Cidades

Com 102 leitos, centro covid do HU terá alas para crianças e indígenas

Governador pediu celeridade nas instalações durante inspeção na manhã desta quinta-feira (4). Montado no Hospital Universitário, em Macapá, novo centro começará a receber pacientes neste fim de semana.

Compartilhe:
Foto: Marcelo Loureiro/Secom
Há poucos dias da abertura do novo Centro de Atendimento à Covid-19, que está sendo montado no Hospital Universitário (HU), em Macapá, o governador do Amapá, Waldez Góes, esteve nesta quinta-feira (4) inspecionando os últimos detalhes para a unidade receber os pacientes acometidos pela doença causada pelo novo coronavírus.

Acompanhado de uma equipe técnica, ele pediu celeridade nos trabalhos de instalação do novo centro, que será amplia para cinco o número dessas unidades especializadas montadas pelo governo estadual durante a pandemia.

O novo espaço é resultado de uma parceria com a Universidade Federal do Amapá e articulação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre. A estrutura cedida ao Governo do Amapá terá capacidade para até 102 leitos, sendo inicialmente 32 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O Centro de Atendimento à covid-19 do HU também será o referência no estado para atendimento de crianças e indígenas. A unidade terá 7 leitos pediátricos e 4 leitos para atendimento aos indígenas.

“Com a abertura desse centro, vamos aumentar em mais de 60% o número de leitos para atendimento à covid-19, reforçando a nossa retaguarda em saúde para os casos graves da doença”, destacou o governador, Waldez Góes.

Os equipamentos de UTI, como os respiradores, já estão todos montados. Ainda noite desta quinta-feira deverá ser concluída a limpeza e a colocação dos materiais de rouparia.

Para garantir o funcionamento da nova unidade, o governo estadual executou a instalação dos sistemas de energia elétrica, água e gases medicinais, limpeza, equipamentos de informática, materiais hospitalares, entre outros serviços.

O Governo Federal enviou equipamentos, profissionais de saúde e insumos para o local. Um termo de doação do Ministério da Saúde garante que após o fim da pandemia os equipamentos continuarão no Amapá dando suporte à rede de alta complexidade estadual.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *