Cidades

Acessibilidade: semáforos inteligentes emitem som para facilitar travessia de pessoas com deficiência visual

Com os equipamentos, Macapá passa a atender cidadãos que antes tinham insegurança na hora de atravessar a rua.

Compartilhe:

A Prefeitura de Macapá vem implantando o sistema de semáforos inteligentes com sinais sonoros, obedecendo a Resolução 704, de 10 outubro de 2017, do Conselho Nacional de Trânsito (Contram), que estabelece padrões e critérios para sinalização semafórica com sinal sonoro destinado à travessia segura de deficientes visuais.

Os 12 semáforos distribuídos na cidade são gerenciados pela Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) contém botoeiras sonoras – caixas com botões que emitem sinal sonoro indicando a sua localização para pessoas com deficiência ou limitação visual e mensagem verbal orientando sobre a travessia solicitada.

Kersia Ferreira, que é deficiente visual e presidente do Instituto Inclusão no Meio do Mundo,  tem sua rotina por ruas da capital e tenta seguir de forma independente o seu dia a dia. “A população precisa entender que necessitamos dessas tecnologias. Fico muito feliz em saber que é possível ter acessibilidade, que consigo atravessar a rua através dos sinais que o aparelho emite e também posso identificar em que trecho da cidade estou, pois quando escuto o som já sei que estou próximo de um semáforo inteligente” ressalta a jovem.

No cruzamento da rua Leopoldo Machado com a avenida Ataíde Teive, Kercia relatou dificuldades em escutar os sinais sonoros. A equipe da CTMac constatou que na parte inferior do aparelho haviam sido tapados com um tipo de fita adesiva, acredita-se que populares tentaram abafar o som. “Pedimos para a população não fazer esse tipo de ato, pois, além de danificar o aparelho, em períodos chuvosos a parte inferior, também serve para escoar a água que, possivelmente, possa escorrer para a parte interna do equipamento. Pedimos a compreensão e empatia de todos, pois estamos buscando a inclusão de todos”, ressalta Marcílio.

O sistema de acessibilidade tem descrição em braille que descreve “pressione o botão por três segundos” e funciona a partir da mensagem verbal, que indica ao usuário o uso do botão de acionamento por 3 segundos para ativação do modo sonoro, que logo em seguida emite a mensagem “travessia solicitada aguarde” e após alguns segundos o sinal sonoro modifica para uma forma mais intensa, indicando a preferência do pedestre na travessia. Sempre que o botão for acionado por tempo inferior a este, o modo sonoro não vai ser ativado. “A Prefeitura reitera que o trânsito seguro é um direito de todos e que o município está adotando medidas que priorizam a segurança e proteção à vida, visando a importância da inclusão dos deficientes visuais”, destaca Marcílio Dantas, diretor presidente da CTMac.

As botoeiras proporcionam maior segurança na travessia dos pedestres, que além de educar o usuário com suas mensagens verbais, também auxilia a travessia de Pessoa com Deficiência (PcD). Esta exigência se justifica pela importância de obtermos um trânsito mais acessível, principalmente para torná-lo organizado e assim atender com total segurança pessoas com deficiência visual e mobilidade reduzida.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *