Cidades

Alta do Covid ao som de Beyoncé

Estudante de odontologia de 22 anos ficou 19 dias internada na UTI, precisou ser intubada e foi curada. Família e profissionais que a assitiram fizeram festa na sua saída ao som de cantora americana

Compartilhe:

Por Hélmiton Prateado

 

A estudante de odontologia Jéssica Costa do Nascimento, 22 anos, venceu o Covid-19 após 19 dias internada na UTI e teve festa ao som da cantora texana Beyoncé. Ela foi curada da infecção do novo coronavírus no Centro de Atenção ao Covid que fica no complexo do HCal, em Macapá. A unidade é da rede da Secretaria Estadual de Saúde de enfrentamento ao Covid-19.

Jéssica foi internada no dia 22 de junho após aguardar em um centro de triagem pela confirmação do diagnóstico e ficar com 70% de seu pulmão comprometido. A família entrou em desespero pelo agravamento do quadro e somente tiveram algum alívio quando ela foi levada para a UTI do Covid 1. A mãe, Maria do Rosário Costa de Paula, comenta que teve muito receio pelo quadro da filha que está concluindo o curso de odontologia.

 

“Tivemos muito medo, porque a situação dela se agravava e ela precisava urgente de ir para um respirador. Só tivemos um pouco de tranquilidade quando ela foi trazida para o Covid 1. Agradecemos muito as equipes de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos e todos que participaram da cura da minha filha. Deus vai recompensar e proteger todos esses anjos que salvam vidas”, frisa.

 

O contágio de Jéssica é mais um dos exemplos que está despertando a atenção das autoridades de saúde, que é o contágio intradomiciliar, em que um indivíduo está contaminado e transmite a outros da mesma família por não saber e não serem mantidos os mesmos protocolos de prevenção para com o mundo fora das casas.

O namorado de Jéssica é motorista e foi contaminado. Eles moram juntos e logo em seguida ela também apresentou os sintomas. “Eu praticamente não senti nada, mas ela teve um quadro muito grave e se não tivesse sido internada acho que não resistiria”, explica.

 

As equipes de profissionais que cuidaram de Jéssica comemoraram com alegria redobrada e ensaiaram até uma coreografia para sua saída. A diretora do Covid 1, Mariana Simões liderou o grupo de técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais, psicólogos e outros profissionais que foram se despedir de Jéssica. “É gratificante ver que uma pessoa assim jovem venceu uma infecção tão forte com nossa ajuda e volta para o carinho de sua família. Deus a proverá de força e saúde para concluir seu curso e trabalhar muito ainda para ajudar outras pessoas”, finaliza.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *