Cidades

Com ligações com o Amapá, Padre e freira enviam mensagem de esperança da Itália

Claudio Pighin e Aline Ghammachi, que moram na Itália atualmente, compartilham mensagens ao mesmo tempo contundentes e também de forte carga espiritual sobre o enfrentamento à pandemia.

Compartilhe:

Cleber Barbosa

Da Redação

 

Um padre e uma freira com fortes ligações com o Amapá – ele pelo trabalho sacerdotal e ela por ter nascido em Macapá – enviaram da Itália mensagens dirigidas à toda a população sobre os dias difíceis pro que passa a humanidade diante da pandemia do Coronavírus. Aline Gammachi, do Mosteiro de Santi Gervasio e Protasio, alertou que o agravamento da situação da Itália deu-se exatamente porque o país não deu a devida atenção aos alertas e os riscos que o Covid-19 poderia provocar.

Em um vídeo gravado por videochamada para Macapá, a religiosa diz que no começo as pessoas na Itália diziam que aquilo jamais poderia chegar ao país e que o Coronavírus era considerado uma gripe e que logo passaria. “Diziam que era exagero, que não era bem por aí, la na China sim, mas na Itália, não! Infelizmente olha os resultados, dezenas, centenas de pessoas morrendo por dia, coisa que nunca tinham visto desde a Segunda Guerra Mundial”, diz ela.

Para vencer essa batalha, a freira diz que para vencer essa batalha a receita é mesmo ficar em casa, não existindo ainda vacina ou tratamento para o Coronavírus. “Existe oração, proteção e prevenção, são as três palavras que agora nós temos que colocar em prática se nós quisermos vencer essa batalha, então agora que está chegando no Brasil fique em casa, vamos nos proteger, desde o início para tentar vencer, pois tenho certeza que Deus vai nos abençoar, fiquem com Deus”, encerra a irmã Maria Aline – como é chamada lá.

 

Apelo
Em mensagem dirigida ao povo amapaense, o Padre Claudio Pighin compartilha com os fiéis de toda a Amazônia uma mensagem de esperança, apesar de ele próprio estar enfrentando problemas de saúde em seu país – onde está o epicentro da pandemia de Coronavírus na Europa.

O religioso disse ter muita preocupação sobre como enfrentar uma situação tão complicada e difícil como a pandemia planetária provocada pelo Covid-19. “A Itália foi atingida em cheio, só para se ter uma ideia já são cinco mil e seiscentos mortos até hoje, sendo que inclusive mais de cinquenta padres já faleceram, bem como outras pessoas importantes que já morreram, nessas circunstancias tão complicadas e tão difíceis que só me lembro de um amigo: Jesus, esse Jesus e sua lógica”, disse ele.

Na mensagem, o padre lembra que segundo as escrituras, certa vez o apóstolo Pedro diante do risco de afundar nas águas pediu ajuda a Cristo, quando diz hoje todos se sentem envolvidos nesse sentimento, de estar afundando. “E nós queremos gritar para ele, ajuda-nos senhor, o testemunho do evangelho diz que Jesus deu a mão a Pedro e o salvou, então diante de todas essas circunstâncias, de grande calamidade, podemos fazer essa experiência com Deus, dirigindo toda nossa preocupação para ele, sentindo como ele nos oferece a sua mão para não nos deixar afundar”, completa o religioso.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *