Cidades

Covid-19: taxa de infecção diminui no Amapá e SVS registra baixo número de amostras recebidas

Mês de junho registrou números em queda, porém, SVS chama a atenção para a continuidade dos cuidados e medidas de controle do vírus.

Compartilhe:
Foto: Arquivo SECOM

A Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) registrou baixa na quantidade de amostras de escarro recebidas pelo Laboratório Central (Lacen), e um dos motivos para essa redução é a diminuição da taxa de infecção por covid-19 no Amapá.

É através do escarro que se realiza a análise biomolecular RT-PCR (sigla em inglês para transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase) que identifica a covid-19 no organismo.

Durante o pico da doença, o Lacen chegou a contabilizar 717 amostras recebidas somente no dia 8 de maio, e esses números vêm diminuindo durante o mês de junho. Por exemplo, no último dia 12, foi registrada a maior baixa de material para análise, com apenas 3 amostras tendo chegado ao laboratório.

A diminuição pode ser notada também último domingo, 28, em que houve 52 amostras recebidas. O Laboratório Central recebe amostras de todos os municípios.

Motivos para a diminuição

Alguns fatores combinados podem explicar a diminuição das amostras recebidas. O mais importante deles é a diminuição das taxas de infecção, atualmente o Rt é 1,12 – que é o número médio de contágios causados por cada pessoa infectada, em um determinado ponto no tempo – fator que também se comprova na diminuição da procura de leitos clínicos e UTIs do estado, que atualmente tem uma taxa de ocupação em torno de 45%.

Outro fator importante, é que se abriu a possibilidade de diagnóstico através de testes rápido e análise clínico-epidemiológico

Quanto aos casos confirmados e número de óbitos, também há uma desaceleração: no sábado, 27, foram registrados 27.901 confirmados e no domingo, 28, houve o aumento de 84 casos, totalizando 27.985 casos confirmados; já a quantidade de óbitos no domingo, em relação a sábado, teve acréscimo de 1 caso, totalizando 407 mortes no Amapá.

Atualmente, segundo o boletim publicado nesta segunda-feira, 29, são 413 mortes, considerando 6 óbitos registrados.

O Superintendente da SVS, Dorinaldo Malafaia, explica que os números são sinais importantes, mostrando que as medidas adotadas pelo Estado têm funcionado, porém, é necessário manter os cuidados.

“A soma de esforços do Estado e das prefeituras têm dado resultados positivos, entretanto, precisamos continuar alertas no combate ao vírus, às medidas de distanciamento social, higienização, e os cuidados com a abertura gradual do comércio precisam ser mantidos”, afirmou o superintendente.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *