Cidades

Cooperação garante ações de combate às zoonoses nos municípios

Governo disponibilizará profissionais e recursos técnicos para atuação integrada na saúde humana e saúde animal devido à carência nos municípios.

Compartilhe:

Para fortalecer o controle das doenças transmitidas por animais – as zoonoses -, o Governo do Amapá disponibilizará profissionais e recursos técnicos para ações nos municípios. O reforço se dará através de cooperação técnica firmada entre a Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) e a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária (Diagro).

A princípio, o trabalho será focado em ministrar vacinas antirrábicas em cães e gatos com o apoio do Estado. Além disso, a SVS e a Diagro atuarão em ações preventivas e educativas, voltadas para a saúde pública e de saúde animal.

De acordo com o superintendente da SVS, Dorinaldo Malafaia, o suporte na vacinação antirrábica é por causa da carência de médicos veterinários na rede de saúde municipal. Ele também afirmou que a cooperação tem como objetivo primeiro saber qual a situação das zoonoses no Amapá, seja na área animal ou na saúde pública.

“A Diagro, às vezes, atua com seus veterinários para tratar de uma determinada doença animal, que tem uma interface também com a saúde pública. Então, quando a gente puder fazer uma atividade conjunta nós iremos, pois isso otimiza recurso e dá eficiência ao serviço e atende toda essa cadeia de salubridade, ou seja, conseguimos atuar tanto na saúde animal quanto na saúde humana”, disse Malafaia.

O diretor-presidente da Diagro, José Renato Ribeiro, destacou a importância da integração dos órgãos estaduais em busca de resultados positivos na saúde pública e na atividade econômica. “Esse foco da cooperação entre Diagro e SVS não é somente na saúde pública e zoonoses, temos que pensar na tuberculose, brucelose, a própria raiva que também afeta o lado humano e os animais de exploração econômica. Quanto mais integração nós tivermos entre instituições, mais retorno teremos à sociedade”, considera.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *