Cidades

Centro Covid da zona norte tem nova direção

Governo transferiu gestão para OS, que cuida do Centro de Atenção ao Covid-19 de Santana. São 48 leitos de enfermaria e 10 de UTI instalados na Maternidade Bem Nascer, em Macapá.

Compartilhe:

O Governo do Estado do Amapá transferiu a gestão do Centro de Atenção ao Covid 2 para o Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), Organização Social que já fazia a administração do Centro de Atenção ao Covid de Santana. A decisão facilita a administração e o fluxo de operações no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

De acordo com a superintendente-executiva do IBGH, Lázara Mundin, a experiência de sucesso no processo de atenção na unidade Covid 3, em Santana, será fundamental para dinamizar o atendimento aos pacientes na unidade do Bairro Renascer. “Temos profissionais de alto gabarito, logística de medicamentos e insumos, operação capacitada de equipamentos de precisão como respiradores, monitores e bombas de infusão e poderemos garantir um tratamento adequado e bem humanizado para a população”, frisou. As equipes do IBGH assumiram na manhã desse domingo, 24, os trabalhos na unidade do Renascer.
O Centro Covid 2 seguirá o mesmo fluxo de Santana, recebendo pacientes mandados pela Central de Regulação do Estado, o que facilita os procedimentos porque os pacientes já foram triados pelo serviço público de saúde. André Franco Ribeiro, diretor-técnico da unidade de Santana, explica que essa medida é a garantia de socorro rápido porque os pacientes já tiveram quadro avaliado e são encaminhados com indicação apropriada. “Isso é crucial e representa um avanço no início e no sucesso do tratamento. Essa é uma doença em que corremos contra o relógio na intervenção”, explica.
No Centro Covid 2 estarão disponíveis 48 leitos de internação clínica semi-intensiva (enfermaria) e mais 10 leitos de UTI, todos com equipamentos de ponta, medicamentos disponíveis, equipamentos de proteção individual seguros e disponíveis para os profissionais e pessoal altamente capacitado para isso”, finalizou Lázara Mundin.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *