Um Brasil superior com boa formação superior

Lamentavelmente, apenas 5% da população brasileira possui curso superior completo.

Compartilhe:

Qual a base cultural das grandes civilizações, na Idade Antiga?

A filosofia.

E quem são estas civilizações, verdadeiros berçários culturais da humanidade e grandes irradiadores de uma base profunda de conhecimento?

Os sumérios, egípcios, gregos, indianos e chineses.

De onde veio todo este conhecimento?

Do Oriente.

Para onde migrou tal conhecimento?

Para o Ocidente.

Onde surgiu a base conceitual da democracia e quem as disseminou?

Na Grécia Antiga, através de Sócrates e Platão.

Sócrates, nos diz o seguinte:

“A sabedoria começa na reflexão”!

E Confúcio nos faz pensar:

“ O homem superior exige muito de si mesmo. O homem inferior exige muito dos outros…”

Portanto, precisamos gerar um Brasil superior com boa formação superior!

Hoje, mais atual que nunca, Platão nos faz refletir:

– O ignorante afirma, o sábio duvida e o sensato reflete!

Por favor, anotem aí os dados:

Lamentavelmente, apenas 5% da população brasileira possui curso superior completo.

No Brasil, somente a chamada população adulta possui ensino superior. O índice percentual de adultos, entre 25 a 34 anos, portando diploma do ensino superior, não ultrapassa 21%, dado considerado muito baixo se comparado a outros países. De acordo com o Inep, o índice brasileiro é bem menor do que em países como o Chile (34%), Colômbia (30%), México (24%) e Argentina (40%), por exemplo. Os Estados Unidos apresentam uma média de 49%.

Estudos comparativos revelam que pretos, pobres e estudantes vindos da escola pública representavam, em 2015, 6 a cada 100 alunos dentro do universo do ensino superior. O referido cenário não só mudou como também piorou e evidenciou um decréscimo de 5 a cada 100 alunos, em 2019, um ano antes da maldita pandemia.

De acordo com a Consultoria IDados, outro cenário lamentável é a constatação do fato de 40% de acadêmicos recém-formados não conseguirem emprego em sua área de especialização.

Investir em educação, principalmente a superior, não parece ser uma medida necessária e urgente em prol do desenvolvimento moral, intelectual e da boa qualidade de vida do povo brasileiro?

Refletir é preciso!


 
Compartilhe: