Firmes na esperança

comentários

Desconfiai de toda a prosperidade. Ela é falsa, geralmente fomentada pelo mal, pela corrupção, por corações impuros, pela exploração dos menos aquinhoados. A literatura é rica em exemplos de prosperidade e fortunas que se esvaem porque originadas por atividades escusas, geralmente com a aplicação da injustiça. A Bíblia, com sua autoridade, diz pro homem acreditar em Deus e não noutros homens, porque os planos desses perecem, e os daquele são eternos. Em meio à tanta corrupção, desfaçatez, mentiras, roubalheiras, prisões, há gente já desiludida com a raça humana, com os seus semelhantes. Mas não devemos perder a fé. Jesus nos dá a esperança da Eternidade, e ‘cada novo dia é um descobrimento para crer que vale a pena viver’, como diz um certo José Alberto, no ‘Comece o dia feliz’ da Edição Paulinas.

 

Panorama

Tempos difíceis estes pelos quais o Brasil passa. Tempos estes que já tomam bons pares de anos. Tempos de Lava Jato, de prisões, de fome, de falta de dinheiro, de desvios de valores. Tempos de autoridades flagradas em má condução da coisa pública. Tempos de governantes e políticos desmoralizados porque se fizeram desmoralizar. E mais: tempos em que a educação do país vai de mal a pior. De acordo com pesquisa, a maioria dos alunos brasileiros erra ao fazer contas, e não entende o que ler. Também resultado de pesquisa: o Brasil tem a sexta pior nota em Matemática entre 76 regiões avaliadas. Trocando em miúdos, tudo resultado de termos tido, recentemente, um Presidente quase analfabeto, e que achava isso uma grande coisa, e também consequência de hoje termos um Presidente sem pulso e moral pra mudar esta história. O Analfabeto está na cadeia, por corrupção.

 

Para ser entendido
Gosto de visitar museus como a Galeria Nacional, em Londres, e a Galeria Estatal Tretyakov, em Moscou. Embora a maioria das obras de arte seja de tirar o fôlego, algumas me confundem. Olho para os salpicos de cor aparentemente aleatórios sobre uma tela e percebo que não tenho a mínima ideia do que estou vendo, mesmo que o artista seja um mestre em seu ofício.

Às vezes, podemos sentir isso a respeito das Escrituras. Imaginamos: Será sequer possível entendê-las? Por onde começo? Talvez as palavras de Paulo possam nos dar alguma ajuda: “…tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança” (Romanos 15:4).

Deus nos deu as Escrituras para nossa instrução e encorajamento. Ele também nos deu o Seu Espírito para nos ajudar a conhecer Sua mente. Jesus disse que enviaria o Espírito para nos guiar “…a toda a verdade…” (João 16:13). Paulo afirma isto em 1 Coríntios 2:12, dizendo: “…não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente”.

Com a ajuda do Espírito, podemos nos aproximar do texto da Bíblia com confiança, sabendo que, ao longo das suas páginas, Deus quer que conheçamos a Ele e aos Seus caminhos.
Leia a Bíblia para conhecer o seu Autor. — Bill Crowder


Preciosidades

comentários

Dou vez às seguintes preciosidades de Augusto Cury presentes no livro assinado por ele ‘Nunca desista de seus sonhos’: “(…) é necessário que os professores sejam valorizados e aliviados. Nunca uma classe tão nobre foi tão desprestigiada profissionalmente. Eles deveriam trabalhar menos e ganhar mais. Os professores da pré-escola à universidade deveriam ter um salário igual ou melhor do que o dos juízes, dos promotores, dos psiquiatras, dos psicólogos clínicos, dos generais, dos chefes de polícia. Por quê? Porque o trabalho deles é tão importante quanto de todos esses profissionais. Os professores educam a emoção e trabalham nos solos da inteligência para que os jovens não adoeçam em sua mente, não se sentem nos bancos dos réus, não façam guerras. Quem é mais importante: aquele que previne as doenças ou aquele que as trata? A medicina preventiva é, certamente, mais importante do que a curativa. Os educadores são os profissionais que mais contribuem para a humanidade. Todavia, estão em um dos últimos lugares na escala profisional”.

 

Corra para mim

Durante uma caminhada num parque local, meus filhos e eu encontramos um casal de cães soltos. Seu dono não parecia perceber que um deles havia começado a intimidar meu filho que tentou enxotar o cão, mas o animal só ficou mais disposto a incomodá-lo.

Meu filho acabou entrando em pânico. Ele correu vários metros, mas o cão o perseguiu. A ‘caçada’ continuou até eu gritar: ‘Corra para mim!’ Ele fez isso e se acalmou, e o cão finalmente decidiu comportar-se mal em outro lugar.

Em nossa vida há momentos em que Deus nos chama e diz: “Corra para mim!” Algo importuno está ao nosso encalço. Quanto mais rápido e longe vamos, mais de perto somos perseguidos. Não conseguimos nos livrar. Estamos demasiadamente receosos para nos voltarmos e confrontar o problema sozinhos. Porém, na verdade, não estamos sozinhos. Deus está presente, pronto para nos ajudar e confortar. Tudo o que temos de fazer é nos afastarmos do que nos apavora e irmos em Sua direção. Sua Palavra diz: “Torre forte é o nome do Senhor, à qual o justo se acolhe e está seguro” (Provérbios 18:10). Deus é o nosso refúgio em tempos de tribulação.— Jennifer Benson Schuldt.

 

Maior do que o caos
Um dos principais temas do segundo livro de Samuel, do Antigo Testamento, poderia ser facilmente: “A vida é um caos!” Ele tem todos os elementos de uma minissérie de sucesso para a TV. Ao procurar estabelecer seu domínio como rei de Israel, Davi enfrentou desafios militares, intriga política, traição por amigos e membros da família. E, certamente, o próprio Davi não era inculpável, como mostrou claramente a sua relação com Bate-Seba (2 Samuel 11–12).

Contudo, perto do fim desse livro, encontramos o cântico de louvor de Davi a Deus por Sua misericórdia, amor e libertação. “Tu, Senhor, és a minha lâmpada; o Senhor derrama luz nas minhas trevas” (22:29).

Em muitas das suas dificuldades, Davi se voltou ao Senhor. “Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus, salto muralhas” (v.30).

Talvez nos identifiquemos com as lutas de Davi porque, como nós, ele estava longe de ser perfeito. Contudo, Davi sabia que Deus estava além do que as partes mais caóticas da sua vida.

Podemos dizer com Davi: “O caminho de Deus é perfeito; a Palavra do Senhor é provada; ele é escudo para todos os que nele se refugiam” (v.31). E isso nos inclui!
Se a vida está confusa, o caminho de Deus é perfeito. — David C. McCasland


Mal coletivo

comentários

Carl Gustav Young (foto), o criador da psicologia analítica, revela que quanto mais se fala de algo, esse algo impregna na consciência coletiva, e como que sem perceber todos estão praticando aquele algo. É o que ocorre no Brasil. Falo do Brasil, só pra localizar meu comentário, mas acontece no mundo inteiro. Nunca a mulher brasileira apanhou tanto como agora na era da Lei Maria da Penha. Nunca tivemos tantos menores de idade marginais como desde quando vigora o Estatuto da Criança e do Adolescente. Quanto mais se fala e se faz campanha contra as drogas, mais o uso de drogas se dissemina. E assim vai. Então vamos falar de amor, misericórdia e perdão, porque se isso fizermos, mais e mais pessoas terão essas virtudes.

 

Criminalidade

Saí de casa pouco depois das 6h. Na esquina peguei a companhia de uma vizinha na direção da parada de ônibus, três quarteirões adiante. Logo a vizinha falou que no bairro Ipê tinham liquidado um rapaz de forma cruel, com várias terçadadas, porque ele se negara a dar dinheiro pra beber aos quais imediatamente o mataram. Já na parada de ônibus ouvi uma mulher comentar que no início da noite anterior, próximo de sua casa, marginais, em arrastão, assaltaram várias pessoas. Subi no coletivo e uma mulher comentava pra outra que há instantes um homem lhe tomara o celular, na frente de muitas pessoas. Costumo ler, quando ando de ônibus. Lia ‘O que a Bíblia realmente ensina?’, das Testemunhas de Jeová. Justamente quando ouvi o relato do assalto por um telefone celular, lia este trecho: “A cada ano que passa, o mundo fica mais perigoso. Ele está cheio de exércitos agressivos, políticos desonestos, líderes religiosos hipócritas e criminosos endurecidos”. Depois vinha a justificativa de que tudo isso é porque o mundo está dominado pelo opositor de Deus, o Satanás. É verdade, a Bíblia diz isso, como também é verdade que nosso setor de segurança pública está muito melhor preparado em oratória que de aparelhamento para o combate à criminalidade.

 

A duradoura Palavra de Deus
No início da Segunda Guerra Mundial, bombardeios derrubaram boa parte de Varsóvia, na Polônia. Paredes, canos rompidos e cacos de vidro ficaram espalhados por toda a cidade. No centro, porém, a maior parte de um edifício danificado permanecia em pé. Era a sede polonesa da Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira. Em uma parede danificada ainda eram legíveis as palavras: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão” (Mateus 24:35).

Jesus disse isso para encorajar Seus discípulos quando eles lhe perguntaram sobre a “…consumação do século” (v.3). Mas as Suas Palavras também nos encorajam em nossos conflitos atuais. De pé nos escombros dos nossos sonhos despedaçados, ainda podemos encontrar confiança no caráter, soberania e indestrutíveis Promessas de Deus.

O salmista escreveu: “Para sempre, ó Senhor, está firmada a tua Palavra no Céu” (Salmo 119:89). Isso é mais do que a Palavra do Senhor: é o Seu próprio caráter. É por isso que o salmista também pôde dizer: “A tua fidelidade estende-se de geração em geração…” (v.90).

Ao enfrentar experiências devastadoras, podemos defini-las em termos de desespero ou de Esperança. Porque Deus não nos abandonará às circunstâncias, podemos escolher confiantemente a Esperança. Sua Palavra duradoura nos assegura do Seu amor infalível. Podemos confiar na imutável Palavra de Deus. — Dennis Fisher


Ser ou não ser

comentários

Alguém me perguntou se naquele momento Lula e Bolsonaro estivessem disputando a Presidência da República em qual deles eu votaria? Em Bolsonaro, de pronto, respondi. Ora, foi uma pergunta ou pesquisa estimulada, ou seja, o entrevistador citou os nomes dos concorrentes. Isso antes do Lula ser preso. Se a pergunta ou pesquisa tivesse sido espontânea não sei o que responderia, tamanha é minha decepção com a classe política. Mas de uma coisa tenho certeza: não votaria em Lula ou em nenhuma outra opção petista. Tenho esta convicção porque vejo que cabe ao PT toda a culpa da situação vexatória em que nos encontramos. O PT fez com que a Nação entrasse em desânimo, levou o país pro fundo do poço com sua maneira populista de governar, iludindo o povo com bolsas e não investindo na construção civil, na agricultura, no empreendorismo. Pior: o petismo navegou tanto nas águas profundas da corrupção que acabou afogando-se. Agora, ainda com alguns náufragos sobreviventes, tenta voltar à cena porque os atuais detentores do poder são também corruptos. Isso posto, oriento os brasileiros a fazerem uma limpeza geral em relação aos nomes que se apresentam ou venham a se apresentar como candidatos. Chega de ladrões na política. Renovemos esse quadro da sociedade para que venhamos a ter um Brasil sério, honesto, promissor, sem demagogia, sem populismo.

 

O Rei que voltará

Nós admiramos todos os que “dão a volta por cima” depois de um fracasso e derrota. Em 2001, uma revista de esportes apresentou um artigo sobre as maiores “voltas por cima” de todos os tempos. É surpreendente! Eles selecionaram a ressurreição de Jesus como o número um de tais eventos. A afirmação dizia o seguinte: “Jesus Cristo — 33 d.C., — desafia e deixa os romanos atônitos com a Sua ressurreição.”

Que compreensão! Em qualquer uma das listas de “voltas por cima” na história, a vitória de Jesus sobre a morte merece o primeiro lugar. Sua ressurreição está acima de qualquer outro acontecimento.

Em última instância, a morte triunfa sobre a vida. Quando uma pessoa morre, não há a possibilidade de uma nova existência — pelo menos não neste mundo. Mas esse não foi o caso de Jesus. Ele havia prometido aos Seus discípulos que depois de ser crucificado por Seus inimigos, voltaria a viver — triunfando sobre a morte. Mateus registra isso em seu evangelho: “…começou Jesus Cristo a mostrar a seus discípulos que lhe era necessário seguir para Jerusalém e sofrer muitas coisas […] ser morto e ressuscitado no terceiro dia” (16:21). E foi isso o que aconteceu com o nosso Salvador.
O retorno de Jesus nos assegura que nós também, pela fé nele, voltaremos quando ressuscitarmos (João 11:25,26). O túmulo vazio é o fundamento da nossa fé.— Vernon C. Grounds

 

Deus, o doador da vida
O nome de Nezahualcoyotl (1402–72) pode ser difícil de pronunciar, mas é cheio de significado. Quer dizer: “Coiote Faminto”, e os escritos desse homem demonstram uma fome espiritual. Como poeta e governante no México antes da chegada dos europeus, escreveu: “Em verdade, os deuses a quem adoro são ídolos de pedra que não falam nem sentem… Algum deus muito poderoso, oculto e desconhecido é o criador de todo o Universo. Ele é o único que pode me consolar em minha aflição e me ajudar na angústia que invade o meu coração; que ele seja o meu auxílio e proteção”.

Não sabemos se Nezahualcoyotl encontrou o Doador da vida. Mas durante o seu reinado, ele construiu uma pirâmide ao “Deus que pinta as coisas com beleza” e proibiu os sacrifícios humanos em sua cidade.

Os escritores do Salmo 42 clamaram: “A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo…” (v.2). Todo ser humano deseja o verdadeiro Deus, assim como “…suspira a corça pelas correntes das águas…” (v.1).

Hoje existem muitos Coiotes Famintos que reconhecem que os ídolos: fama, dinheiro e relacionamentos não podem preencher o vazio de sua alma. O Deus vivo se revelou por meio de Jesus, o Único que nos concede significância e plenitude. Esta é uma boa notícia para os que estão com fome pelo Deus “que pinta as coisas com beleza”. Na essência de nossos anseios há um profundo desejo por Deus.— acharles


Geriatria, profissão do futuro

comentários

Com população de idosos triplicando, geriatria já é considerada profissão do futuro. Segundo o IBGE, a população idosa brasileira não vai parar de crescer. Em 2050, o Brasil vai contar com 66,5 milhões de idosos. Ao longo dos últimos 50 anos, a população idosa brasileira mais que triplicou: passou de 3,3 milhões em 1960, o que representava 4,7% da população, para 14,5 milhões em 2000, passando a representar 8,5%. Na última década o salto foi ainda maior. Em 2010, a representação passou para 10,8% do total de habitantes. Ou seja, já eram 20,5 milhões de brasileiros com 60 anos ou mais. E segundo o IBGE, essa população não vai parar de crescer. De acordo com as pesquisas do instituto, em 2050, o Brasil vai contar com 66,5 milhões de idosos (29,3%). O envelhecimento da população é uma tendência e pode ser consequência de vários fatores, como maior desenvolvimento social, da expectativa de vida, de melhorias nas condições de saneamento nas cidades e da diminuição da taxa de fecundidade, por exemplo. Com essa longevidade dos brasileiros, algumas áreas já têm sido consideradas profissões do futuro, como é o caso da geriatria. E para os médicos que já atuam ou que querem atuar e se qualificar no atendimento a esse público, já existem cursos voltados para médicos de todo o Brasil.

 

A vontade de Deus

Cada pessoa é diferente da outra, na índole. Em traços físicos, nem tanto. Aquele ensinamento religioso de que todos nascemos com pecado, em virtude da desobediência de Adão e Eva, no Paraíso, sem dúvida é verdade. O homem é mau por natureza. E bom, também por natureza. É o ambiente dele que dita que caminho ele segue – o do bem ou o do mal. Mas Deus escolhe pessoas. Veja que de todas as mulheres do mundo Ele escolheu uma simples menina da simples região da Galileia, na também simples Palestina, para ser a Mãe de Jesus. Essas escolhas de Deus, que somente Ele mesmo compreende, salvam o mundo. Pessoas como Maria, Abraão, José do Egito, Madre Teresa de Calcutá, Santo Agostinho e uma variedade de anônimos são exemplos de como se deve proceder para o bem da Humanidade, da vida e da paz. Porém, aí mais uma vez uma coisa que só Deus compreende, os escolhidos geralmente têm uma existência difícil, é o caso, por exemplo, dos discípulos de Jesus. Todos eles, com exceção de João, foram martirizados, ou seja, mortos pelo homem porque eram arautos do bem. Para concluir, como só Deus compreende, resta-nos a fé para aceitar e admitir que o que Ele faz é para o bem de todos nós. Afinal, isto também é verdade: o bem sempre vence; o mal só ganha batalhas, não a guerra.

 

O rastejar do camaleão
Quando pensamos no camaleão, provavelmente pensamos na sua capacidade de mudar de cor conforme o ambiente ao seu redor. Mas esse lagarto tem outra característica interessante. Em várias ocasiões, ao ver um camaleão andar por um caminho, imaginei como ele chegou ao seu destino. Relutante, o camaleão estende uma perna, parece mudar de ideia, tenta novamente e, então, planta cuidadosamente um pé hesitante, como se temesse o chão desabar sob ele. Por isso, não pude deixar de rir quando ouvi alguém dizer: “Não seja um membro de igreja camaleão, que diz: ‘Vou à igreja hoje; não, irei na próxima semana; não, esperarei algum tempo!’”

“A Casa do Senhor”, em Jerusalém, era o lugar de adoração do rei Davi, e ele estava longe de ser um adorador “camaleão”. Em vez disso, ele se alegrou com aqueles que disseram: “…Vamos à Casa do Senhor” (Salmo 122:1). O mesmo se aplicava aos cristãos da igreja primitiva. “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações […]. Diariamente perseveravam unânimes no templo…” (Atos 2:42,46).

Que alegria é unir-se a outros em adoração e comunhão! Orar e adorar juntos, estudar as Escrituras juntos, e cuidar um do outro são essenciais para nosso crescimento espiritual e unidade como cristãos.

Adorar juntos traz força e alegria. — acharles


Um jovem de bem na política

comentários

Doutor Cícero Bordalo Júnior, que ensaiou uma guinada na disputa eleitoral deste ano, para a Assembleia Legislativa, lançou em evento bastante concorrido, recentemente, a pré candidatura de um dos filhos dele, Marcus Vinícius, àquele propósito que ele deixou de lado: um assento de deputado estadual. Marcus Vinícius leva jeito para a política. É um jovem centrado, tanto que vê a política como uma forma de viabilizar a vida das pessoas, coletivamente. Marcus observa que a sua geração, até agora, não ocupa nenhum espaço político. E quer isso, com o compromisso de retomar a moralização e a honestidade na classe que tem a missão de conduzir os destinos da população, mas que infelizmente tem mais se preocupado em tomar decisões que apenas lhe favoreçam em detrimento do bem geral. Marcus Vinícius é formado em administração e ciências gerenciais. Ele ainda apresenta como bandeiras de luta apoio aos deficientes físicos e incremento ao empreendedorismo, para que a população consiga sua independência. O pré candidato acha que o trabalho dignifica o homem e dá dignidade à pessoa. A foto mostra um momento do lançamento da pré candidatura, com a presença do próprio doutor Cícero e dos pesos pesados empresário Jaime Nunes e ex deputado federal Luiz Carlos, entre outros.

 

Inversão de significados

Política, no seu significado etimológico, é a arte ou ciência de bem governar o povo; arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou estados. Ora, a respeitabilidade dada à ciência é decorrente do seu critério de funcionamento: abordagem, experimentação e conclusão. Neste país, parlamentar condenado, recolhido na cadeia, continua tendo o cargo e o status de deputado. O pior: além da população pagar esses elementos como presidiários, ainda tiramos do bolso recursos para os remunerar como parlamentares. “É uma vergonha”, diria Boris Casoy. Mas há quem diga que isso acontece porque vivemos numa democracia que, por sua vez, significa governo do povo, para o povo e pelo povo. Outra falácia: o povo não manda nada. Só faz votar. Quem manda, quem governa, são os eleitos que não estão nem aí para os significados de política e democracia. E assim o Brasil continua desacreditado no mundo.

 

O que está feito está feito
Eu não poderia desfazer meus atos. Uma mulher havia estacionado seu carro e bloqueado meu acesso à bomba de combustível. Ela saiu do carro para deixar alguns recicláveis e eu não estava a fim de esperar, então buzinei para ela. Irritada, engatei a marcha à ré e entrei pelo outro lado. Imediatamente, senti-me mal por ser impaciente e não querer esperar 30 segundos (no máximo) para ela sair. Pedi perdão a Deus. Sim, ela devia ter estacionado na área reservada, mas eu poderia ter espalhado bondade e paciência em vez de aspereza. Infelizmente, era tarde demais para pedir-lhe perdão — ela havia ido embora.

Muitos provérbios nos desafiam a pensar sobre como reagir quando as pessoas atrapalham os nossos planos. Há aquele que diz: “A ira do insensato num instante se conhece…” (Provérbios 12:16). E “Honroso é para o homem o desviar-se de contendas, mas todo insensato se mete em rixas” (20:3). Depois, há esse que vai direto ao coração: “O insensato expande toda a sua ira, mas o sábio afinal lha reprime” (29:11).

Às vezes, crescer em paciência e bondade parece bastante difícil. Mas o apóstolo Paulo diz que isso é obra de Deus, o “fruto do Espírito” (Gálatas 5:22,23). Ao cooperarmos com Ele e dependermos dele, Ele produz esse fruto em nós. Por favor, transforma-nos, Senhor.
Deus testa nossa paciência para ampliar o nosso coração. — Anne Cetas


A vontade de Deus

comentários

Cada pessoa é diferente da outra, na índole. Em traços físicos, nem tanto. Aquele ensinamento religioso de que todos nascemos com pecado, em virtude da desobediência de Adão e Eva, no Paraíso, sem dúvida é verdade. O homem é mau por natureza. E bom, também por natureza. É o ambiente dele que dita que caminho ele segue – o do bem ou o do mal. Mas Deus escolhe pessoas. Veja que de todas as mulheres do mundo Ele escolheu uma simples menina da simples região da Galileia, na também simples Palestina, para ser a Mãe de Jesus. Essas escolhas de Deus, que somente Ele mesmo compreende, salvam o mundo. Pessoas como Maria, Abraão, José do Egito, Madre Teresa de Calcutá, Santo Agostinho e uma variedade de anônimos são exemplos de como se deve proceder para o bem da Humanidade, da vida e da paz. Porém, aí mais uma vez uma coisa que só Deus compreende, os escolhidos geralmente têm uma existência difícil, é o caso, por exemplo, dos discípulos de Jesus. Todos eles, com exceção de João, foram martirizados, ou seja, mortos pelo homem porque eram arautos do bem. Para concluir, como só Deus compreende, resta-nos a fé para aceitar e admitir que o que Ele faz é para o bem de todos nós. Afinal, isto também é verdade: o bem sempre vence; o mal só ganha batalhas, não a guerra.

 

Felicidade

Ao chegar no jornal, abri meu e-mail e deparei com duas preciosidades. A primeira, das Edições Paulinas, que diz: ‘A automotivação é um processo diário. Sua força beira a magia’. A outra, do ‘Pão Diário’, com o título ‘Como ser feliz’. Fala sobre a felicidade, alinhando dez dicas para se viver mais contente. Vou partilhar estas dicas: 1ª – Doe algo; 2ª – Faça uma gentileza; 3ª – Agradeça sempre; 4ª – Trabalhe com disposição e vigor; 5ª – Visite os idosos e aprenda com as experiências deles; 6ª – Olhe com atenção para o rosto de um bebê e maravilhe-se; 7ª – Ria com frequência — é o lubrificante da vida; 8ª – Ore para conhecer o caminho de Deus; 9ª – Planeje como se você fosse viver para sempre — você viverá; 10ª – Viva como se hoje fosse seu último dia de vida na Terra. Essas são excelentes ideias para se ter uma vida feliz. Reforce cada uma dessas dicas com louvor, e sua felicidade será completa. ‘Aleluia! Louva, ó minha alma, ao Senhor. Louvarei ao Senhor durante a minha vida…’ (Salmo 146:1,2).

 

Exame do coração
Ao ir de trem até Chicago para trabalhar, sempre segui os “códigos de conduta não escritos”, como não conversar com pessoas desconhecidas sentadas ao seu lado. Isso foi difícil para um sujeito como eu, para quem não há estranhos. Eu amo conversar com pessoas novas! Mesmo mantendo o código do silêncio, percebi que ainda podemos aprender sobre as pessoas com base na seção do jornal que elas leem. Então, eu observava o que elas liam primeiro: A seção de negócios? Esportes? Política? Eventos atuais? Suas escolhas revelavam os seus interesses.

Nossas escolhas são sempre reveladoras. É claro que Deus não precisa esperar para vê-las para saber o que está em nosso coração. Mas o que ocupa nosso tempo e nossa atenção é revelador. Como Jesus disse, “…onde está o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” (Lucas 12:34). Independentemente do que queremos que Ele pense de nós, a verdadeira condição do nosso coração se mostra pelo modo como usamos nosso tempo, dinheiro e talentos. Investirmos esses recursos nas coisas que importam a Deus revela que os nossos corações estão em sintonia com o dele.

O coração de Deus está com as necessidades das pessoas e o avanço do Seu reino. O que as suas escolhas revelam ao Senhor e aos outros sobre onde seu coração está? Onde está o seu tesouro? — Joe Stowell


Diferencial do cérebro japonês

comentários

Obra do médico neurocirurgião Raul Marino Júnior, lançada ontem, 12 de abril, na Academia Paulista de Letras, mostra como o estudo e a prática do Kanji, um dos três sistemas de escrita dos japoneses, levaram ao maior desenvolvimento e uso do lado direito do seu cérebro. O livro ‘O cérebro japonês — A importância da língua japonesa’ (Telucazu Edições) resulta do profundo conhecimento do autor sobre a cultura, idioma, costumes, filosofia e história do País do Sol Nascente, que visita com frequência, para proferir palestras e participar de congressos. Raul Marino Jr., doutor pela Universidade de São Paulo e introdutor no Brasil da Neurocirurgia Funcional, explica que é no lado direito do cérebro que são mais reconhecidos o desenho, a música, os poemas e a religião, assim como os caracteres do Kanji, que são especial forma artística. O alfabeto convencional do Ocidente e os outros dois sistemas de escrita do Japão (Hiragana e Katakana) são mais reconhecidos pelo lado esquerdo. Por isso, se um japonês perder as funções de uma das duas partes do cérebro, devido a um derrame, meningite ou qualquer outra causa, continuará comunicando-se por meio da parte preservada. Esse é um diferencial significativo em relação aos ocidentais, que utilizam menos o lado direito. O livro traz fascinante tema ligado à neurologia, linguística e à cultura japonesa. Além disso, conforme consta nos destaques de suas capas, a obra comemora os 110 anos da imigração japonesa, que transcorrem em 2018, celebrando a amizade entre dois povos.

 

Perdão

Falar de Jesus Cristo, há tempos era muito difícil pra mim. Hoje em dia, não. Considero-me amigo Dele. Já a recíproca Dele vai além, muito além do que mereço, em minha pequenez de pecador inveterado. Essa recíproca é tanta que eu O considero meu único amicíssimo. Jesus teve morte de Cruz, traído e incompreendido pelo homem que de tanto pensar em si esquece que existe por causa justamente Dele. Então, neste espaço me dado por Ele, publicamente peço perdão pelas ofensas que eu tenha cometido contra meus semelhantes. Peço perdão aos meus irmãos em Cristo, porque Ele próprio ensinou que ‘tudo aquilo que fizeres a cada um do teu irmão é a mim que fazes”. Por tanto, perdão, meus irmãos.

 

Resistindo à armadilha
A planta carnívora Vênus pode digerir um inseto em cerca de dez dias. O processo começa quando um inseto desavisado sente o cheiro do néctar das folhas que formam a armadilha. Ao investigar, ele se arrasta para dentro das mandíbulas da planta. As folhas se fecham em meio segundo e sucos digestivos dissolvem o inseto.

Essa planta carnívora me lembra da maneira como o pecado pode nos devorar se formos atraídos a ele. O pecado tem fome de nós. Gênesis 4:7 diz: “…Se […] procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti…”. Deus disse essas palavras a Caim antes de este matar seu irmão Abel.

O pecado pode tentar nos seduzir apresentando-nos uma nova experiência aparentemente agradável, convencendo-nos de que viver corretamente não importa ou apelando aos nossos sentidos físicos. Todavia, há uma maneira de dominarmos o pecado em vez de deixá-lo consumir a nossa vida. A Bíblia diz: “…andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne” (Gálatas 5:16). Quando enfrentamos uma tentação, não a enfrentamos sozinhos. Temos ajuda sobrenatural. Confiar no Espírito de Deus fornece o poder para vivermos para Ele e para os outros. Caímos em tentação, quando não nos afastamos dela. — Jennifer Benson Schuldt


Vida

comentários

Os cristãos, nestes dias, renovam a certeza de que estão certos na vida porque acreditam no Deus Filho. Sim, Jesus Cristo está vivo! Ele venceu a morte! Ressuscitou! Está no Céu, à direita do Deus Pai, enquanto o Deus Espírito Santo está a nos alumiar, aqui na Terra, para que todos os homens e mulheres de boa vontade também vençam a morte e alcancem a Eternidade junto à Santíssima Trindade. Porque Jesus ressuscitou num domingo após Sua Morte na Cruz, hoje é Domingo de Páscoa, quer dizer, nova vida, libertação do estado pecaminoso de outrora. Paulo dizia que se não acreditarmos na Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, nossa fé é vã. Ja imaginou se hoje encontrassem o corpo de Jesus ou mesmo os restos mortais dele? O mundo estremeceria! Seria apagada para sempre a chama da luz espiritual que nos mantém firmes na crença da Vida Eterna. Muitos contrários à fé cristã tentam enganar a humanidade, insinuando ou apresentando vestígios do corpo de Cristo em escavações arqueológicas. Leda tentativa. Cristo está vivinho da silva e virá outra vez à Terra, desta vez para levar com Ele aqueles que acreditarem até o fim, perseverarem na Fé.

 

Divagação
Discutir o Plano de Deus para a Humanidade é terrível! Deus é muito perfeito, perfeitíssimo. Costumo dizer que Ele é o maior enxadrista de todos os tempos. Eu ainda não consigo entender, plenamente, porque para seguir o Criador o cristão tem que sofrer. A hagiografia católica é prenhe de pessoas que por optar em levar a vida de acordo com os ensinamentos divinos, tiveram mortes horríveis. Todos os discípulos de Jesus Cristo, com exceção de João, foram martirizados. Por quê? Ah, só mesmo Deus em sua Santíssima Sapiência é capaz de explicar. Racionalmente, o certo seria esses homens serem arrebatados, levados para o Céu. Mas não, como o próprio Cristo, alguns foram cruficados, outros queimados, apedrejados. Quer dizer, tiveram morte feia! Mas quem é o homem com a sua racionalidade para explicar as coisas, os desígnios de Deus? Aqui, vem a calhar aquela máxima ‘nem mesmo Freud (foto) explica’. Isso mesmo, porque só o Divino explica, e Ele, com o seu silêncio, não explica nada, deixa que o homem se descubra ou redescubra, seguindo-o ou preferindo outros caminhos, aqueles que não levam para o Céu.

 

Segue-me
As academias oferecem muitos programas para quem quer perder peso e ficar saudável. Uma delas atende apenas quem quer perder pelo menos 25 quilos e desenvolver um estilo de vida saudável. Uma cliente diz ter saído da sua academia anterior, porque sentia que as pessoas magras e em forma olhavam para ela e julgavam seu corpo fora de forma. Agora, ela malha 5 dias por semana e está conseguindo uma perda de peso saudável em um ambiente positivo e acolhedor.

Há 2 mil anos, Jesus veio chamar os espiritualmente “fora de forma” a segui-lo. Levi era uma dessas pessoas. Jesus o viu sentado em sua sala de coletor de impostos e disse: “…Segue-me!…” (Marcos 2:14). Suas palavras cativaram o coração de Levi, e ele seguiu Jesus. Os cobradores de impostos eram, frequentemente, gananciosos e desonestos em suas transações, e considerados religiosamente imundos. Quando os líderes religiosos viram Jesus ceando na casa de Levi com outros coletores de impostos, perguntaram: “…Por que come e bebe ele com os publicanos e pecadores?” (2:16). Jesus respondeu: “…não vim chamar justos, e sim pecadores” (2:17).

Jesus veio salvar pecadores, que incluem todos nós. Ele nos ama, nos acolhe à Sua presença e nos chama a segui-lo. À medida que caminhamos com Ele, ficamos cada vez mais em forma espiritualmente. Os braços acolhedores de Jesus estão sempre abertos. — Marvin Williams


Êta crise!

comentários

A crise está braba, mesmo. A cada dia a Polícia Federal, embalada por denúncias dos ministérios públicos aceitas pela Justiça enceta operações com mandados de busca, apreensão e prisão. Figurões vão para o xilindró. Bem, já está suficientemente claro que grande parte do dinheiro que deveria circular no país está ou estava nas mãos desses tais figurões e afins. O Ivan, um grande amigo meu de mais de 20 anos sumiu de repente de meu contato. Ele já foi gente da pesada, lá da zona norte, pessoa do mal. Mas se converteu há uns oito meses, chegando a pastor de uma denominação evangélica local. Nessa condição de homem de Deus, há três meses dei a ele 50 reais para comprar merenda pra mim, aqui perto, no Largo dos Inocentes. Nunca mais voltou nem foi visto. Lá atrás, na época de trevas, ele nunca, jamais me enganara. Pra citar outro exemplo de crise, meu nobre amigo Gibran, o artista plástico, confidenciou-me que sua televisão led não mais acessa nenhum canal de TV. No tal aparelho televisivo ele só consegue sintonizar a Difusora, a única rádio AM do estado. Então, tá.

 

Sonho
O sonho é inerente ao ser humano. Há quem diga que os animais chamados irracionais também sonham. O ser humano é racional, quer dizer, possui a razão, mas também é animal. Por isso, tem os seus momentos de irracionalidade. Já o bicho, o animal pra valer, age pelo instinto, o homem também tem o seu instinto. O instinto de fidelidade do cachorro é impressionante. Não diria o mesmo do instinto do homem. O gato é de uma gratidão maravilhosa. A quem lhe dá comida, ele sempre acompanha com carinho de dar inveja a qualquer ser humano. Mas o sonho é um fenômeno do homem e da mulher. Tem o sonho físico, que afeta a mente com imagens, pensamentos e fantasias. Especialistas dizem que o sonho tem a ver com o dia a dia das pessoas, mas também podem ser premonições. São famosos os sonhos interpretados por José do Egito e o profeta Daniel. E há o sonho da aspiração, da realização pessoal ou coletiva. Ah, esse tipo de sonho mexe com todos. Todos sonham conseguir alguma coisa. Abraham Lincoln, depois de muitos reveses, conseguiu ser Presidente dos Estados Unidos; Ghandi sonhou ser livre sem violência, e a Índia dele conseguiu se livrar da Inglaterra sem dar sequer um tiro; Martin Luther King Jr.. sonhou dias melhores para o homem negro da América do Norte, conseguiu. Esses três grandes homens foram assassinados. Sim, mas não mataram os sonhos deles. Como também a grande maioria dos atuais políticos brasileiros não matará os sonhos do nosso povo de um dia virmos a ser uma Nação próspera, ordeira e feliz, independente deles.

 

Doces lembretes
Ao ser descoberta em 1922, a tumba do rei egípcio Tutancâmon estava cheia de coisas que os antigos egípcios acreditavam ser necessárias na vida após a morte. Entre santuários de ouro, joias, roupas, móveis e armas havia um pote cheio de mel — ainda comestível após 3.200 anos!

Hoje, pensamos em mel primariamente como adoçante, mas no mundo antigo ele tinha muitos outros usos. O mel é um dos únicos alimentos que contêm todos os nutrientes necessários para sustentar a vida; por isso, era ingerido como nutrição. Além disso, tem valor medicinal, pois é um dos mais antigos curativos conhecidos para feridas, por ter propriedades antiinfecciosas.

Ao tirar os filhos de Israel do cativeiro egípcio, Deus prometeu levá-los a uma “…terra que mana leite e mel” (Êxodo 3:8,17), uma metáfora para abundância. Quando a viagem foi estendida devido ao pecado, Deus os alimentou com pão (maná), que tinha o sabor de mel (16:31). Os israelitas murmuraram por ter de comer o mesmo alimento durante tanto tempo, mas é provável que Deus os estivesse lembrando gentilmente do que eles desfrutariam na Terra Prometida.

Deus ainda usa mel para nos lembrar de que os Seus caminhos e palavras são mais doces do que o mel (Salmo 19:10). Assim, as palavras que falamos também devem ser como o mel que comemos — doces e curativas. Invista o tempo contando as suas bênçãos, em vez de queixando-se. — Julie Ackerman Link