Cidades

Conselho de Enfermagem do Amapá vai receber máscaras especiais para os profissionais da saúde

Uma parceria do COREN-AP com a entidade nacional dos profissionais de enfermagem garante o fornecimento das máscaras N-95 a quase 13 mil trabalhadores do setor.

Compartilhe:

Cleber Barbosa
Da Redação

Emília Pimentel, presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Amapá (COREN-AP), foi ao rádio nesta quinta-feira (26) confirmar que a entidade irá receber um lote com aproximadamente 13 mil máscaras N-95, um equipamento de proteção individual (EPI) considerado vital para os profissionais de saúde empregados no combate à pandemia do novo Coronavírus.

Falando ao programa Café com Notícia, na rádio Diário FM (90,9) ela disse que a entidade vem ultimando detalhes com o Conselho Federal de Enfermagem, para definir a logística de envio dos equipamentos.

Segundo a dirigente, existem mais de 13 mil profissionais inscritos no COREN-AP, sendo deste total 11,8 mil em situação de ativos, portanto a coordenação está afinando a listagem atualizada dos profissionais para confirmar o quantitativo e organizar a distribuição. “Estamos fazendo uma parceria com a Secretaria de Saúde do Estado e dos municípios para a definição exata desses profissionais em atividade em toda a rede, pois a orientação é de que vamos receber essas máscaras com base no quantitativo de inscritos”, disse.

Emília Pimentel explicou também que devido às peculiaridades geográficas do Amapá, a expectativa é que a remessa com as primeiras máscaras chegue ao estado num prazo de 10 a 15 dias, daí falta definir se isso ocorrerá por avião ou balsa.

Segurança

A representante da classe dos profissionais de enfermagem explicou que o uso de máscaras apropriadas é muito importante para o enfrentamento à epidemia do Covid-19, que devido a escalada de casos em todo o mundo está fazendo faltar EPI em todo lugar. “Nós estamos atuando também com ações de fiscalização ainda na capital, mas depois vamos até as áreas de foco em outros municípios, porém já temos observado o uso racional desses equipamentos de proteção individual, daí nosso trabalho também na orientação de como usar esses equipamentos de proteção”, sublinhou.

Sobre a evolução da pandemia, a dirigente do COREN-AP disse ser necessário dar atenção aos dados epidemiológicos que vem sendo divulgados, pois a expectativa é que o pico da pandemia vá ocorrer entre os meses de abril e maio no Brasil, daí a importância da prevenção, das medidas de contenção e também da proteção aos profissionais de saúde. “A gente orienta a população sobre a importância de ficar em casa e só sair mesmo em caso de necessidade, como também reforçamos aos profissionais sobre a necessidade do uso dos equipamentos de proteção individual”, finalizou.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *