Ranking


O TripAdvisor, maior site de viagens do mundo, anunciou os vencedores do concurso Travelers’ Choice Hotéis 2016.  E um hotel brasileiro figura entre os dez melhores do mundo. Se quer saber qual o nome dele e onde fica, passe lá em nossa página Blog do Cleber Barbosa.


Estrada


Moradores de Serra do Navio escaparam de ficar “a ver navios” em relação às obras de manutenção da Perimetral Norte, a única ligação rodoviária para lá. É que o ramal que dá acesso à sede do município ficou de fora do contrato de manutenção da BR 210.


Forças


Uma mobilização que inclui a prefeitura, o governo e a empresa BMR – responsável pela obra – vai resultar numa esticadinha no serviço para completar o acesso até a “terra do manganês”.


Porto


Por falar em Serra do Navio, um antigo projeto está sendo desengavetado agora, para enfrentar um problema atual. Augusto Antunes, fundador da Icomi, pensava em construir seu porto em Amapá e não em Santana. 


Costa


Ainda sobre a nota anterior, a coluna apurou que Santana hoje tem limitações, não de calado (profundidade) de seu porto, mas de acesso. A barra norte é o obstáculo. Amapá e Calçoene, na Costa, não.


Telinha


A bela Lorena Quintas, que está debutando na política partidária, roubou a cena ontem à noite da propaganda eleitoral do PCdoB, da tv. Ela apareceu em meio a feras da legenda, como Pingarilho e Milhomen.


Paradoxo


Enquanto os investidores que tinham interesse em reativar a Icomi nem sequer foram recebidos pelo estado em 2014, o manganês que ainda existente no Amapá adormece, inerte. E sobre ele comunidades à mingua, sem perspectiva econômica, sem emprego e sem renda que não a informal.


Ao lado


Enquanto isso, relatório publicado na semana passada pelo Departamento de Pesquisa Macroeconômica do Itaú Unibanco mostra que os investimentos privados dos setores de logística, mineração e agroindústria devem injetar R$ 101,5 bilhões na economia do nosso vizinho estado do Pará até 2020.


Abandono


Até os velhos trens da Estrada de Ferro do Amapá (EFA), que poderiam estar escoando riquezas, alimentos e passageiros, apodrecem à luz do dia e debaixo das barbas de nossas autoridades. São coisas que não se pode admitir para uma província mineral como é o estado.


Ponto


Esses acidentes ambientais envolvendo mortes de peixes por lá precisam, de fato, ser esclarecidos por nossas autoridades. Já não bastasse o assoreamento do Rio Araguari, mais essa porrada na sociedade local.