no grupo.

O total de álbuns (em forma de LP e/ou CD) lançados pela banda é aproximadamente de 30.

Kassav foi criado em 1979 por Pierre-Édouard Décimus, músico profissional que, juntamente com Freddy Marshall, decidiu transformar a música de carnaval de Martinica e Guadalupe em um estilo mais moderno.

A banda foi a primeira a despontar como pioneira do zouk. Seu som se tornou “pan-caribenho”, englobando elementos do reggae e da salsa. Seu primeiro álbum, Love and Ka Dance (1980), estabeleceu aquilo que seria conhecido co mo o zouk. O grupo se tornou cada vez mais popular, atingindo seu auge em 1985 com o álbum Yélélé, onde se destacava o sucesso “Zouk la sé sèl médickaman nou ni”. Com esta música, o grupo espalhou sua música pela América Latina e também pela Europa e até mesmo em países da Ásia, popularizando também a dança zouk. (www.bwevip.com).

 

Temáticas
Muito boa a inovação da prefeitura de Macapá de pintar algumas faixas de pedestre com efeitos regionais amazônicos de nossa cidade.
Isso é valorização da riqueza cultural de nossa terra. Parabéns.

Teatro
Dias 1 e 2 de fevereiro o Sesi apresenta o espetáculo infantil, “Pamonha e Panaca”, no Teatro das Bacabeiras, às 21h.
É uma produção e realização do Projeto Cuca Leva. A entrada é 1kg de alimento não perecível.

Restauração
O projeto Rock In Rio integra a inédita Aliança Pela Restauração e Valorização da Amazônia brasileira. Dia 30, em Belém (PA).
Através do seu projeto social Amazônia Livre, que tem como meta, mobilizar as pessoas ao redor do mundo, para doarem 4 milhões de árvore. Até o momento, quase 3 milhões já foram doadas.

Agenda
Show “Eu Sou Daqui”, que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Edital
Inscrições para propostas de projetos artísticos seguem até sexta, 27, na Fumcult. Esquina da rua Eliezer Levy com a avenida Mondonça Furtado, Centro.
Para o dia 4 de fevereiro, 259 anos de Macapá.

Banzeiro
Nesta sexta, 27, e sábado, 28, tem ensaios do Banzeiro do Brilho-de-Fogo, na Praça Floriano Peixoto, às 19h.

Literatura
Nesta sexta, 26, durante o ensaio do Banzeiro do Brilho-de-Fogo, na Praça Floriano Peixoto, às 19h.
Lançamento do livro “Versos Vivos: uma história de sonho e de luta”, da poetisa Lia Borralho.

Fejufap
Definido o calendário de eventos da Federação das Entidades Juninas e Folclóricas do Amapá.
Programação inicia no dia 31 de março e encerra em 9 de junho. Informações: 99141-8420.


Conheça o Beija-Flor Brilho-de-Fogo

comentários

O beija-flor-Brilho-de-Fogo (Topaza Pella) é uma ave da família Trochilidae. As terras amapaenses abrigam o beija-flor que é considerado o maior e mais bonito espécime existente no Brasil. Seu nome científico é Topaza Pella, mas é mais conhecido como Beija-flor Brilho-de Fogo ou topázio-vermelho. Também é encontrado em Roraima, Pará, Maranhão, nas Guianas, Venezuela e Les te do Equador.

O macho, com cerca de 20 centímetros de comprimento (incluindo aqui a cauda, com duas penas alongadas e cruzadas), tem a garganta dourada ou verde-metálica, com a barriga vermelha-metálica. Já a fêmea, menor (cerca de 12 centímetros), é verde-amarronzada, também com garganta vermelha-metálica. Eles constroem seus ninhos em galhos debruçados sobre os igarapés. Estes possuem forma de taça. Antes, durante as cerimônias pré-nupciais, o macho bate as asas diante da fêmea pousada, abrindo e fechando a cauda.

O beija-flor costuma tomar banhos em riachos e igarapés, onde chega a nadar sob a água em trajetos curtos. Para se secar, sacode a plumagem em pleno o voo. São poucos lugares que se tem a chance de se deparar com esse bichinho, mas encontra-lo é um momento inesquecível. (pt.wikipedia.org)

 

Luto
Morreu na noite de segunda, 23, o sambista Espiga do Cavaco, vítima de câncer.
O melhor cavaquinhista do carnaval amapaense, que além de músico, compositor, cantor e torcedor de Piratas da Batucada, contribuiu na criação de grupos de samba e gravações de vários CD’s da Liesa-AP e blocos carnavalescos.

Prêmio
O Ministério da Cultura, foi autorizado pela Academia Sueca a indicar um escritor ou escritora do Brasil para a disputa do Prêmio Nobel de Literatura 2017. (www.cultura.gov.br)

Teatro
Espetáculo “As Domésticas” está de volta no Teatro das Bacabeiras, dia 29 de janeiro, às 20h.
A realização é da Cia. Teatro do Riso.

Intercâmbio
Conselheiro Estadual de Cultura, Ângelo Rodrigo, esteve em Cayena (Guiana Francesa) mantendo contato com agentes culturais daquele território, fortalecendo o intercâmbio entre asa duas culturas.

Orgulho
CD “Batom Bacaba” da cantora amapaense Patrícia Bastos, foi eleito, pelo site www.embrulhador.com, o 4º melhor do Brasil e a música “Mei Mei” (Val Milhomem e Joãozinho Gomes) a 2ª, concorrendo com 1.493 discos, de variados estilos.
Em 2013 ela foi premiada, pelo mesmo site, tendo o CD Zulusa o melhor álbum junto com a música “Mal de Amor”, também de Val Milhomem e Joãozinho Gomes.

Eu sou Daqui”
Nome do show que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Mensagens
Muitos artistas amazônicos enviaram mensagens para o programa “O Canto da Amazônia” (Diário FM 90,9) parabenizando a cantora Patrícia Bastos, pela conquista do álbum “Batom Bacaba”, o 4º do Brasil e a música “Mei Mei” (Val Milhomem e Joãozinho Gomes) a 2ª.
A escolha foi do site www.embrulhador.com pela segunda vez. Em 2013 ela foi eleita pelo mesmo site, com o álbum “Zulusa” e a música “Mal de Amor” também de Val Milhomem e Joãozinho Gomes.

Banzeiro
Sexta, 27, tem ensaio do Banzeiro do Brilho-de-Fogo, na Praça Floriano Peixoto, às 19h.
O cortejo, pelas ruas e avenidas do Centro, será no dia 4 de fevereiro, aniversário de Macapá, 259 anos.


Saiba o que é música instrumental

comentários

A expressão música instrumental distingue toda música produzida exclusivamente por instrumentos musicais. Porém, ao contrário do que parece, a música instrumental não é necessariamente desprovida da voz e do canto. Em alguns casos, como “Taiane”, do brasileiro Hermeto Pascoal, ou “The Great Gig in the Sky”, da banda inglesa de rock progressivo Pink Floyd, a voz é usada como instrumento musical.

Até o início do século XVI, os instrumentos musicais eram usados apenas para acompanhar os cantos ou marcar ocompasso das músicas. A partir disso, as composições instrumentais foram ficando cada vez mais frequentes até que, durante o período barroco, a música instrumental passou a ter importância igual à vocal. Foi durante o período clássico (da música), porém, compreendido entre os anos de 1750 e 1810, que a música instrumental passou a ter importância maior do que a vocal, devido ao aperfeiçoamento dos instrumentos e ao surgimento das orquestras.

Como não podia deixar de ser, a música popular brasileira moldou-se a partir de todas estas fontes, bem como das influências vindas da música africana, trazida por negros de vários lugares, e também da música indígena de diversas regiões. Historiadores da música afirmam que a modinha (da Europa) e o lundu (da África) são as grandes influências da música popular brasileira e, juntamente com o schottish, a valsa, o tango e a polca, são grandes influências também para o choro, que é essencialmente instrumental, e considerado primeiro gênero popular urbano do Brasil. Os principais instrumentos utilizados no choro são o violão de 7 cordas, violão, bandolim, flauta, cavaquinho e pandeiro, embora diversos outros instrumentos tenham sido utilizados.

 

Formação
Setor cultural irá contar com mais jovens profissionais com formação técnica, com o recém-lançado Mediotec, braço do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).
Destinado a oferecer formação técnica e profissional a estudantes do Ensino Médio, com cursos no campo da cultura.
Os cursos são voltados para alunos do Ensino Médio das redes públicas estaduais e totalmente custeados pelo MEC. (www.cultura.gov.br).

Sucesso
Foi sucesso o lançamento do projeto “Chorinho e samba de Raiz” no sábado, 21, no bar o “Barril”, esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton Silva, 15h. Será todo sábado.
Lolito do Bandolim, Beto 7 Cordar e Jorginho do Cavaco, são os anfitriões. Vamos lá.

Edital
Prefeitura de Macapá lançou, ontem, 23, o edital para seleção de atrações artísticas no aniversário da cidade, 4 de fevereiro.
Fundação de Cultura (Fumcult) e Macapatur são os órgãos coordenadores da programação.

Curiosidade
Foi a Mangueira quem criou a ala das Baianas no carnaval brasileiro, na década de 1960. 125 mulheres na avenida desfilaram pela verde e rosa.
A coordenadora da ala foi Dona Neuma, amiga de Tia Zica, esposa de Cartola.

O melhor
Jamelão até hoje é considerado o melhor intérprete de samba de enredo do carnaval brasileiro. Reconhecido por todos.
Foi pela Estação Primeira de Mangueira que o mestre ecoou sua voz para o mundo. Faz falta.

Negro de Nós
Com 18 anos de música, 11 discos gravados e lançados, e 1 DVD, a banda Negro de Nós está selecionando repertório para o 12º CD.

“Eu sou Daqui”
Nome do show que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Teatro
Espetáculo “As Domésticas” está de volta no Teatro das Bacabeiras, dia 29 de janeiro, às 20h.
A realização é da Cia. Teatro do Riso.


Lambada de Serpente: a estranha música de Djavan

comentários

Um amigo riu quando eu disse que Djavan tem um estilo musical estranho e belíssimo. Mas é isso mesmo que penso. Ele diz coisas e canta em melodias inusitadas, cheias de beleza. Vejam só que expressão: “Lambada de serpente”. Penso que ninguém nunca disse isso antes.

Nosso imaginário se acostumou com o sentido brega, folclórico, que foi emprestado ao termo lambada. Logo pensamos naquelas músicas de ritmo quente, comuns em festas populares de um passado não muito distante.

Impulsionados pela curiosidade que Djavan nos causou, descobrimos que lambada significa “golpe aplicado com pau, chicote ou objeto flexível”, e no sentido figurado, “crítica severa; descompostura”. Claro que também significa “dança e música sensual e em ritmo rápido”, sentido com o qual estávamos acostumados.

“Nunca ninguém falou como este homem”. Assim disseram a respeito de Jesus Cristo. Poderíamos dizer algo semelhante à obra de Djavan: “Nunca ninguém cantou como este homem”.

Em uma de suas entrevistas na TV, o cantor se mostrou familiarizado e despreocupado com a aplicação do adjetivo “estranho” à sua obra. Diz ele: “Quando fui ser ouvido pela primeira vez, já houve essa polêmica. “Você tem algum talento, mas a música que você faz é muito estranha. Não se sabe onde está a primeira parte, é complicado, você tem que mudar isso, fazer uma coisa mais acessível para facilitar sua própria vida”. Tinham razão os que falavam assim, mas outros também disseram: Não, essa coisa estranha é o seu trunfo, não mexa nisso. Você vai sofrer mais, vai ter mais problemas, mas vá em cima disso”.

A estranheza se dá, obviamente, pelo fato de estarmos a ouvir algo que nos parece inédito. Também, por estarmos a ver uma coisa que, à primeira leitura-escrita, não nos penetra o entendimento. Quando nos pomos a tentar acompanhá-lo, sentimo-nos como se nos expressássemos num outro idioma. Sentimo-nos papagaios repetindo o que alguém disse. Todavia, aquilo que só entendemos a custo, nos soa belíssimo e extremamente poético. Por ser poético, compreendemos, trata-se de algo indizível. Temos que nos contentar com o pouco que conseguimos ver, mas que nos faz tanto bem.

“Cuidá dum pé de milho que demora na semente – meu pai disse: meu filho, noite fria, tempo quente. Lambada de Serpente, a traição me enfeitiçou – quem tem amor ausente já viveu a minha dor. No chão da minha terra um lamento de corrente – um grão de pé de guerra pra colher dente por dente”. (www.apoesc.blogspot.com.br)

 

Global
Amapaense Silvia Nobre fez parte do elenco da minissérie “Dois Irmãos”, da TV Globo, que encerrou na sexta, 20.
Ela é índia da tribo Waiãpi (Parque indígena do Tumucumaque) e oficial do exército brasileiro. Motivo de orgulho.

Teatro
Neste domingo, 22 tem o espetáculo “Bar Caboclo Férias”, no Teatro das Bacabeiras, às 21h.
A realização é do Grupo Língua de Trapo. Classificação 16 anos.

Edital
Prefeitura de Macapá lança na segunda, 23, edital de seleção para atrações artísticas no aniversário da cidade, 4 de fevereiro.
Fundação de Cultura (Fumcult) e Macapatur são os órgãos coordenadores da programação.

Agenda
Espetáculo “As Domésticas” está de volta no Teatro das Bacabeiras, dia 29 de janeiro, às 20h.
A realização é da Cia. Teatro do Riso.

“Eu sou daqui”
Nome do show que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Romeu e Julieta
Dias 11 e 12 de fevereiro no Teatro das Bacabeiras, às 21h, com os atores Felipe Simas e Júlia Konrad.
Informações: 99177-4641 e 98139-1929.

Mazagão
Segunda, 23, a histórica e cultural Vila de Mazagão Velho, estará completando 247 anos de existência.
Vasta programação artística está sendo preparada pra comemorar e festejar a data. Parabéns.

Destaque
Poetisa amapaense Annie Carvalho vem se destacando no cenário literário com seus projetos poéticos regionais.
Recentemente venceu um concurso nacional e se prepara para lançar seu primeiro livro. Merece o destaque e o registro da coluna.


Brasil e Colômbia unidos pela Cultura

comentários

As relações entre Brasil e Colômbia, que já eram próximas, alcançaram um patamar ainda mais significativo depois das sucessivas manifestações de carinho e solidariedade do povo daquele país em meio à comoção pelo terrível episódio envolvendo o time da Chapecoense, jornalistas e a tripulação do voo tragicamente interrompido no fim de novembro do ano passado.

Assim como toda a sociedade, o governo brasileiro se sensibilizou com o carinho da população e das autoridades colombianas, e nós, do Ministério da Cultura, decidimos tornar realidade um projeto que estava em fase de elaboração e será efetivamente colocado em prática: a Semana Cultural Brasil-Colômbia. Trata-se de uma iniciativa que transcende, inclusive, o âmbito cultural e serve como uma forma de retribuição ao país amigo pelos esforços empenhados naqueles momentos difíceis e traumáticos que sucederam à tragédia com o avião que levava a Chapecoense.

Estive em Medellín ao lado do ministro das Relações Exteriores, José Serra, e participei da emocionante cerimônia de homenagem dos colombianos aos mais de 70 mortos. O que vimos no Estádio Atanazio Girardot, onde a Chapecoense disputaria a final da Copa Sul-Americana, foi algo comovente. Acima de tudo, uma belíssima manifestação de solidariedade pela qual seremos eternamente gratos.

O principal objetivo da Semana Cultural é estreitar ainda mais os laços entre os dois países, que se aproximaram de forma inequívoca e se uniram no sofrimento após o traumático acidente aéreo que dilacerou tantas famílias. O projeto prevê a realização de uma série de atividades culturais nas cidades de Medellín e Bogotá, com um forte intercâmbio entre artistas brasileiros e colombianos.
O planejamento inicial estima que a data do evento seria próxima a já tradicional Feira do Livro de Bogotá, que ocorrerá entre os dias 25 de abril e 8 de maio. (www.cultura.gov.br).

 

Edital
Prefeitura de Macapá lança na segunda, 23, edital de seleção para atrações artísticas no aniversário da cidade, 4 de fevereiro.
Fundação de Cultura (Fumcult) e Macapatur, são os órgãos coordenadores da programação.

“Mestiçaria”
Título do novo disco do consagrado cantor e compositor brasileiro, Lula Barbosa, esse com linguagem bem regional de cantar o Brasil.
Tem música amapaense no repertório, em parceria com Joãozinho Gomes. “O Dobrador de Obá”, em homenagem à Tia Chiquinha do Curiaú.

Banzeiro
Começaram ontem, 20, os ensaios do Banzeiro do Brilho-de-Fogo para o cortejo do aniversário de Macapá, dia 4 de fevereiro.
Os preparativos estão acontecendo na Praça Floriano Peixoto, toda sexta e sábado, 19h.

Teatro
Espetáculo “As Domésticas” está de volta no Teatro das Bacabeiras, dia 29 de janeiro, às 20h.
A realização é da Cia. Teatro do Riso.

“Eu sou Daqui”
Nome do show que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Alternativa
Até o momento cinco escolas de samba: Piratas da Batucada, Maracatu da Favela, Piratas Estilizados, Unidos do Buritizal e Embaixada de Samba, propõem um carnaval alternativo e viável, em fevereiro, no sambódromo.
Com a não realização do desfile oficial, elas buscam alternativas para não deixar de acontecer, mesmo sem concorrência. Boa idéia.

Rainha
Tradicional concurso Rainha das Rainhas do Carnaval Amapaense vai acontecer no dia 18 de fevereiro, na sede do Trem Desportivo Clube, idealizador do baile.
Onze candidatas concorrendo.

Chorinho
Projeto “Chorinho e Samba de Raiz”, neste sábado, 21, no bar “O Barril”, esquina da av: Procópio Rola com Hamilton Silva, às 15h.
Com Lolito do Bandolim, Beto 7 Cordas e Jorginho do Cavaco.


35 anos sem Elis Regina

comentários

Na manhã do dia 19 de janeiro de 1982 morria, aos 36 de idade, Elis Regina, lendária cantora que deixou uma marca indelével na história da música brasileira. Conhecida por sua voz incomparável e capacidade interpretativa das canções, além do gênio forte.

Elis Regina foi encontrada caída no chão de seu apartamento, no Jardim Paulista, bairro nobre de São Paulo, pelo então namorado, o advogado Samuel MacDowell. Levada ao vizinho Hospital das Clínicas, já chegou sem vida.

A causa da morte: uma mistura letal de cocaína e álcool. Na época, os familiares de Elis contestaram o laudo médico, na tentativa de proteger sua imagem. “Ela foi vítima de uma overdose. Não há mistério. Não há polêmica”, afirma Regina Echeverria, amiga da cantora e autora da biografia “Furacão Elis”. “Eu sei que a família não gosta de discutir esse assunto. Mas não podemos mentir sobre a morte dela”, detalhou a amiga.

Para muitos, Elis foi a maior cantora brasileira de todos os tempos. Incomparável em técnica e garra, a “Pimentinha”, o “Furacão Elis”, como era chamada, lançou compositores como João Bosco e Aldir Blanc, Renato Teixeira, Fátima Guedes. Foi a primeira pessoa a inscrever sua voz como instrumento na Ordem dos Músicos.

Em 1956, passou a integrar o elenco fixo do programa, Clube do Guri, da Rádio Farroupilha de Porto Alegre. Em 1959, assinou seu primeiro contrato profissional com a Rádio Gaúcha também de sua cidade natal.

Em 1965, venceu o 1º Festival Nacional de Música Popular Brasileira (TV Excelsior) com “Arrastão” (Edu Lobo e Vinicius de Moraes). Dois dias depois, estreou no Teatro Paramount (SP) o show “Elis, Jair e Jongo Trio”, que, gravado ao vivo, se tornou o LP “Dois na Bossa”. Com sucesso do disco, ela e Jair Rodrigues estrelaram o histórico programa semanal “O Fino da Bossa”. A partir daí não parou mais e se tornou a melhor intérprete brasileira.

A artista teve sua vida retratada recentemente no filme “Elis”, dirigido por Hugo Prata. (www.educacao.uol.com.br.)

 

Samba
Dia 3 de fevereiro, véspera do aniversário de Macapá, tem projeto Samba no Mercado Central, a partir das 19h.
Grupos de samba e pagode, Marabaixo e outras artes. Boa agenda.

Ratos e urubus
Enredo da escola de samba Beija Flor de 1989 (RJ), “Ratos e Urubus Larguem Minha Fantasia”, está se repetindo pelas bandas “de cá”.
Só que eles preferem que os ratos e urubus não larguem nada.

Teatro
Espetáculo “As Domésticas” está de volta no Teatro das Bacabeiras, dia 29 de janeiro, às 20h.
A realização é da Cia. Teatro do Riso.

Banzeiro
Nesta sexta, 20, tem ensaio do Banzeiro do Brilho-de-Fogo, na praça Floriano Peixoto, 19h.
É preparação para o cortejo do dia 4 de fevereiro, aniversário da cidade de Macapá.

“Eu Sou Daqui”
Nome do show que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Rainha
Tradicional concurso Rainha das Rainhas do Carnaval Amapaense vai acontecer no dia 18 de fevereiro, na sede do Trem Desportivo Clube, idealizador do baile.
Onze candidatas concorrendo.

Imperdível
Juntos, o rei da Zankerada, Finéias Nellutty e o rei do Carimbó, Pinduca, farão dois shows no Amapá.
Em Macapá, dia 10 de fevereiro, no Clube do Arrocha (antigo Biroska) e em Santana, na Dimpu’s Club, dia 11 às 23h. Informações: 98137-3130 e 99142-2061.

Destaque
Cantora amapaense Mayara Braga, já está selecionando repertório para gravação de seu primeiro CD, com temática e linguagem amazônica.
Merece o destaque e o registro da coluna.


Centro Nacional de Arqueologia

comentários

A proteção dos bens de natureza arqueológica está presente, desde a criação do Iphan, no texto do Decreto-Lei nº 25, de 1937, e são reconhecidos como parte integrante do Patrimônio Cultural Brasileiro pela Constituição Federal de 1988, em seu artigo 216.

A criação do Centro Nacional de Arqueologia (CNA) – como Unidade Especial e integrante do Comitê Gestor do Instituto – atendeu à necessidade de fortalecimento institucional da área de gestão do patrimônio arqueológico, no Iphan, sendo normatizada pelo Decreto nº 6.844, de 07 de maio de 2009.

Cabe ao CNA a elaboração de políticas e estratégias para a gestão do Patrimônio Arqueológico Brasileiro, a modernização dos instrumentos normativos e de acompanhamento das pesquisas arqueológicas que, em duas décadas, aumentaram de cinco para quase mil ações por ano.

Entre as principais atividades do Centro estão o desenvolvimento de ações de acautelamento (tombamento e proposição de medidas diversas para a proteção e valorização do patrimônio arqueológico); a autorização e a permissão para realização de pesquisas arqueológicas, o acompanhamento e fiscalização dessas pesquisas; e a implementação de diversas ações de socialização do patrimônio arqueológico. (www.portal.iphan.gov.br)

 

Mais tocadas
Músicas de artistas amapaenses estão na seleção das mais tocadas na rádio roraimeira (RR) de 2016.
“Coração Benedito” (Enrico Di Miceli e Joãozinho Gomes) do CD “Tática de Brenda Melo; “E Reguem Flores” (Enrico Di Micele e Joãozinho Gomes) do CD “Amazônica Elegância”, da dupla; “Perola Azulada” (Zé Miguel e Joãozinho Gomes) do CD 4.0 (Zé Miguel). Parabéns.

“Eu sou Daqui”
Nome do show que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Banzeiro
Sexta, 20, inicia os ensaios do Banzeiro do Brilho-de-Fogo, na praça Floriano Peixoto, 19h.
É preparação para o cortejo do dia 4 de fevereiro, aniversário da cidade de Macapá.

Cidade Fantasma
Cidade do Samba está abandonada pelas escolas de samba. Nenhum trabalho está sendo realizado no local.
A escuridão geral facilita as ações de vândalos e amedronta a população. E quando a imprensa se manifesta “eles” dizem que é do contra. Adoram que continue como está.

Realidade
A solução para tentar salvar o desfile das escolas de samba não está na mudança de datas e mês, pois o problema é muito maior, há anos.
A falta de profissionalismo, politicagem, acordos, monopólio, organização, planejamento, são alguns dos empecilhos.

 Rainha
Tradicional concurso Rainha das Rainhas do Carnaval Amapaense vai acontecer no dia 18 de fevereiro, na sede do Trem Desportivo Clube, idealizador do baile.
Onze candidatas concorrendo.

Imperdível
Juntos, o rei da Zankerada, Finéias Nellutty e o rei do Carimbó, Pinduca, farão dois shows no Amapá.
Em Macapá, dia 10 de fevereiro, no Clube do Arrocha (antigo Biroska) e em Santana, na Dimpu’s Club, dia 11 às 23h. Informações: 98137-3130 e 99142-2061.

Nem aí
Informando alguns produtores e artistas que a mídia (propaganda) de eventos, seja no rádio, TV, jornal, redes sociais, etc…também é uma forma de patrocínio.
É preciso ser justo com quem é parceiro.


Jorge Amado e o seu “Cemitério” Particular

comentários

Poesia é um gênero literário caracterizado pela composição em versos estruturados de forma harmoniosa. É uma manifestação de beleza e estética retratada pelo poeta em forma de palavras. No sentido figurado, poesia é tudo aquilo que comove, que sensibiliza e desperta sentimentos. É qualquer forma de arte que inspira, encanta e que é sublime e bela.

O escritor e poeta brasileiro, Jorge Amado, nos presenteou com muitas escritas como esse “Cemitério”. Guarde-o pra você.

“Tenho horror a hospitais, os frios corredores, as salas de espera, ante-salas da morte, mais ainda a cemitérios onde as flores perdem o viço, não há flor bonita em campo santo. Possuo, no entanto, um cemitério meu, pessoal, eu o construí e inaugurei há alguns anos quando a vida me amadureceu o sentimento. Nele enterro aqueles que matei, ou seja, aqueles que para mim deixaram de existir, morreram: os que um dia tiveram a minha estima e perderam.

Quando um tipo vai além de todas as medidas e de fato me ofende, já com ele não me aborreço, não fico enojado ou furioso, não brigo, não corto relações, não lhe nego o cumprimento. Enterro-o na vala comum de meu cemitério – nele não existe jazigo de família, túmulos individuais, os mortos jazem em cova rasa, na promiscuidade da salafrarice, do mau caráter. Para mim o fulano morreu, foi enterrado, faça o que faça já não pode me magoar.

Raros enterros – ainda bem! – de um pérfido, de um perjuro, de um desleal, de alguém que faltou à amizade, traiu o amor, foi por demais interesseiro, falso, hipócrita, arrogante – a impostura e a presunção me ofendem fácil. No pequeno e feio cemitério, sem flores, sem lágrimas, sem um pingo de saudade, apodrecem uns tantos sujeitos, umas poucas mulheres, uns e outras varri da memória, retirei da vida.

Encontro na rua um desses fantasmas, paro a conversar, escuto, correspondo às frases, às saudações, aos elogios, aceito o abraço, o beijo fraterno de Judas. “Sigo adiante e o tipo pensa que mais uma vez me enganou, mal sabe ele que está morto e enterrado”.

 

“Mestiçaria”
Nome do novo CD do consagrado cantor e compositor, Lula Barbosa, parceiro de Joãozinho Gomes nesse projeto, com a música “O Dobrador de Obá”.
A canção é uma homenagem a Tia Chiquinha, quando o artista esteve em Macapá, em 2007.
Lula é autor de “Mira Ira”, 2ª colocada no Festival dos Festivais, em 1985, promovido pela TV Globo.

Edital
Fundação de Cultura de Macapá (Fumcult) divulgará em breve o Edital de Ocupação da Galeria de Artes Trokkal, na Praça Veiga Cabral.
O diretor da Fundação, Sérgio Lemos (Teco), reuniu com artistas plásticos e artesãos, na manhã de terça (17), que já ocupam o espaço com suas artes.

Obras
Acesse as obras do intelectual Rui Barbosa no site: Rui Barbosa On-Line, criado em 2011.
A página possui obras documentais, livros, objetos e o que foi inscrito sobre ele. (www.cultura.gov.br).

Rádio Web
A Amazônia Brasil Rádio Web (www.chicoterra.com) está retransmitindo (em áudio e vídeo) toda programação da Diário FM 90,9.
Parabéns ao amigo e parceiro Chico Terra.

Prorrogação
MinC prorrogou o prazo do Edital para seleção de textos que farão parte da 62ª edição da revista Filme Cultura, impressa e digital, até o dia 16 de fevereiro.
O objetivo da ação é possibilitar a participação de um número maior de pessoas.
Para participar, os candidatos deverão elaborar textos inéditos e originais que abordem, de forma criativa, a temática “Infância-Cinema-Futuro”. (www.cultura.gov.br).

Devastação
Durante os últimos 40 anos pelo menos 20% da floresta amazônica foi derrubada.
A floresta amazônica engloba uma área de 5,5 milhões de quilômetros quadrados, duas vezes o tamanho da Argentina.
O nome Amazônia vem das amazonas da mitologia grega, uma raça de mulheres guerreiras. Em muitas tribos da região, as mulheres lutavam ao lado dos homens. Pensem nisso.

Alerta
A cultura histórica das festas populares não pode deixar de existir, pois foram criadas e são realizadas, há séculos, pelos ancestrais construtores e amantes da boa arte. Cuidado.


Palmares certifica comunidades quilombolas

comentários

A Fundação Cultural Palmares (FCP), instituição vinculada ao Ministério da Cultura, certificou na sexta (13), em portaria no Diário Oficial da União, 29 comunidades remanescentes de quilombos no Maranhão.

Com isso, a FCP contabiliza 500 certidões e 682 comunidades reconhecidas somente no Maranhão. Em todo o Brasil, são 2.465 certificados emitidos para 2.890 comunidades quilombolas.

A emissão de Certidão de Autodefinição de Comunidade Remanescente de Quilombo reconhece que a população e a área que ocupam têm relação com os antigos quilombos. Com isso, a comunidade tem acesso a direitos e amparos legais, estabelecidos pelos artigos nº 215 e nº 216 da Constituição Federal, que preveem a defesa e a valorização do patrimônio cultural brasileiro e a obrigação do poder público em promover e proteger o patrimônio cultural brasileiro.

O certificado, que é emitido apenas pela FCP, é o primeiro passo a ser dado pelas comunidades remanescentes de quilombo que desejam a regularização de seu território. Pois com ele, a comunidade pode entrar com um processo de titulação de território quilombola no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). (www.cultura.gov.br).

 

Abandono
Já falei muitas vezes, neste espaço, que a “Cidade do Samba” está abandonada pelas escolas de samba.
Nenhuma agremiação carnavalesca está trabalhando no local. Isso é fato.

“Eu sou Daqui”
Nome do show que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Rainha
Tradicional concurso Rainha das Rainhas do Carnaval Amapaense vai acontecer no dia 18 de fevereiro, na sede do Trem Desportivo Clube, idealizador do baile.
Onze candidatas concorrendo.

Imperdível
Juntos, o rei da Zankerada, Finéias Nellutty e o rei do Carimbó, Pinduca, farão dois shows no Amapá.
Em Macapá, dia 10 de fevereiro, no Clube do Arrocha (antigo Biroska) e em Santana, na Dimpu’s Club, dia 11 às 23h. Informações: 98137-3130 e 99142-2061.

Circuito
Vem aí a 8ª edição do circuito Carnaval Beira Rio, com participação de vários blocos carnavalescos.
São eles: É Noiz, GDM Folia, Fefam Folia, Tomaladacá, Charqueiros, Nana Banana, Bloco Beijo.
Dias 18 e 19 de fevereiro, na Praça Isaac Zagury, a partir das 20h. Informações: 99206-6402 e 99133-4356.

Direito
Assinado acordo que formaliza a reabertura do Escritório Regional de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional.
A presidente da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), Helena Severo, e o diretor do Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) do Ministério da Cultura (MinC), Cristian Santos, decidiram. (www.cultura.gov.br).

Talento
Cantora amapaense, da nova geração, Deize Pinheiro, está planejando novo projeto musical e já caiu no gosto popular.
Produtor e músico, Finéias Nelluty, foi o escolhido da artista para contribuir a ideia. Boa sorte.

Banzeiro
Presente de aniversário para nossa querida Macapá. Cortejo do Banzeiro do Brilho-de-Fogo, dia 4 de fevereiro. O maior projeto de massificação do nosso Marabaixo
Os ensaios iniciam na sexta, 20, às 19h, na Praça Floriano Peixoto.


Conheça o que é a Piracema

comentários

A piracema é um fenômeno que ocorre com diversas espécies de peixes ao redor do mundo. A palavra vem do tupi e significa “subida do peixe”. O processo recebe esse nome porque, todos os anos, eles nadam rio acima para realizar a desova.

Durante a piracema, os peixes nadam contra a correnteza. Esse processo é extremamente importante para o sucesso reprodutivo, uma vez que o esforço físico aumenta a produção de hormônios e causa a queima de gordura. Os testículos dos peixes machos nesse período aumentam de tamanho, ficando repletos de sêmen. No momento da fecundação, que ocorre externamente, a fêmea lança óvulos na água, enquanto o macho lança os espermatozóides diretamente sobre eles. Após esse momento, os peixes descem novamente o rio. Vale destacar que ovos e larvas também fazem a viagem no sentido contrário ao da piracema enquanto amadurecem. No nosso país, esse processo ocorre nas épocas de chuvas de verão, que causam o aumento do nível dos rios.

Um grande obstáculo à piracema é a presença de barragem. Os peixes, ao tentarem subir o rio, encontram esse obstáculo e, muitas vezes, ferem-se gravemente, além de ficarem muito exaustos. É nesse momento que muitos predadores se fartam de alimento. Mesmo quando os peixes conseguem se reproduzir, as larvas e ovos não conseguem sobreviver nos reservatórios. Além disso, há as turbinas que podem causar a morte tanto dos peixes quanto dos ovos e larvas.

Vale destacar que, geralmente, as barragens apresentam sistemas para a transposição de peixes com a finalidade de diminuir os impactos relatados. Esses sistemas consistem normalmente em uma espécie de escada que facilita a subida e descida dos peixes, úteis nos países do Hemisfério Norte, entretanto, nos países da América do Sul, não teve tanto sucesso.

 

Folia
Bloco carnavalesco “Aki Nós Bebi Aki Nós kai” vai realizar o 3º Baile de Carnaval de Salão.
Dia 18 de fevereiro, na sede do Sindsep, a parte das 22h. Informações: 98129-7903 e 99119-4922.

Rainha
Tradicional concurso Rainha das Rainhas do Carnaval Amapaense vai acontecer no dia 18 de fevereiro, na sede do Trem Desportivo Clube, idealizador do baile.
Onze candidatas concorrendo.

Agenda
Projeto “Roda de Batuque” está de volta com o “Grupo Bandáia” no primeiro evento de 2017.
Todos os domingos, 18h, no “Bar do Nego”, ao lado do Trapiche Eliezer Levy, na orla de Macapá.

Abandono
Cidade do Samba está abandonada e na escuridão. Nenhuma atividade está sendo realizada no local.
Vizinhança está preocupada com assaltos e outros crimes, e pede providências.
A responsabilidade pelo local é da Liga das Escolas de Samba (Liesap).

“Eu sou Daqui”
Nome do show que os cantadores Amadeu Cavalcante e Branda Melo vão realizar, no dia 3 de fevereiro (véspera do feriado), no bar “O Barril”. Uma homenagem aos 259 anos da cidade de Macapá (4 de fev.).
Convidados especiais: Zé Miguel, Banda Placa, Rambolde Campos e Nani Rodrigues.
Esquina da av: Procópio Rola com a rua Hamilton silva, às 22h. Informações: 99126-6262 e 98119-2790.

Circuito
Vem aí a 8ª edição do circuito Carnaval Beira Rio, com participação de vários blocos carnavalescos.
São eles: É Noiz, GDM Folia, Fefam Folia, Tomaladacá, Charqueiros, Nana Banana, Bloco Beijo.
Dias 18 e 19 de fevereiro, na Praça Isaac Zagury, a partir das 20h. Informações: 99206-6402 e 99133-4356.

Candidata
A jovem Bruna Souza é a representante da escola de samba Piratas Estilizados no 35º concurso Rainha das Rainhas do Carnaval Amapaense.
O evento vai acontecer no dia 18 de fevereiro, na sede do Trem Desportivo Clube, às 22h.