Cidades

Crescimento de casos de doenças respiratórias acende sinal de alerta na área de saúde

Médico pneumologista destaca necessidade de fazer o controle da asma, que não tem cura e acomete e é recorrente durante toda a vida.

Compartilhe:

O médico pneumologista Paulo Sérgio Picanço e Silva alertou na manhã desta quinta-feira (21) no programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90,9) sobre o crescimento de doenças respiratórias no Amapá nessa época do ano durante a transição entre o inverno e o verão. Em alusão ao Dia Nacional de Controle da Asma, comemorado nesta data, ele disse que todas as pessoas de asma têm que fazer um controle permanente, por ser tratar de uma doença incurável e que acompanha a pessoa durante toda a vida.

 


“A asma é uma doença crônica, que não tem cura, permanecendo para o resto da vida após aparecer normalmente até por volta dos 14 anos, quando a criança começa a produzir muito hormônio, muito cortisol e desaparece, para retornar entre os 40 e 50 anos”. Ele explicou que o elevado índice de casos de doenças respiratórias nessa época do ano é normal, por causa da transição entre o inverno e o verão: “Esse aumento de casos se deve à mudança de temperatura em decorrência da transição do inverno para o verão, como também a ocorrência de grandes queimadas e poeira”.

 

O especialista explicou que o diagnóstico inicial de asma em crianças é feito através da sibilância, o popular “chiado no peito” que, quando ocorre, deve ser observado, por se tratar de um sintoma respiratório muito comum em crianças e pode ser a expressão clínica de uma grande variedade de problemas localizados nas vias respiratórias, por isso a grande procura por atendimentos médicos nas UBS (Unidades Básicas de Saúde), sobretudo nessa época do ano.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *