Cidades

CEA inicia mutirão de conciliação aos consumidores inadimplentes

Dívida é referente a 300 demandas pré-processuais; Mutirão ocorrerá em parceria com o Tjap no Judiciário da Zona Norte, em Macapá.

Compartilhe:

Visando combater os altos índices de inadimplência, a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), em parceria com o Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), inicia nesta segunda-feira, 12, mais uma edição do Mutirão de Conciliação. Até a quinta-feira, 15, serão colocados em pauta 300 demandas pré-processuais no Centro Judiciário de Solução de Conflitos da Zona Norte (Cejusc), em Macapá. Este levantamento é de débitos de pequenos, médios e grandes consumidores. De acordo com a gerente de Combate à Inadimplência da CEA, Pâmela Nascimento, estes valores chegam ao montante de R$ 4,8 milhões.

“Existem clientes com valores menores e outros com casos mais complexos, mas todos querem sair da inadimplência com a CEA. Por esse motivo estamos avaliando cada situação para poder identificar a melhor forma de solucionar esse conflito para gerar uma satisfação mútua”, explica Pâmela Nascimento.

A CEA vem participando dos eventos voltados à conciliação, garantindo resultados positivos para empresa e clientes. Em edições anteriores mais de 800 processos foram solucionados. A inadimplência impede a companhia de realizar investimentos no fornecimento de energia elétrica, prejudicando o consumidor em situação regular e, ainda pode resultar em corte do serviço e inclusão do nome do cliente no sistema Serasa.

O juiz coordenador do Cejusc da Zona Norte, Marconi Pimenta, lembra que a conciliação oportuniza o cliente a negociar de acordo com a sua realidade financeira. “Aqui não estamos tratando de judicialização. O cliente vem negociar e a equipe da justiça e da CEA darão alternativas para que a situação seja satisfatória para ambos os lados até à formalização do título executivo. A gente entende que em um cenário de crise, a justiça precisa ter essa atuação enquanto órgão solucionador de conflitos”, reforça o magistrado.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *